Artigos

07 fev 2006

PACTO OU REFORMAS?


ACORDO

O ministro Palocci defendeu, ontem, um pacto social vigoroso para garantir um crescimento superior a 5% nos próximos anos. Se bem entendi, este pacto quer dizer reformas. Este acordo, portanto, precisa ser feito no Congresso, para que se arrede, de uma vez por todas, os empecilhos ao nosso crescimento. Uma vez feitas as reclamadas reformas que muito precisamos, com certeza estaremos nos identificando com percentuais de crescimento iguais ao da China e da Índia. Nós é que precisamos decidir.

POUPANÇA

Com o baixo nível de poupança disponível para investimento não há como exigir um crescimento vigoroso. O corte dos gastos de governo, que poderia se traduzir em investimentos públicos, só acontecerá quando a previdência for reformada para valer. Ali é que o sangue está jorrando para o ralo, Um forte estancamento desta hemorragia é o que ainda pode nos salvar. Enquanto não for bem entendido que precisamos diminuir o passivo e aumentar o ativo, nada acontecerá.

CÂMBIO LIVRE

A BM&F, na semana anterior, deu um passo importante para uma melhor transparência do preço do dólar no mercado à vista, com a criação do contrato de dólar pronto. Isto, porém, não significa a conquista da liberdade cambial no Brasil. Recentemente, a FIESP, bastante atenta, elaborou um projeto inteligente para, quem sabe, chegarmos lá. A proposta, que já está nas mãos do governo, visa dar liberdade aos exportadores para que fiquem à vontade para vender, quando entenderem necessário, os dólares recebidos pelas suas vendas ao exterior.

ISENÇÃO INTELIGENTE

Além das medidas de liberalização no câmbio que estão sendo apreciadas pelo governo, está sendo discutida também a isenção de tributação para investidores estrangeiros sobre ganhos de capital para títulos de renda fixa de longo prazo. Às vezes preciso me beliscar para entender como isto está sendo feito por este governo. Enfim, parabéns.

NOVO MERCADO

Empresa que tem interesse em se lançar no mercado, com suas ações negociadas na Bovespa já encontram certas restrições caso não optem pelo Novo Mercado. Isto significa grande transparência e ter um só tipo de ações: as ordinárias. E mesmo com estas restrições e regulamentos exigidos pelo mercado e não pela lei, não param os lançamentos.

FLORENSE NO EXTERIOR

A Florense está buscando o mercado externo a passos largos e seguros. A marca concentra seu projeto de crescimento do volume de exportações na ampliação da rede de franquias, em especial na América do Norte. A estratégia prevê a inserção da marca nos principais centros consumidores dos Estados Unidos. Depois de Nova York, com uma loja já consolidada em poucos meses de funcionamento, a vez agora é Miami. A inauguração da loja na maior cidade da Flórida está prevista para este mês de fevereiro.Com essas ações, a Florense pretende ampliar em 20% o seu faturamento com exportações. A linha 24/7, recentemente lançada, foi criada dentro da perspectiva de maior inserção da marca no mercado internacional. A ser conquistado com os mesmos trunfos utilizados pela Florense no Brasil: móveis com design avançado, produzidos dentro de critérios rigorosos de qualidade. Parabéns.

BALANÇO

O presidente do Banrisul recebe a imprensa, amanhã, 08, às 10 horas, para a apresentação dos resultados do Banco no ano passado. O encontro, que contará com a presença do governador Rigotto, será no salão nobre do Banrisul, na rua Caldas Júnior, 108, quarto andar.

FALSIDADE

A Claro alerta sobre a circulação de e-mails e ligações falsas envolvendo o nome da operadora e de outras empresas do setor. Essas mensagens são enviadas com supostas notificações informando que o cliente tem débitos pendentes e que, se não forem quitados, seu nome poderá ser inscrito em órgãos de proteção ao crédito. No caso das ligações, o suposto ?associado?, solicita informações cadastrais e dados do aparelho. Não devem ser repassadas tais informações por telefone, somente em contato com o Executivo responsável pela Conta.

LIVRO

A Amcham Porto Alegre (Câmara Americana de Comércio) convida para o lançamento e sessão de autógrafos do novo livro de Robert Wong, considerado pela Revista The Economist um dos mais destacados headhunters do mundo. O livro Sucesso está no equilíbrio será lançado em happy hour promovido pela Amcham , hoje, 07, no Riversides Shikki Café - Rua Padre Chagas, 44 no Moínhos de Vento, às 19h.

Leia mais

06 fev 2006

UMA PROEZA FANTÁSTICA


PIOR DO QUE OS MEDÍOCRES

Infelizmente, já nos acostumamos a fazer comparações entre os medíocres, e não com os necessários níveis de excelência. Assim, também na questão que trata dos investimentos públicos feitos pelos Estados, o quadro apresentado é bastante equivocado. E mesmo já sendo triste e enganosa, a posição do RS piora mais ainda. É medonha. O RS, gente, foi o único Estado da federação que teve a proeza de reduzir os lamentáveis e pífios investimentos públicos. Reduziu o que já não existe, em 2,41% sobre o ano anterior. Embora tenha aumentado a receita. Pode? Pois é. O governo Olívio protagonizou o desastre e o pobre governador Rigotto ainda entende que há vantagens e investir no RS. Onde?

FÓRUM SOBRE A CRISE

Primeiro é preciso chegar à lona para tentar alguma recuperação. Este é o lema do Estado do RS. Como já estamos bem além da lona, os poderes públicos estão querendo discutir saídas para a encrenca que todos os governos anteriores submeteram o RS. Assim, novas discussões serão propostas para um assunto cujo diagnóstico é pra lá de conhecido. Aliás, basta observar o convite tentador que os baianos estão fazendo, abertamente, para atrair empresas gaúchas. O que falta aqui sobra na Bahia, ou seja, impostos mais civilizados.

PROPOSTA SURRADA

Sem qualquer pretensão para a quiromancia estou convencido de que, mais uma vez, nada será feito a não ser repetir uma velha e surrada proposta: criar mais impostos a serem pagos pela sociedade. Tudo para tentar, mais uma vez, recuperar as contas públicas e garantir, naturalmente, os privilégios ao setor público. Reformas constitucionais? Nem pensar. Diminuir despesas com servidores? Nunca! Vou, de novo, dizer o que é melhor para quem quer crescer e se desenvolver: caiam fora do RS. Now!

É POSSÍVEL VOTAR NO PMDB?

Depois de tudo o que ouvi sobre Quércia, contado pelos próprios políticos do PMDB gaúcho, não há como aceitar esta junção interesseira ocorrida por conta do lançamento da candidatura de Rigotto para disputar as prévias em março. Quércia foi perdoado por tudo que foi acusado? Ou o PMDB do RS entendeu que estava enganado a respeito das manchas que viu no currículo do ex-governador de São Paulo? Esta não tem desculpa e não há como engolir. Voto no Lula, caso o PT precise enfrentar o PMBD no 2oturno. Aí o PT é o menos ruim.

O HITLER LATINO

Donald Rumsfeld foi impecável ao definir o maluco Hugo Chávez como o Hitler latino-americano. Também eleito pelo povo, aos poucos Chávez foi se transformando num diabo. Tal qual o alemão enlouquecido, e cujas conseqüências já podem ser imaginadas pelo que está fazendo. A última providência foi expulsar o adido americano na Venezuela. Com a aprovação, é óbvio, dos países amigos do Mercosul.

SALVAGUARDAS?

Falando em Mercosul, que tal o acordo sobre a adoção de salvaguardas, firmado entre Brasil e Argentina? Foi de doer. Começando pela desconsideração com os demais sócios Uruguai e Paraguai. E fechando com a ingenuidade dos brasileiros que deram uma de babacas. Mercado comum com salvaguarda? Sai dessa. É por estas e outras que o Uruguai está querendo cair fora da encrenca-sul.

CADASTROS

A jornalista e consultora Kátya Desessards não responde mais pela assessoria de comunicação do Wal-Mart Brasil (ex- Sonae). A empresária está cadastrando profissionais de Comunicação Social para o banco de free da empresa de assessoria e consultoria em comunicação estratégica, que será lançada no mercado em março, com atuação no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e parcerias em São Paulo. Contatos podem ser feitos pelo e-mail katyadessessards@hotmail.com.

INAUGURAÇÃO

O Centro Clínico Gaúcho, operadora de planos de saúde, inaugura hoje, 6, sua Central de Especialidades, na avenida Alberto Bins, 391, centro de Porto Alegre. A unidade passa a centralizar atendimentos anteriormente realizados em outras operações da empresa. A reordenação integra o projeto de gestão e crescimento da empresa.

LITORAL GAÚCHO

O secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano do RS, informou quedeve chegar a R$ 100 milhões o investimento nos 140 quilômetros da Avenida doLitoral. O projeto ligará 11 municípios do Litoral Norte, aproveitando trechosjá existentes da Inter-Praias e da Avenida Paraguassú. A avenida compreenderá ascidades de Palmares do Sul (Quintão), Balneário Pinhal, Cidreira, Tramandaí,Imbé, Osório, Xangri-lá, Capão da Canoa, Terra de Areia, Arroio do Sal e Torres.De acordo com o secretário, a avenida tem como objetivo a ligação e oabastecimento das praias. "Será uma rodovia lateral à Estrada do Mar, que fará oescoamento do pessoal sem que ocorra a necessidade de passar pelo centro dascidades", acrescentou.

AGENDA ESTRATÉGICA

Os presidentes da Fiergs, Fecomércio, FCDL?s, Farsul e Federasul visitarão, hoje, 06, às 14h, o presidente da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert), Roberto Cervo. O objetivo do encontro é apresentar a base da Agenda Estratégica ?O Rio Grande que Queremos?. Paulo Tigre, Flávio Roberto Sabbadini, Mauro Bessa, Carlos Sperotto e Paulo Afonso Feijó, respectivamente, detalharão à entidade o projeto que tem como proposta convocar os cidadãos gaúchos para a elaboração do mapa estratégico do desenvolvimento econômico e social do Rio Grande do Sul para os próximos 15 anos.

Leia mais

03 fev 2006

A FARRA DA MARGINÁLIA


CÂMERA OCULTA

A ótima reportagem feita pelo excelente Giovani Grizotti, da RBS, oportunizou o conhecimento detalhado sobre o comportamento bandido de alguns vereadores do sul do país. Com riqueza de detalhes, e repleto de comentários feitos pelos próprios safados, conforme identifica a filmagem de Grizotti através de sua câmera escondida, assistimos repetidamente no Jornal Nacional e demais noticiários da Rede Globo, o que vem sendo feito há muito tempo com o dinheiro dos contribuintes.

A RENÚNCIA

Vale a pena sempre registrar que, a cada real pago na forma de imposto, significa para o contribuinte uma renúncia, no mesmo valor, ao consumo de algo de útil para si e para sua família. Com relação aos gastos públicos, como nos foi dado a conhecer, a tal renúncia ao consumo por parte do contribuinte, corresponde a uma bela satisfação de vontades destes políticos-bandidos que usam e abusam do nosso dinheiro. E o pior de tudo é que só estamos muito revoltados com a notícia. Com muita paz no coração e nenhuma atitude mais séria contra os marginais.

COISA ANTIGA

O que tomamos conhecimento, pela reportagem, não se restringe somente aos vereadores. Este expediente, com absoluta certeza, vem sendo usado, há muito tempo, por deputados estaduais, federais, senadores e gente de outros poderes. A safadeza é a mesma, só falta flagra-las pela câmera escondida do valente Grizotti. E tem gente que adora a nossa democracia, onde nada será feito para resolver o problema ou mesmo impedir novos assaltos aos bolsos dos contribuintes.

DOENÇA INCURÁVEL

Esta doença incurável que assombra a sociedade como um todo não dá trégua. Após assistirmos os episódios mais tristes da vida política brasileira, em 2005, os safados não esmorecem mesmo. Quando muita gente imaginava que, a partir de tantas denúncias sérias, seria dado algum tempo para acontecer novas falcatruas, bastou este pequeno evento no sul do país para que tais cafajestadas fossem mostradas. Sabemos, de fato, graças ao trabalho da imprensa. De alguns jornalistas mais sérios, corajosos e ousados.

DÓLAR PRONTO

A propósito: a estréia ocorrida ontem, na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), da negociação de contratos de dólar no mercado à vista, chamado de - dólar pronto - confirmou todas as expectativas. Penso que a medida vem com bastante atraso, embora coisas assim sempre devam ser muito festejadas. Vejam: no primeiro dia de negociações do dólar à vista, a bolsa movimentou US$ 358,35 milhões (R$ 796 milhões) em 235 negócios. Vai ser um sucesso..

JOBIM SABE DEMAIS

Não tenho muitos argumentos técnico-jurídicos para poder contrariar o presidente do STF, ministro Nelson Jobim. Admito que ele encontre razões jurídicas suficientes para impedir a quebra de sigilo bancário de algumas pessoas, cujos pedidos vem sendo feitos com insistência pelos parlamentares das CPIs do Bingo e do Mensalão. No entanto, como cidadão, tenho o direito de julgar o próprio ministro e suas decisões, embora possa errar no julgamento. O fato é que, a cada dia, me convenço mais de que Jobim sabe demais a respeito do envolvimento dos acusados. Por isto mesmo é que não aceita a quebra do sigilo bancário. Sabe ele que acenderia o estopim para desestabilizar o governo Lula, a ponto de admitir o necessário e indispensável pedido de impeachment do presidente. O que Lula nega saber, Jobim sabe muito. Sabe até demais. Daí o motivo de proteger Lula imaginando que, desta forma, evita uma crise sem precedentes. Não encontro outra explicação melhor para as atitudes parciais do presidente do STF.

BALANÇO GORDO

A Copesul divulgou, ontem, um magnífico balanço, ao registrar, em 2005, lucro líquido de R$ 616,5 milhões, o que representa uma alta de 3,7% em relação ao ano anterior, quando registrou ganhos de R$ 593,5 milhões. O resultado, segundo recorde consecutivo da companhia, foi sustentado principalmente pela forte demanda internacional que permitiu que as exportações da empresa aumentassem 6%.

TV DIGITAL

O preço do conversor que será usado para que os televisores analógicos possam receber as imagens da TV digital poderá custar R$ 50,00 em pouco tempo. A estimativa foi feita ontem, pelo ministro das Comunicações, Hélio Costa, durante audiência pública na Comissão de Educação do Senado. Atualmente, o set-up box custa um pouco mais de R$ 200,00. Na Europa e no Japão, o valor do conversor é de 300 euros e nos Estados Unidos, de US$ 80. A TV digital terá captação de imagem até 80 quilômetros, contra 11 quilômetros da analógica.

EXPORTANDO COMMODITIES

Os produtos básicos, ou matérias primas, ou commodities, foram o carro-chefe da balança comercial em janeiro, com destaque para petróleo, soja, carne bovina, algodão e minério de ferro. O aumento da cotação do petróleo no mercado internacional, e a expansão da produção da Petrobrás, levaram ao crescimento do volume exportado. As vendas de derivados ao exterior aumentaram 223,1% em relação a janeiro de 2004. A expectativa do governo é de que as exportações de petróleo sejam maiores este ano do que em 2005, quando o país embarcou US$ 4,2 bilhões. Outro produto bem exportado foi a carne. As vendas ao exterior somaram US$ 182 milhões em janeiro, dos quais US$ 45 milhões foram para a Rússia. No mesmo período do ano passado, os russos haviam importado apenas US$ 3,7 milhões.

Leia mais

01 fev 2006

COM A PALAVRA O ESPECIALISTA


O INSISTENTE LOCAL

Tenho sido um dos poucos comunicadores a insistir, constantemente, pela necessidade que temos de fazer as reformas que possam nos livrar das amarras que impedem o nosso crescimento e desenvolvimento. A maioria, lamentavelmente, prefere sempre encontrar outros culpados pelo nosso pífio crescimento, onde as taxas de juros e câmbio são os mais utilizados. Ao invés de culparem a má Constituição, elegem, equivocadamente, certos vilões que nem culpa têm.

O ESTRANGEIRO

Pois, não é que acabo de encontrar um estrangeiro, alguém de fora do país, para endossar as minhas proposições? Quem sabe, o americano Norman Gall, especialista em assuntos latino-americanos, seja mais claro e entendido por aqui do que os poucos brasileiros que vivem dizendo e repetindo a mesma coisa. O fato de não ser brasileiro, e ser estudioso, pode, quem sabe, merecer mais confiabilidade sobre o que diz e pensa sobre os nossos defeitos institucionais, os quais insistimos que permaneçam defeituosos.

PÁGINAS AMARELAS

A rigidez na nossa legislação trabalhista, segundo Gall, em entrevista concedida às páginas amarelas da revista Veja desta semana, é um dos defeitos antigos que evitamos corrigir. Como todos sabem, pelo tamanho e crescimento vigoroso da nossa economia informal, a CLT impede brutalmente a geração de empregos. Gall também assinala que os nossos gastos com a Previdência são excessivos.

PREVIDÊNCIA MALDITA

Para enfatizar o comentário informa que o Brasil gasta duas vezes mais com a Previdência do que com educação. Vejam o que ele diz: - O Brasil é um país de jovens que investe mais nos velhos, mais no passado do que no futuro. O gasto com aposentadorias seria perfeitamente aceitável se representasse uma proteção aos pobres e contribuísse para uma distribuição de renda. Mas não, pois 61% dos recursos destinam-se a quinta parte mais rica da população.

OS BENEFICIADOS

Registrem isto, pelo amor de Deus: de um total de 26 milhões de aposentados e pensionistas no Brasil, 40% dos gastos vão para os bolsos de somente 3 milhões de beneficiados, que pertencem ao setor público. Tal proteção não é minimamente justa nem honesta. Em qualquer lugar do mundo. Até os beneficiados que não querem perder a mamata ficam constrangidos quando falo ou escrevo sobre o assunto.

PAÍS AMIGO

A Venezuela, para variar, dentro da sua lógica anti-mundo capitalista, afirmou, ontem, que se opõe a levar o Irã ao Conselho de Segurança da ONU, para a possível aprovação de sanções pelo programa nuclear de Teerã. O argumento infeliz, do ministro de Energia da Venezuela, Rafael Ramírez, é que o Irã tem direito de desenvolver fontes diversas de energia. Este é o país amigo do Brasil, gente.

BOOKBUILDING

O bookbuilding da oferta da ações da Iochpe-Maxion, realizado no dia 31/01/2006, fixou o preço em R$ 19,25 por ação. Os pedidos de reserva na oferta de varejo foram atendidos integralmente até o valor de R$ 5.000,00. No valor excedente, foi aplicado o rateio de 4,12%. Os investidores que participaram da oferta podem encontrar mais informações junto as Corretoras onde efetuaram seus pedidos de reserva. O início da negociação das ações objeto da oferta ocorrerá no dia 02/02 e a liquidação da oferta no dia 06/02.

FESTA DA UVA

Os mais de 160 shows que serão apresentados nos três palcos principais e outros 348, incluindo apresentações musicais, de dança e teatrais, foram anunciadas ontem pela empresa responsável pelos contratos culturais da Festa Nacional da Uva 2006. Entre as novidades desta 26ª edição está a ampliação do número de palcos e a interatividade com o público.

CONCLAMAÇÃO

O plenário do Palácio Farroupilha ficou lotado, ontem, para posse da nova Mesa Diretora 2006 da Assembléia Legislativa do RS, presidida pelo deputado FernandoZáchia (PMDB). Representantes de todos os setores da sociedade foram conclamados por Záchia, no final de seu discurso de posse, a participar de um grande fórumpermanente visando à busca de soluções efetivas para os problemas estruturais do Estado. "Conclamo todos os poderes do Rio Grande do Sul para estarem junto com a sociedade participando e promovendo esta cruzadacidadã", convocou o presidente do Legislativo.

RETOMADA

A América Latina Logística (ALL), concessionária da malha ferroviária no sul do País, prevê uma retomada neste ano. A quebra na safra de grãos no ano passado, setor importante na composição das cargas movimentadas pela empresa, provocou redução no crescimento do volume movimentado, que deve fechar entre 6% e 7% no ano. Os números do fechamento de 2005 serão divulgados no dia 22 de fevereiro, e a expectativa é de uma receita pelo menos 16% maior.

NOVA SCHIN

A NOVA SCHIN é a nova patrocinadora do Planeta Atlântida. Para a 11ª edição gaúcha do evento, que acontece nos dias 10 e 11 de fevereiro, na Sede Campestre da Saba, em Atlântida, a cervejaria preparou o Espaço NOVA SCHIN, uma área para o público se divertir com muito entretenimento, música e dança.

Leia mais

31 jan 2006

SHOW DE INCONSEQÜÊNCIA


ÓDIO INCONCEBÍVEL

É impressionante o sentimento de ódio que muita gente do RS cultiva às concessionárias de rodovias no RS. Vejam agora o que está acontecendo em Viamão, município da Grande Porto Alegre: o prefeito do município, ao invés de ser parceiro e partícipe da solução que envolve o necessário pagamento de pedágio na rodovia RS-40, a qual dá acesso à cidade, preferiu ser agitador, inconseqüente e estúpido.

MAU PARCEIRO

Para melhorar a condição dos usuários, sem afetar os indispensáveis investimentos na rodovia, a proposta apresentada, e referendada pela AGERGS - Agência de Regulação -, como forma de compensação, seria o município deixar de cobrar o imposto de serviço (ISSQN) da concessionária, cuja alíquota é de 5%. Para confirmar a estupidez do chefe do executivo municipal, que vem liderando o confronto, o mesmo simplesmente negou. Pode?

IPTU BURRO

Outro prefeito, não menos inconseqüente, é o do município de Xangri-Lá, no litoral norte do RS. De forma estúpida e autoritária encaminhou um projeto à Câmara de Vereadores, propondo aumento de até 200% de IPTU 2006 para terrenos e residências localizadas dentro de condomínios fechados. A cabeça do prefeito é tão ruim, pequena e odiosa, que prefere não considerar o quanto têm sido importantes tais condomínios horizontais para os residentes do município.

GRANDES EMPREGADORES

Além de estarem movimentando, há vários anos, a construção dos imóveis, os condomínios tem sido também exemplares na forte contratação de mão de obra para manutenção dos jardins dos condomínios e das residências, coleta de lixo, segurança, pinturas, reformas, eletricidade, serviços domésticos, etc, etc. Hoje, de forma indiscutível, são estes condomínios os maiores empregadores de Xangri-Lá.

JUSTIÇA

E, mesmo assim, o prefeito resolveu dar uma paulada nos proprietários, mostrando o tamanho do ódio que nutre por quem não é morador e eleitor do município. A sugestão que fica é que os proprietários prejudicados depositem judicialmente o IPTU e discutam a legalidade da proposta. Afinal, pelo que foi colhido, a mesma foi aprovada por 5 votos a 3, coisa absolutamente insuficiente, como diz a Lei Orgânica do Município, a qual exige maioria qualificada.

FOCO NAS ELEIÇÕES

O governo Lula iniciou 2006 com muito foco nas eleições de outubro. O que não pode ser condenado em hipótese alguma. Afinal, qualquer governante-candidato faria o que Lula pretende fazer neste ano: tirar proveito do que o povo gosta e entende. Como a maioria dos eleitores prefere errar pelo encanto populista, o fato de Lula ter liquidado a dívida junto ao FMI já garantirá votos importantes. Some-se aí o reajuste do Salário Minimo, a TV Digital, a ser defina em breve e inaugurada em 7 de setembro, e a forte liberação de verbas orçamentárias e, pronto. Os demais candidatos vão ter muitas dificuldades apesar da munição fornecida pelas CPIs.

POSSE

A Assembléia Legislativa do RS realiza às 14h desta terça-feira (31) Sessão Solenede Eleição e Posse da nova Mesa Diretora para o período de 2006-2007, noplenário do Parlamento.

CAIXA-RS

O governador Germano Rigotto assinou hoje contratos de financiamentos de mais de R$ 3,2 milhões da CaixaRS para sete municípios, dentro do Programa Integrado de Melhoria Social (PimesCaixaRS). Serão contemplados Canguçu, Palmitinho, Pinheirinho do Vale, Rio Pardo, São João da Urtiga, Taquara e Vale Real. Os recursos permiteminvestimentos em obras de infra-estrutura e na aquisição de equipamentos,beneficiando mais de 27 mil pessoas.

LIQUIDA PORTO ALEGRE

A CDL de Porto Alegre promove amanhã, 01 de fevereiro, coletiva de imprensa para apresentação da 10ª edição do Liquida Porto Alegre. Na oportunidade serão apresentados os detalhes sobre a participação de varejistas na maior promoção brasileira do setor.

VAGÕES

A Santa Fé, nova fábrica instalada em Santa Maria, fruto da joint venture formada pela ALL e Millinium, pretende entregar 150 vagões até metade de 2006, criou 123 empregos diretos e deve gerar um incremento de 5% no PIB do município. Hoje está entregando os primeiros dez vagões do lote dos 150.

INVESTIMENTO

O governador Rigotto e a direção da Lifemed Industrial de Equipamentos e Artigos Médicos e Hospitalares anunciaram o investimento de R$ 36milhões na expansão da empresa, em Pelotas, para produção de componentes plásticos para fabricação de equipo (dispositivos que controlam a condução desoro do frasco ao corpo dos pacientes).

Leia mais

30 jan 2006

FOCADO NO SUBDESENVOLVIMENTO


SEM COMENTÁRIOS

Ao ser encerrado, ontem, mais uma edição do Fórum Econômico Mundial, uma coisa ficou bastante evidente: o Brasil foi pouco comentado e mesmo assim, as poucas observações foram sobre coisas insignificantes. E o curioso: o silêncio sobre o nosso país não foi obra de boicote ou algo parecido. Simplesmente não havia o que comentar ou salientar, até porque o nosso pífio crescimento já fala por si. Convenhamos, não há muito a comentar sobre um país que insiste em ficar abaixo da média mundial e, pior ainda, muito abaixo dos resultados apontados pelos países emergentes. Foi lamentável, com certeza.

OS SUBMERGENTES

Muito se tem falado, no mundo todo, sobre o BRIC, sigla que identifica os países: Brasil, Rússia, Índia e China. Os investidores de maneira geral encontraram nestes países as melhores oportunidades do momento para fazer investimento, promover desenvolvimento e obter melhores resultados. Confesso que inicialmente fiquei bastante contente em ver o Brasil incluído entre os pretendidos. E, ingenuamente, por algum tempo, imaginei que os nossos governantes até iriam se esforçar para atrair o máximo de investimentos. Burrice minha. O governo brasileiro não quer saber de BRIC assim como não quer saber de ALCA. O que está sendo planejado aqui é a formação do BBV. Que significa a sigla dos submergentes: Brasil, Bolívia e Venezuela. Estes são os amigos e as oportunidades. Vamos investir aí?

SEM NOVIDADES

Aliás não há jeito mesmo de cair a ficha por aqui. Ninguém quer saber ou enfrentar aquilo que impede, há muitos e muitos anos, o nosso crescimento vigoroso. Apesar das observações feitas pelo presidente do BC, Henrique Meirelles, em Davos, de que sem reformas corretas não há como esperar muito do Brasil, mais uma vez tal observação não foi e nem será ouvida. E, como sempre, as taxas de juros continuam sendo como culpadas de coisas que nada têm a ver.

O LACAIO

Por outro lado, no atrasado e jurássico Fórum Social Mundial, que na sua próxima edição vai assombrar Nairóbi, no Quênia, quando o Brasil foi citado, Lula recebeu a denominação de - Lacaio de Washington - . Maravilha. E o coro dos idiotas, que também se espalham aos borbotões por aqui, afirmaram por diversas vezes que Lula mais governa para os banqueiros. Ridículo. Lula e os anteriores continuam governando para uma Constituição selvagem que impede o nosso desenvolvimento. E os deputados federais e senadores ainda fazem questão de puxar o bloco dos estúpidos, quando deveriam votar, agora já de forma radical, as reformas que poderiam permitir a qualquer governante um crescimento que deixaria a China e a Índia cheias de preocupação.

OS DEMAGOGOS

A novela do Salário Mínimo não chegou ao fim. Agora, a oposição, mesmo sabendo que o valor acertado pelo governo vai promover um estrago monumental nas contas da previdência, quer desestabilizar mais ainda o governo. E, para tanto, pretende incendiar as cortinas do orçamento com uma proposta inconcebível. Como nada das suas reivindicações sai de seus bolsos, mas, exclusivamente, das contas dos contribuintes, mostram o que sabem e aprenderam na vida: demagogia e safadeza.

A HORA DOS HÍBRIDOS

Enquanto nós brasileiros estamos desenvolvendo motores bi-combustível, que funcionam a álcool e a gasolina, os japoneses e americanos estão bem mais a frente. Estão fabricando, e vendendo, veículos equipados com motores híbridos que funcionam a gasolina e eletricidade. A troca do sistema é automática, isto é, sem necessidade de qualquer acionamento por parte do motorista. E enquanto está funcionando o sistema a gasolina, as baterias vão sendo carregadas. Tudo, repito, de forma automática. Aqui, infelizmente, fazemos de tudo para ficarmos dependente do álcool, cujos produtores só nos esfolam. Viva.

FEIRÃO

O 5º Feirão BIG Eletroeletrônicos iniciou batendo dois recordes: de público e vendas. Quando as portas foram abertas às 8h30min de sábado último, uma multidão de mais de 500 clientes já estavam na espera, alguns desde a 01h da madrugada. Em menos de quatro horas, os produtos da oferta do dia se esgotaram.

OFICINA DE TALENTOS

A Oficina de Talentos, projeto de inclusão social da ALL ? América Latina Logística ? que capacita jovens da comunidade para o mercado de trabalho, é destaque na quinta edição do Guia Exame de Boa Cidadania Corporativa. A publicação retrata a evolução das empresas brasileiras no que se refere à responsabilidade social e à sustentabilidade dos negócios. Lançado em 2005, o programa formou 28 jovens estudantes de escolas públicas de Curitiba nos cursos de mecânica e elétrica. Os destaques da turma serão contratados pela ALL. Para este ano, a novidade é expansão do programa para as unidades de Mafra/Rio Negro e Porto Alegre.

INCORPORAÇÃO

A Cultura Inglesa de Porto Alegre acaba de ser incorporada pela Sociedade Brasileira de Cultura Inglesa (SBCI), holding do grupo que atua nos estados Rio de Janeiro (onde é líder absoluta de mercado), Distrito Federal, Espírito Santo e Goiás. A escola, que operava há 16 anos como unidade individual, terá agora mais investimentos em infra-estrutura e tecnologia educacional.

POSSE

A Unidade Operacional do Rio Grande do Sul da Bolsa Brasileira de Mercadorias ? BBM/RS empossou sua nova diretoria para o período de 2006/2008. Assumiu a vice-presidência da entidade o diretor-presidente da Banrisul Corretora de Valores, José Alfredo Duarte Filho, sucedendo, no cargo, a Ronaldo Carvalho, da Ronaldo Carvalho & Cia., e sendo empossado como suplente o diretor da Risoy Corretora de Mercadorias, de Pelotas, Alexandre Augusto Silk. A Unidade gaúcha da BBM, com três anos de atividades, congrega cerca de 50 corretores de mercadorias. Além de produtos agropecuários, a Bolsa está ampliando sua presença na realização de leilões eletrônicos para a aquisição de bens e serviços destinados a órgãos públicos e instituições privadas.

Leia mais