Frase do dia

  Mesmo que soubesse que o mundo se desintegraria amanhã, ainda assim plantaria a minha macieira.  

- Martin Luther King

Artigos


21 out 2021

A COLHEITA DA PANDEMIA


UMA SAFRA E TANTO

Tudo que foi plantado ao longo de 2020 e boa parte deste ano, por orientação da OMS, que por sua vez contou com total apoio e fiscalização da MÍDIA ABUTRE, está em plena FASE DE COLHEITA. E, pelo visto, a safra dos GRAVES PROBLEMAS SOCIAIS E ECONÔMICOS, todos previstos e alertados através de inúmeros editoriais do PontoCritico, dá demonstrações claras e inequívocas de que será simplesmente ABUNDANTE, o que antecipa a dificuldade que teremos para armazenar e/ou debulhar as enormes e preocupantes encrencas.


FIQUE EM CASA

Pois, ainda que a COLHEITA esteja longe de ser concluída, face ao esmero e dedicação que foram despendidos pelos competentes AGENTES DO MAL, o fato é que o tamanho da montanha de problemas derivados do terrível -FIQUE EM CASA- já está dificultando sobremaneira o funcionamento dos asfixiados pulmões da economia do nosso empobrecido Brasil, com consequências graves também para o debilitado social.


EXÉRCITO DE OPOSITORES

Como se não bastasse este complicado ESTADO DE COISAS, onde o governo tenta de todas as formas manter a respiração econômica e social do paciente Brasil, seus cruéis opositores, muito bem organizados e de forma incessante, fazem de tudo para impedir que o presidente governe e/ou obtenha algum êxito nas suas pretensões reformistas. E ainda que o POVO dê demonstrações de que apoia o PLANO DE GOVERNO, o exército de opositores - MÍDIA ABUTRE, STF, CORPORAÇÕES DO SERVIÇO PÚBLICO, VÁRIOS DEPUTADOS E SENADORES, GOVERNADORES E PREFEITOS SOCIALISTAS, ATIVISTAS DE ESQUERDA, ETC.- segue focado no seu único plano: A VOLTA DO SOCIALISMO, que comprovadamente levou o país à lona. 


ASSASSINATO DE REPUTAÇÕES

Diante de intenso tiroteio da oposição, o governo ainda é colocado na condição de BANDIDO perante uma CPI montada e administrada estrategicamente por um grupo de políticos criminosos, com total apoio da MÍDIA ABUTRE. Ali, sem qualquer cerimônia e a todo momento são cometidos os mais escancarados ASSASSINATOS DE REPUTAÇÕES. E, se alguém ainda tinha alguma dúvida a respeito deste comportamento criminoso, o Relatório da CPI aí está para mostrar o tipo de CARÁTER desta gente cujo passado, muito conhecido, é pra lá de condenável.


OS REAIS CARRASCOS

Este, enfim, é o clima que o Brasil vive. Uma pena é que muita gente vê os fracassos decorrentes da NEGAÇÃO AO ÓTIMO PLANO DE GOVERNO como algo de responsabilidade exclusiva do PODER EXECUTIVO, que só tem o direito de PROPOR MEDIDAS. Os reais carrascos, aqueles que têm o poder de APROVAR as propostas (PODER LEGISLATIVO); e garantir o que dizem as leis (PODER JUDICIÁRIO), na maioria das vezes não são lembrados pelo mal que fazem ou deixam de fazer. 


CAUSA E CONSEQUÊNCIA

O povo em geral, muito influenciado pela MÍDIA ABUTRE, aponta para INLFAÇÃO, para o CÂMBIO, para as BOLSAS DE VALORES, para os JUROS, para o RISCO BRASIL, como se fossem CAUSAS de um bom ou mau governo. Pouquíssimos percebem que tudo isto não passa de CONSEQUÊNCIA daquilo que foi feito ou daquilo que não foi possível fazer. Quase tudo, vale lembrar, começou lá no início da pandemia 2020, com o estúpido -FIQUE EM CASA!!!!- Pode?



Leia mais

Patrocínio:

20 out 2021

AUXÍLIO OU IMPIEDADE?


PÂNICO

Ontem, os mercados -financeiro e de capital- considerados como -termômetros- que medem a temperatura e a pressão da economia, entraram em PÂNICO. O responsável da hora é o valor do AUXÍLIO BRASIL, programa social do tipo -POPULISTA- que foi criado para substituir o Bolsa Família. A CAUSA do pânico aos mercados está no valor de R$ 400, que agravará ainda mais o problema estrutural das CONTAS PÚBLICAS, rompendo com força o TETO DE GASTOS, considerado como âncora fiscal do país.


O GRANDE IRRESPONSÁVEL FISCAL

Ora, tomando por base as claras e evidentes MUTILAÇÕES que sofreram todos os projetos e/ou reformas até agora aprovados no Congresso Nacional, este destruidor e lamentável comportamento da maioria dos nossos deputados e senadores revela, sem tirar nem pôr, que o grande e legítimo -IRRESPONSÁVEL FISCAL- do nosso empobrecido Brasil é o PODER LEGISLATIVO. 


O MAU EXEMPLO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Nos governos anteriores a IRRESPONSABILIDADE FISCAL era dividida entre o Executivo e o Legislativo, como bem atestam as peças orçamentárias assim como a execução das mesmas. Neste governo, começando pela Reforma da Previdência, que foi barbaramente mutilada, já ficou bem claro o quanto os deputados e senadores, na sua maioria, não suportam qualquer CONTENÇÃO DE GASTOS. Pior: também não gostam de JUSTIÇA, a considerar que vários privilégios conferidos à PRIMEIRA CLASSE (servidores públicos) foram mantidos e/ou permaneceram intocáveis. 


REFORMA ADMINSTRATIVA

Mais: a PEC da REFORMA ADMINISTRATIVA, caso venha a ser aprovada, nada tem a ver com a proposta enviada pelo Executivo. Além de não mexer nos privilégios dos atuais servidores, sob o argumento de que estão protegidos por Cláusulas Pétreas, tudo leva a crer que também os novos funcionários, aqueles que entrarão para o serviço público a partir de agora, serão tratados da mesma e nojenta forma. Ou seja, isto não é REFORMA, mas uma PEC de IRREPONSABILIDADE FISCAL, SOCIAL, etc... 


RESPOSTA ECONÔMICA E SOCIAL

Por mais que alguém defenda GASTOS EMERGENCIAIS, o fato é que esta providência só se sustenta de forma lógica caso o Legislativo se comprometa a aprovar medidas de CONTENÇÃO DE DESPESAS PÚBLICAS. Mais: se comprometa, com a mesma intensidade e propósito, a aprovar medidas que propiciem um CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, que por sua vez se refletem em aumento da arrecadação tributária. Vejam, por exemplo, a lista de bons e ótimos projetos que estão parados na Câmara e no Senado. A maioria deles, uma vez aprovados, dariam uma importante resposta econômica e social para o nosso país.


ESPAÇO PENSAR +

Leia no ESPAÇO PENSAR+ de hoje A ERVA DANINHA DO AUTORITARISMO, por Percival Puggina. Acesse o link e confira!  https://www.pontocritico.com/espaco-pensar



Leia mais

19 out 2021

SOBRE O ELEVADO PESO DO ICMS NO PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS


NOTA DO COMSEFAZ

Li, hoje, no Estadão, que segundo nota emitida pelo Comitê Nacional de Secretários de Fazenda -COMSEFAZ- os Estados terão perdas de R$ 32 bilhões caso o projeto que altera a forma de cobrança do ICMS, como foi aprovado na Câmara, venha a ser também aprovado no Senado.


MANOBRA SAFADA

Como se percebe, esta é mais uma manobra safada e bem orquestrada dos governadores, cujo propósito é tentar fazer com que os senadores não aprovem o projeto votado recentemente na Câmara. Com isto poderiam seguir taxando escandalosamente os combustíveis através da cobrança do ICMS sobre o valor -referencial- de venda nos postos de abastecimento.


CÁLCULO DESCABIDO E ENGANOSO

Ora, o cálculo feito pelo Comsefaz, que admite uma perda de R$ 32 bilhões, é pra lá de absurdo e enganoso, pois leva em conta que o preço do petróleo vai permanecer estável para todo o sempre. Mais: a safadeza é tamanha que não leva em conta que o aumento de arrecadação se deu porque o preço do petróleo teve um aumento de 46% ao longo deste ano de 2021. Caso o preço do barril não tivesse subido, ou subido menos, a receita com o ICMS não teria crescido da mesma forma.


ESSENCIAIS

Pois, se for levado em boa e correta consideração que -ENERGIA, COMBUSTÍVEIS E TELECOMUNICAÇÕES- são absolutamente essenciais para todos, a lógica e a honestidade impõem que estes produtos e/ou serviços deveriam ser totalmente LIVRES DE IMPOSTOS. E em caso de haver alguma tributação, esta deveria ser a menor possível e não a maior, como acontece no nosso empobrecido Brasil.


BASE NA MÉDIA

Como os Estados dependem muito da arrecadação do ICMS, principalmente sobre aquilo que é tido e havido como extremamente ESSENCIAL, a proposta do presidente, de taxar com um valor -fixo-, e não através de um percentual, era a melhor de todas para os pagadores de impostos. Entretanto, a bem da mais pura verdade, a Câmara dos Deputados, para se ver livre da encrenca achou melhor aprovar uma emenda que estabelece que a alíquota seja calculada com base na média dos preços praticados de janeiro de 2019 a dezembro de 2020.

Nesse período, vale lembrar, os preços de revenda variaram de R$ 4,268 a R$ 4,483, no caso da gasolina comum; de R$ 2,812 a R$ 3,179, no caso do etanol hidratado; e de R$ 3,437 a R$ 3,606, no caso do óleo diesel. Para os governadores e secretários de Fazenda, estes preços simplesmente não agradam. Pode? 


ALÍQUOTAS ESPECÍFICAS

As alíquotas específicas serão fixadas anualmente e vigorarão por 12 MESES a partir da data de sua publicação. Mais: as alíquotas não poderão exceder, em reais por litro, o valor da média dos preços ao consumidor final usualmente praticados no mercado considerado ao longo dos dois exercícios imediatamente anteriores, multiplicada pela alíquota ad valorem aplicável ao combustível em 31 de dezembro do exercício imediatamente anterior.

Fonte: Agência Câmara de Notícias



Leia mais

18 out 2021

O MERCADO É SOBERANO


DESAFIO INÓCUO

Ao longo dos séculos, todos aqueles que resolveram DESAFIAR OS MERCADOS impondo, por exemplo, os absurdos -tabelamentos de preços-, acabaram colhendo resultados extremamente perversos para os consumidores. Primeiro, porque o fato de algum produto ser considerado -ESCASSO- leva os interessados a pagar mais, via mercado informal, para obtê-lo. Segundo, porque -TABELAR PREÇOS- é o caminho mais rápido para o DESABASTECIMENTO, o que é muitíssimo pior do que a EXISTÊNCIA de algo que ainda ESTEJA DISPONÍVEL, mesmo que por preços mais altos.


TENTATIVAS

No nosso empobrecido Brasil, mais do que sabido, este expediente foi tentado por diversas vezes e em todas elas, sem exceção, o resultado foi sempre o mesmo: uma total desorganização, que implica em custos extremamente elevados até que os governantes se deem conta da estupidez,  e os produtores, por sua vez, se sintam novamente encorajados a ofertar os produtos até então -tabelados- e/ou já -inexistentes-. Ou seja, o preço da reorganização é diretamente proporcional ao tamanho da estupidez de criar -normas- que cabem apenas e exclusivamente, ao MERCADO. 


ARGENTINA

Pois, mesmo depois de escancarados todos os fracassos que foram colhidos em todos os países que aplicaram a velha e insensata estupidez, eis que o governo -socialista- da Argentina achou por bem DESAFIAR O MERCADO. Como tal resolveu impor um -tabelamento de preços- de produtos vendidos nos supermercados, como se nestes estabelecimentos é que são formados os preços dos produtos expostos nas gôndolas, pouco importando o que acontece na -cadeia produtiva- onde entram as imprescindíveis matérias primas (commodities). 


PETRÓLEO

Faço estas observações porque é notória e preocupante a pressão que muita gente está fazendo para que o governo contenha a alta dos preços dos combustíveis. Alguns pedem, desesperadamente, com ares do mais puro populismo, que o governo use o expediente do incrível -tabelamento de preços-. Isto, para quem não sabe, seria extremamente desastroso não apenas para a sofrida Petrobrás, mas para todo o setor petrolífero brasileiro, que exige INVESTIMENTOS INTENSIVOS e, portanto, só se sustenta se houver a paridade de preços praticados internacionalmente.


LEI DA OFERTA E DEMANDA

Ora, mais do que sabido o -petróleo-, assim como todas as -commodities-, tem seu preço definido pelo MERCADO, onde os compradores e vendedores negociam, com base na LEI DE OFERTA E DEMANDA, e aceitam os preços que estão dispostos a pagar e/ou receber. Mais: aqueles que se mostram dispostos a financiar e/ou investir em empresas de petróleo só o fazem desde que haja o devido respeito à regra do PPI - paridade de preços internacional- praticados no mundo todo.


REGRAS DE MERCADO

Quem fere esta regra está declarando, ao investidor, que entrará numa evidente espiral de descapitalização, resultando em dificuldades séria para honrar com a amortização dos empréstimos obtidos ou a obter. Além disso, os investidores em ações também exigem respeito às regras e só colocam dinheiro em empresas que se declaram dispostas a honrar com as regras de mercado. 

 



Leia mais


Espaço Pensar +





GILBERTO SIMÕES PIRES

Formado em Administração, o comunicador de PENSAMENTO LIBERAL, nome de grande credibilidade na comunidade gaúcha, com ideias próprias e firmes, é defensor da economia de mercado e do fim de qualquer subsídio por parte do governo.

 

Gilberto Simões Pires iniciou sua carreira na área de comunicação em 1986, no Rádio. A seguir atuou como comentarista econômico na TVE (Mercado em Ação); na TV Guaíba (Câmera 2); no Grupo RBS (Rádio Gaúcha, RBS TV e Jornal Zero Hora); na TV Pampa (Pampa Boa Noite).
Após, na Rede Bandeirantes Porto Alegre, ancorou os programas -PRIMEIRO PLANO- na Band AM, e CONTROLE REMOTO na Band TV.
Por oito anos ancorou Programa -PONTOCRITICO.COM- no canal 20 da NET e, desde 2009, escreve diariamente a E-OPINION LIBERAL - PONTOCRITICO.COM- .


Em ambientes associativos é membro efetivo do Clube de Editores e Jornalistas de Opinião e coordenador da Sociedade Pensar+.

 

EQUIPE EDITORIAL

 

Editor: Gilberto Simões Pires
Assinaturas: Lúcia Pedroso
Para Anunciar: Cristina Sacks

Sites Interessantes