Artigos

01 fev 2024

O ELEVADOR DAS ENCRENCAS SOBE SEM PARAR


TROFÉU

Ontem, ao tomar conhecimento do correto levantamento feito INSTITUTE OF INTERNATIONAL FINANCE, informando que o BRASIL JÁ É, OFICIALMENTE, o PAÍS MAIS ENDIVIDADO DA AMÉRICA LATINA, esta péssima notícia, a considerar o claro e sempre declarado PROPÓSITO DE DESTRUIR A NOSSA ECONOMIA, deu a entender, a todos os brasileiros dotados de algum discernimento, que Lula colocou no imenso e abarrotado ARMÁRIO PETISTA, apenas mais um singelo TROFÉU.


ALÉM DE GASTAR DEMAIS AINDA GASTA MAL

Para quem ainda não sabe, no final do ano passado o Brasil assumiu a liderança neste triste indicador, quando atingiu a marca de 85% DO PIB EM DÍVIDA PÚBLICA. Mais: o levantamento feito pelo INSTITUTE OF INTERNATIONAL FINANCE mostra MAIS UM SINTOMA DO MESMO DIAGNÓSTICO que levou o Brasil a registrar, no ano passado (2023), o SEGUNDO PIOR DÉFICIT PRIMÁRIO DA HISTÓRIA, qual seja - O BRASIL GASTA DEMAIS. E aí, por minha conta e da sofrida sociedade, ainda acrescento: GASTA MAL.


PARADOXO

Mais: diz a notícia que, paradoxalmente, tanto o Brasil como a Argentina (líderes do ranking) estão entre os MAIORES COBRADORES DE IMPOSTOS DA REGIÃO, enquanto outras GRANDES ECONOMIAS, como o MÉXICO, PERU E CHILE, arrecadam menos impostos e têm uma DÍVIDA MENOR. Isso deixa uma pista do melhor caminho a ser seguido para resolver o desequilíbrio e chegar ao sonhado déficit zero. E, ao contrário do que o governo vem fazendo, esse caminho não passa por gerar mais DARFs para o contribuinte.


E O GRANDE CULPADO É....

Depois desta divulgação, que não oferece mínimas razões para que alguém fique SURPRESO, tudo que pode se esperar é que o péssimo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, dê uma -coletiva à imprensa- para apontar -alto e bom tom- que o verdadeiro e grande culpado pelo ALTO ENDIVIDAMENTO é o GOVERNO ANTERIOR (Jair Bolsonaro). A ver...



Leia mais

31 jan 2024

A EQUIVOCADA RESPOSTA DE HADDAD


MÍDIA ABUTRE

Como se percebe, tanto a olhos abertos quanto vedados, nem mesmo os meios de comunicação que formam o CONSÓRCIO DA MÍDIA ABUTRE conseguiram se calar diante do MONSTRUOSO ROMBO DAS CONTAS PÚBLICAS apresentado no PRIMEIRO ANO DO GOVERNO LULA, que atingiu a extraordinária marca de R$ 230,54 BILHÕES. Mais, todos, sem exceção, acharam por bem informar que Lula recebeu do governo anterior (Jair Bolsonaro) um SUPERÁVIT DE 51,6 BILHÕES. 


ROMBO DE 2,1% DO PIB

De novo, como estampei no EDITORIAL DE ONTEM, todos os conteúdos jornalísticos acharam por bem apontar -muitos inclusive como MANCHETE DE CAPA-, que, no início de 2023, o primeiro-ministro de Lula, Fernando Haddad, de viva voz e com ZERO DE VERGONHA NA CARA, prometeu um ROMBO DE 1% DO PIB para 2023. No entanto, mesmo depois de AUMENTAR A JÁ ESCANDALOSA E INJUSTA CARGA TRIBUTÁRIA, entregou um ROMBO na ordem de 2,1% do PIB. 


AVALANCHE DE BOBAGENS

Pois, hoje pela manhã tomei conhecimento de que Haddad, como que querendo se esquivar da avalanche de bobagens que comete no dia a dia do nosso empobrecido Brasil, disse que -o resultado da dívida de 2023 é consequência do DÉFICIT PRIMÁRIO, DOS JUROS E DOS PRECATÓRIOS, e como tal o governo não pode ser responsabilizado, nem pelo calote, nem pelo aumento da dívida consequente do pagamento-. Que tal?


FLAGRANTE FRACASSO

Mais do que claro, Haddad confirma a sua total incompetência para qualquer coisa ou cargo. Ora, quando assumiu o Ministério da Fazenda e PROMETEU UM ROMBO DE 1% DO PIB, deu a entender que sabia os tipos de contas que teria de enfrentar ao longo do ano de 2023. Notadamente FOLHA DE SALÁRIOS, APOSENTADORIAS, JUROS E PRECATÓRIOS. Como é um péssimo administrador, além de entregar um ROMBO MAIS DO QUE DOBRADO (2,1% DO PIB), Haddad coloca a CULPA DO SEU FLAGRANTE E INDISCUTÍVEL INTEIRO FRACASSO no governo anterior, que teve os mesmos problemas, mas fechou 2022 apresentando um SUPERÁVIT DE 51,6 BILHÕES.



Leia mais

30 jan 2024

TSUNAMI DE LAMA


NOTÍCIAS DO DIA A DIA

A cada dia que nasce, por mais que gostaria de festejar a existência de BOAS NOTÍCIAS ECONÔMICAS, do tipo que, pelas propostas contidas se mostram capazes de proporcionar efetivos e justos GANHOS para a maioria do sofrido povo brasileiro, o que mais vejo são NOTÍCIAS RUINS E PÉSSIMAS. Mais: as MALDADES CONTIDAS são de tal forma descaradas e prejudiciais que mesmo depois de fartamente maquiadas por NARRATIVAS CRIMINOSAS já não conseguem, minimamente, convencer até os menos esclarecidos. 


UMA NOTÍCIA

Vejam que ontem, 29/01, além de não acontecer absolutamente nada de bom para o país, o que não faltou, considerando -de novo- apenas aquelas que mexem com a nossa ECONOMIA, foram NOTÍCIAS RUINS E/OU PÉSSIMAS.

1- Uma delas, altamente desesperadora, diz respeito ao DÉFICIT MONSTRO DE R$ 230,5 BILHÕES NAS CONTAS PÚBLICAS EM 2023. Detalhe 1- foi o pior resultado da série histórica, iniciada em 1997. Detalhe 2- Lula recebeu, em 2022, do governo anterior (Jair Bolsonaro) um SUPERAVIT de R$ 51,6 BILHÕES. Pior: Haddad prometeu um ROMBO DE 1% DO PIB para 2023, e entregou um ROMBO na ordem de 2,1% do PIB. Que tal?


OUTRA NOTÍCIA

2- Sem trégua e cheia de VERDADES, a renomada organização -TRANSPARÊNCIA INTERNACIONAL ANTICORRUPÇÃO, sediada em Berlim, divulgou um relatório apontando que o Brasil ficou na 104ª posição entre os 180 listados. Segundo informa o relatório, o governo Lula vem falhando na reconstrução dos mecanismos de controle da corrupção e, junto deles, do sistema de freios e contrapesos democráticos.  


PASSO ATRÁS

Há dois pontos principais, de acordo com o relatório da Transparência Internacional, que indicam que o governo Lula deu um PASSO ATRÁS nos processos de fortalecimento institucional e de transparência sobre essas mesmas instituições.

- O primeiro se refere à nomeação do ex-advogado pessoal de Lula, Cristiano Zanin, para o cargo de ministro do STF, bem como da nomeação de um novo Procurador-Geral da República (PGR), Paulo Gonet, fora da lista tríplice elaborada tradicionalmente pela instituição.

- O segundo tem a ver com a manutenção de uma prática histórica da relação Legislativo-Executivo, que pouco foi alterada no primeiro ano do governo Lula. Trata-se da barganha feita por membros do “Centrão” frente ao governo. 



Leia mais

29 jan 2024

HINO SEPULTO


FINALIDADES PRECÍPUAS

A grande maioria do povo brasileiro, mais do que sabido, tinha como certo e indiscutível que as nossas Forças Armadas jamais deixariam de EXERCER, PRECIPUAMENTE, AS TRÊS FINALIDADES EXIGIDAS NO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO: 1- DEFESA DA PÁTRIA; 2- GARANTIA DOS PODERES CONSTITUCIONAIS; 3- GARANTIA DA LEI E DA ORDEM.


TEORI ZAVASCKI

Nem mesmo com a clara e indiscutível TIRANIA que passou a reinar no nosso empobrecido Brasil após o -falecimento- do ministro do STF, Teori Zavascki, e, por consequência, com a escolha de Alexandre de Moraes como seu substituto, que não demorou muito para sair do armário e assumir o -PAPEL SUPREMO DE MINISTRO ACIMA DAS LEIS-, foi capaz de despertar as FFAA para que apenas cumprissem as TRÊS FINALIDADES EXIGIDAS NO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO, como está posto na nossa CONSTITUIÇÃO-CIDADÃ. 


HINO DO EXÉRCITO BRASILEIRO

Mais: considerando que os HINOS TÊM UM PAPEL SIGNIFICATIVO COMO SÍMBOLO DE UM PAÍS, ESCOLA, CLUBE, por exemplo, e como tal são tocados e cantados nas mais diversas solenidades, um deles, o HINO DO EXÉRCITO BRASILEIRO, composto pelo Ten Cel Alberto Augusto Martins, diz o seguinte: - Nós somos da Pátria a guarda, Fiéis soldados, Por ela amados. Nas cores de nossa farda Rebrilha a glória, Fulge a vitória. Em nosso valor se encerra Toda a esperança Que um povo alcança. Quando altiva for a Terra Rebrilha a glória, Fulge a vitória.


CORAGEM???

Como se percebe, a letra enfatiza a LEALDADE DOS SOLDADOS À PÁTRIA E A PRONTIDÃO DE PROTEGÊ-LA, MESMO QUE ISSO CUSTE SUAS VIDAS. Mais: a repetição do verso -REBRILHA A GLÓRIA, FULGE A VITÓRIA- sugere que a glória e a vitória são reflexos do valor e da coragem dos soldados. Que tal? Alguém sabe por onde anda a tal CORAGEM??? Mais ainda: O HINO também aborda o desejo de paz e o reconhecimento da dor causada pela guerra, mas ressalta a disposição para o combate caso a Pátria seja ameaçada. Esse contraste entre o anseio pela paz e a disposição para a guerra reflete a dualidade do papel dos militares como GUARDIÕES DA SOBERANIA NACIONAL. 


ESPAÇO PENSAR+

No ESPAÇO PENSAR+ de hoje: REDE GOEBBELS DE NARRATIVAS, por Percival Puggina. Confira aqui: https://pontocritico.com/espaco-pensar



Leia mais

26 jan 2024

SÓ A CAPITALIZAÇÃO SALVA A PREVIDÊNCIA


ESCLARECIMENTO NECESSÁRIO

A título de esclarecimento, os 39,3 MILHÕES DE BENEFICIÁRIOS (aposentados, pensionistas e beneficiários de auxílios) do INSS passaram a ter direito aos novos reajustes. Deste total, 27,3 MILHÕES DE BENEFICIÁRIOS passam a receber R$ 1.412 (valor igual ao do salário-mínimo), o que significa um reajuste de 6,97%. Já os demais 12 MILHÕES DE BENEFICIÁRIOS que recebem acima do SALÁRIO-MÍNIMO, ganharão um reajuste de 3,71% ,de acordo com o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) de 2023. Com isso, o novo TETO DOS BENEFÍCIOS pagos pelo INSS passa a ser R$ 7.786,01.


PREVIDÊNCIA SOCIAL

Como o DESCONHECIMENTO GERAL IMPERA por todos os cantos do nosso país, dá para contar nos dedos de uma só mão aqueles que sabem, e entendem, que PREVIDÊNCIA nada mais é do que um SEGURO SOCIAL (PRODUTO) ADQUIRIDO POR MEIO DE CONTRIBUIÇÃO MENSAL QUE GARANTE AO SEGURADO UMA RENDA NO MOMENTO EM QUE ELE NÃO PUDER TRABALHAR. Em linhas gerais é uma POUPANÇA que precisa ser feita pelo -SEGURADO-, cujo montante passa a ser desfrutado a partir do início da sua APOSENTADORIA ou de eventual IMPOSSIBILIDADE DE TRABALHAR.  


SISTEMA DE REPARTIÇÃO

Infelizmente, no nosso imenso Brasil a PREVIDÊNCIA SOCIAL tem como base o REGIME DE REPARTIÇÃO SIMPLES, onde, em tese, as CONTRIBUIÇÕES DOS TRABALHADORES -DEVERIAM GARANTIR- o PAGAMENTO INTEGRAL DE TODAS AS APOSENTADORIAS E PENSÕES DAQUELES QUE JÁ DEIXARAM DE CONTRIBUIR.


ALTAMENTE DEFICITÁRIA

Como as CONTRIBUIÇÕES DOS TRABALHADORES têm se mostrado SISTEMATICAMENTE INSUFICIENTES PARA ATENDER OS BENEFICIÁRIOS, O GOVERNO, DE FORMA LAMENTÁVEL E CRIMINOSA, ENTENDE QUE A DIFERENÇA DEVE SER BANCADA POR IMPOSTOS, SENDO QUE ALGUNS SÃO MASCARADOS ATRAVÉS DE UTILIZAÇÃO DE FALSAS NOMENCLATURAS. Pois, mesmo assim, a PREVIDÊNCIA SOCIAL NO NOSSO BRASIL, notadamente por conta das ABSURDAS E INJUSTAS APOSENTADORIAS DO SETOR PÚBLICO, é ALTAMENTE DEFICITÁRIA. 


PRODUTO

Ora, considerando que PREVIDÊNCIA É UM -PRODUTO- QUE PRECISA SER ADQUIRIDO PELOS CIDADÃOS, COM BASE EXCLUSIVA NA LÓGICA DO CÁLCULO ATUARIAL, como de resto acontece com os PLANOS OFERECIDOS PELAS EMPRESAS QUE ATUAM NO RAMO DA PREVIDÊNCIA PRIVADA, tudo que acontece fica por conta do REGIME DE CAPITALIZAÇÃO, que investe as contribuições mensais formando um FUNDO A SER RESGATADO, MENSALMENTE, a partir do momento em que o trabalhador-contribuinte se torna um APOSENTADO. Este CORRETO REGIME, infelizmente, não foi aprovado na REFORMA DA PREVIDÊNCIA. Ou seja, como o principal não foi aprovado, a REFORMA DA PREVIDÊNCIA FICOU, ALÉM DE INCOMPLETA, AINDA MAIS INJUSTA, a considerar que a PIRÂMIDE SOCIAL mostra uma clara DIMINUIÇÃO DOS CONTRIBUINTES ENQUANTO O NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS AUMENTA SIGNIFICATIVAMENTE. 


ESPAÇO PENSAR +

No ESPAÇO PENSAR+ de hoje: ERRAR É HUMANO. PERSISTIR NO ERRO É BURRICE, por Roberto Rachewsky. Confira aqui: https://www.pontocritico.com/espaco-pensar



Leia mais

25 jan 2024

BOLSA INDÚSTRIA


BOLSA INDÚSTRIA

O recém-lançado -BOLSA INDÚSTRIA-, ou, como prefere o governo socialista/comunista, -PROGRAMA NOVA INDÚSTRIA BRASIL-, segundo os representantes dos mais diversos segmentos do setor, está sendo visto como MODERNO E POSITIVO. Como vivemos no -PAÍS DAS BOLSAS-, até aí nada que espante. O espanto e a preocupação é que este mesmo PROGRAMA já foi colocado em prática durante o péssimo governo Dilma, de 2011 a 2014, sob o título -NOVA MATRIZ ECONÔMICA-, ou -MATRIZ ECONÔMICA BOLIVARIANA-, cujos resultados, mais do que sabido, foram simplesmente CATASTRÓFICOS.


MESMO CARÁTER

Vale lembrar que a -MATRIZ ECONÔMICA BOLIVARIANA-, a exemplo do que pretende o atual governo petista com o PROGRAMA NOVA INDÚSTRIA BRASIL, tinha o mesmo caráter -DESENVOLVIMENTISTA-. O fato, entretanto, sem a menor surpresa, é que aquele CATASTRÓFICO PLANO foi decisivo para: 1- uma QUEDA BRUTAL DO PIB BRASILEIRO; e, 2- um FORTE AUMENTO DA TAXA SELIC. 


ESTIMULAR A ECONOMIA

MAIS: sob o pretexto de ESTIMULAR A ECONOMIA, por meio dos gastos públicos e excesso de INTERVENÇÃO DO ESTADO, o BNDES recebeu mais de R$ 600 BILHÕES do Tesouro Nacional, às custas, obviamente, de emissão de títulos públicos (endividamento), cuja conta ainda não foi paga, causando assim uma forte PRESSÃO INFLACIONÁRIA. Isto, sem esquecer que -para tentar segurar a inflação- o governo Dilma adotou a prática de controle de preços DE ENERGIA, COMBUSTÍVEIS E DERIVADOS. Aliás, por conta desse estúpido controle, a Petrobras foi obrigada a vender combustíveis no mercado interno com preços inferiores aos que foram pagos no mercado externo, provocando prejuízo brutal na estatal.


DIZER O QUÊ?

A propósito, para que os leitores não se deixem levar apenas pelas minhas considerações, eis como o pensador e economista Igor Moraes enxerga os efeitos do PROGRAMA NOVA INDÚSTRIA BRASIL: Dizer o quê sobre a "nova política industrial"? Quando um Governo de um país pobre diz que "dinheiro não é problema", algo já está errado. Fico imaginando o industrial da Alemanha, que atravessa um momento crítico, escutando essa declaração e vendo o milagroso plano para salvar a indústria brasileira (que está sempre nascendo), simplesmente "DANDO DINHEIRO". O problema é esse mesmo? Ao invés de criticar o "Plano", vamos fazer uma coisa simples: ver o que o setor está dizendo que são os problemas para eles. Nesse caso, olhando a "Sondagem industrial" da CNI, uma pesquisa que pergunta ao setor os principais entraves, podemos ver uma lista de pontos:

1. Carga tributária (sempre dentre os primeiros a ser apontado pelos industriais);

2. Demanda interna insuficiente. O país tributa muito os produtos que ficam caros, temos os carros, as roupas, o videogame, o celular, etc., dentre os mais caros do mundo. Daí a demanda é pequena mesmo.

3. Taxa de juros elevada. Vocês querem falar de causa ou efeito?


SIMPLES ASSIM

O juro é alto porque a dívida do Governo é alta e ele oferece juros altos ao mercado para rolar essa dívida, encarecendo o crédito para as pessoas e empresas. Além de outras distorções microeconômicas como juro subsidiado, leia-se BNDES. A lista se estende por mais uma dezena de itens. Advinha o último problema? "Falta de financiamento de longo prazo". O Governo está certo. Dinheiro não é problema. Ele existe. Tem liquidez no mercado para financiar o crescimento industrial. Não precisa do BNDES nem de política industrial. O que precisamos é reduzir o tamanho do Governo, cortar impostos e gerar segurança jurídica para contratos. Até o montante de recursos já foi dito: R$ 300 bilhões. Eu diria: Vocês já foram melhores. Se dinheiro não é problema, não se diz o limite superior. Mas quer ajudar mesmo o setor de forma linear, atingindo todo mundo? Corta R$ 300 bilhões em tributos. Simples assim.


ESPAÇO PENSAR +

No ESPAÇO PENSAR+ de hoje: A CONSTITUIÇÃO DE NARIZ QUEBRADO, por Percival Puggina. Confira aqui: https://www.pontocritico.com/espaco-pensar.



Leia mais