Artigos

14 dez 2020

PERSISTIR NO ERRO É CRIME DOLOSO


MISERICÓRDIA GOLPEADA

Como se sabe, os brasileiros em geral são MISERICORDIOSOS. Assim, é muito provável que muita gente estivesse disposta, inclusive, a perdoar os maus governadores e péssimos prefeitos que aplicaram o equivocado -LOCKDOWN- como forma de conter o avanço do Novo Coronavírus. Entretanto, tudo leva a crer que depois que tomaram conhecimento do que aconteceu na cidade de Pelotas, RS, neste final de semana, a MISERICÓRDIA foi, literalmente, GOLPEADA.


ALÉM DO SURREAL

Mais: até o velho e surrado ditado - ERRAR É HUMANO. PERSISTIR NO ERRO É BURRICE- foi totalmente descartado para justificar a PERSISTÊNCIA NO ERRO Até porque é líquido e certo que o pobre quadrúpede jamais seria capaz de cometer o monumental erro de reprisar o LOCKDOWN. É algo que simplesmente vai muito além do SURREAL.   


CONSTRANGIMENTO

Como foi amplamente noticiado, na última sexta-feira, 11, o empresário catarinense, Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, foi constrangido a assinar um auto de infração por processo administrativo, na presença de 10 agentes da POLÍCIA MILITAR, porque criticou a decisão da prefeita-ditadora Paula Mascarenhas, que simplesmente determinou o FECHAMENTO TOTAL DO COMÉRCIO. De novo: Luciano Hang apenas defendia o direito de poder trabalhar e manter os empregos de seus colaboradores. Que tal?


SAÚDE FÍSICA, METAL E ECONÔMICO/FINANCEIRA

Como se vê, nem mesmo o brutal e nítido resultado que o LOCKDOWN promoveu, deixando fortemente abalada, tanto a SAÚDE FÍSICA, quanto a SAÚDE MENTAL e, mais do que nunca, a SAÚDE ECONÔMICO/FINANCEIRA de grande parcela da população, foi capaz de impedir a sanha de repetir o erro da PARALISAÇÃO que está levando muita gente ao desespero. Notadamente neste período natalino, considerado essencial para a obtenção de algum sucesso para todas as atividades empresariais. 


CRIME DOLOSO

Atitudes como esta, tomada pela infeliz prefeita de Pelotas, que resolveu repetir a imposição do LOCKDOWN, é, no meu claro entender, um CRIME DOLOSO, do tipo que o autor tem a clara e evidente INTENÇÃO DE MATAR AS ATIVIDADES ECONÔMICAS do território que está sob sua administração. De novo: são agentes que preveem o resultado lesivo de sua má conduta e, mesmo assim, leva-a adiante, ocasionando o resultado.


ESPAÇO PENSAR +

No ESPAÇO PENSAR + de hoje:  SOCIEDADE DESPROTEGIDA, ELITE PRIVILEGIADA, TOLOS OPINANDO - por PERCIVAL PUGGINA - Para ler acesse: https://www.pontocritico.com/espaco-pensar


COMENTÁRIO DE ALEXANDRE GARCIA

A propósito, eis o que pensa e diz o jornalista Alexandre Garcia sobre o lamentável episódio de Pelotas.

"O empresário Luciano Hang, das lojas Havan, foi a Pelotas (RS) para uma reunião entre lojistas, e acabou sendo sendo intimado por ter rompido o lockdown decretado pelo governador ou pela prefeita. Teve que assinar coisas lá, e aí eu fiquei assustado, porque parece que estão fazendo uma espécie de teste.

Será que funciona aqui no Brasil o regime comum de Cuba, um regime totalitário como o da Venezuela, tolhendo liberdade? Todo mundo fica quieto. Todo mundo aceita. Porque já fizeram isso, e não deu certo. Estamos com mais de 180 mil mortes pela Covid-19.

Os governadores e prefeitos que fecharam tudo estão  vendo aí o resultado. Quebraram lojas, quebraram indústrias, fecharam empregos, diminuiu renda, diminuiu arrecadação e ainda morrendo. Morrendo mais de 180 mil pessoas. Então, isso não dá certo.

Além de tudo, nós sabemos, basta olhar o site dos cartórios do registro de óbitos, que outras doenças respiratórias matam muito mais que a Covid. Essa história de, pelo medo, tolher a liberdade das pessoas, isso já foi usado em toda parte. Em todos os regimes totalitários."

 

publicado na Gazeta do Povo.



Leia mais

11 dez 2020

O EMERGENCIAL VIROU IMERGENCIAL. PODE?


URGENTE, INADIÁVEL E IMPRORROGÁVEL

Segundo informam todos os dicionários que existem no nosso planeta, a palavra EMERGENCIAL significa URGENTE, INADIÁVEL, IMPRORROGÁVEL. Ora, se for considerado que no ano passado, quando foi protocolada, a PEC 186/2019 foi batizada -PEC EMERGENCIAL-, este indicativo de PRESSA levou o pobre e ingênuo povo brasileiro a acreditar que esta proposta deveria ser tratada pelo Congresso Nacional como algo realmente URGENTE, INADIÁVEL e IMPRORROGÁVEL.  


ADIADO PARA 2021

Ledo engano. Como já referi no Editorial de ontem, o -ADIAR- é o verbo mais conjugado no nosso Brasil, notadamente no fétido ambiente do Poder Legislativo. A propósito, observem que horas depois que o senador Roberto Rocha, presidente da Comissão Mista de Reforma Tributária, anunciou o ADIAMENTO da apreciação da REFORMA TRIBUTÁRIA para, em princípio -até o dia 31 de março de 2021, o senador Márcio Bittar, relator da PEC EMERGENCIAL(??), que cria “gatilhos” a serem acionados sempre que a regra de ouro for descumprida, também declarou que a mesma foi ADIADA para 2021. Que tal?


PEC EMERGENCIAL

Como se vê, nem a palavra EMERGENCIAL, que define PRESSA e/ou URGÊNCIA, é minimamente respeitada no nosso País. Assim, a título de colaboração com os dois senadores ADIADORES, proponho que substituam o nome da referida PEC: ao invés de ser chamada PEC EMERGENCIAL, face ao estúpido adiamento tem tudo para ser conhecida como PEC IMERGENCIAL, que significa PRORROGÁVEL, ADIÁVEL, DISPENSÁVEL. 


LEIS DAS LICITAÇÕES E MARCO REGULATÓRIO DO GÁS

Mas, em meio a tanto descaso com a debilitada saúde do nosso Brasil, ontem tivemos duas boas notícias: uma delas diz respeito a aprovação, no Senado, ainda que bastante desfigurada pelos bisturis do grupo de senadores ideologicamente identificados com o atraso, da NOVA LEI DE LICITAÇÕES; outra trata-se da aprovação do texto-base do MARCO REGULATÓRIO DO GÁS. Esta importante lei, em função das alterações ainda precisa voltar para ser apreciada na Câmara. O que se espera, no entanto, ainda que sem muita esperança, é que a Câmara não empurre o caso para 2022...


O BEM QUE PRODUZ A PRIVATIZAÇÃO

Para finalizar, eis aí um texto que extraí da entrevista que o CEO da empresa -privada- BR DISTRIBUIDORA, Rafael Grisolia, concedeu ao canal NeoFeed:

QUAL FOI O TAMANHO DA REESTRUTURAÇÃO DA EMPRESA?

Tínhamos uma empresa (quando ainda era uma ESTATAL) de 5,4 mil funcionários. Hoje, controlada pela INICIATIVA PRIVADA (PRIVATIZADA, portanto), temos 3,7 mil funcionários. Além disso, em redução de despesas, chegamos a R$ 700 milhões por ano. E, falando de rentabilidade, fazíamos um Ebitda de R$ 2,8 bilhões e agora estamos fazendo perto de R$ 3,5 bilhões. Mas esperamos um Ebitda ainda melhor, superando R$ 4 bilhões para os próximos anos.

ALÉM DA QUESTÃO FINANCEIRA, O QUE MUDOU NA EMPRESA?
Essa evolução que conseguimos construir passa pelos elementos financeiros, mas tem que estar muito presente no elemento de ter uma BR com imagem de um posto bacana, entregar valor para o revendedor que vai além do preço como a parceria que fizemos com a AME digital. Ela nasceu da necessidade da crise da covid-19 porque não tínhamos um meio de pagamento touchless para a nossa revenda. Fizemos uma concorrência, selecionamos eles e estamos desenvolvendo uma parceria com a Lojas Americanas para a rede de lojas de conveniência.

 



Leia mais

10 dez 2020

ADIAR: O VERBO DE PREFERÊNCIA NACIONAL


FALTA DE PRESSA

Entre tantas coisas absurdas e/ou inexplicáveis que existem no ambiente fétido-político do nosso empobrecido Brasil, principalmente nos momentos em que as CRISES se fazem presentes e, por consequência, impõem o emprego de esforços de todo tipo e ordem, uma delas, já considerada como TRADICIONAL, é a total e absoluta FALTA DE PRESSA. Infelizmente, esta lógica, que deveria prevalecer como forma de TENTAR amenizar o sofrimento da sociedade em geral é, na maioria das vezes, totalmente IGNORADA. 


SINE DIE

Isto significa, com todas as letras e sons, que no nosso Brasil não há o menor espaço para aplicação do que está posto no velho ditado que diz -NÃO DEIXE PARA AMANHÃ O QUE PODE SER FEITO HOJE-. Aqui, a frase que cabe é outra: - DEIXE TUDO E MAIS UM POUCO SEMPRE PARA -SINE DIE-, que, no latim, significa PROTELAÇÃO PARA DATA FUTURA NÃO MARCADA.  


REFORMA TRIBUTÁRIA

Dentre tantas e urgentes medidas que se fazem necessárias para melhorar a vida das empresas e dos cidadãos que vivem no Brasil, uma delas é a REFORMA TRIBUTÁRIA. Atenção: pouquíssimos brasileiros sabem que a SIMPLIFICAÇÃO que se impõe para que haja um correto pagamento das dezenas de tributos que os governos -federal, estatuais e municipais- cobram, se bem feita e aprovada no Legislativo, proporcionará uma economia na ordem de R$ 60 bilhões por ano. De novo: este custo, por óbvio, é integralmente repassado para os preços dos produtos e serviços consumidos pela população. 


PEC PRORROGADA

Pois, nem esta clara, absoluta e injusta realidade se mostra capaz para mexer com as maldosas CABEÇAS DE PORONGO dos nossos congressistas. Assim, ontem, sem mais nem menos, o presidente da Comissão Mista de Reforma Tributária, senador Roberto Rocha (PSDB-MA), anunciou que a tramitação desta importante PEC foi PRORROGADA, em princípio, para -até o dia 31 de março de 2021-. Que tal?


MOTIVO ESFARRAPADO

O motivo - esfarrapado- apresentado pelo presidente da Comissão Mista é simplesmente de matar: -“Considerando o calendário legislativo de dezembro, assim como as eleições da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, em fevereiro, decidimos, em conjunto, solicitar a prorrogação da Comissão Mista da Reforma Tributária até 31 de março de 2021”. Ou seja, nem mesmo o convencimento expressado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, de que há 320 votos para a aprovação do texto em PRIMEIRO e SEGUNDO TURNOS na Câmara até o final do ano, impediu a PRORROGAÇÃO.  


TRISTE REALIDADE

Este, enfim, é o nosso pobre e triste Brasil. Quando algo que é considerado bom e importante está próximo de se tornar uma realidade, sempre aparece alguém, com ampla e total autoridade, para satisfazer o ditado que realmente vale e é obedecido, rigorosamente, nosso País:  -DEIXE TUDO QUE PUDER PARA SINE DIE! -


ESPAÇO PENSAR +

No ESPAÇO PENSAR + de hoje: GOVERNANÇA E GESTÃO NUM MUNDO DE PROPÓSITO SUSTENTÁVEL - por TELMO SCHOELER - Para ler acesse: https://www.pontocritico.com/espaco-pensar

 

                



Leia mais

09 dez 2020

A CORRETA ROTA DA RECUPERAÇÃO


AGENDA ECONÔMICA TEVE PESO ZERO NAS ELEIÇÕES DE 2018

Quando a maioria dos eleitores foram às urnas, no final de 2018, para votar em Jair Bolsonaro, uma coisa é mais do que certa e comprovada: a AGENDA ECONÔMICA -LIBERAL, que sempre foi defendida por Paulo Guedes, pouco ou nada contribuiu para a definição do voto. Esta afirmação, a considerar as escolhas dos deputados e senadores que foram escolhidos no mesmo pleito, não permite qualquer contestação.


VERDUGOS DA CÂMARA E DO SENADO

Ainda que ao longo de 2019 (primeiro ano de governo Bolsonaro) o Legislativo aprovou (apenas) a REFORMA DA PREVIDÊNCIA (que pelas mutilações que sofreu está longe de ser chamada de REFORMA) quase todas as propostas que se ofereciam como importantes e decisivas para que o nosso empobrecido Brasil pudesse, enfim, experimentar a CORRETA ROTA DO CRESCIMENTO E DESEVOLVIMENTO ECONÔMICO SUSTENTÁVEL por muitos anos, foram sendo jogadas, juma por uma, nos porões da Câmara e do Senado, sob o comando dos verdugos Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre.   


AGENDAS SOCIALISTAS

Como, por dever de ofício e formação, acompanho diariamente o que acontece no nosso ambiente político/econômico, vejo que o ESFORÇO DISPENDIDO DIUTURNAMENTE pelo ministro Paulo Guedes, na vã TENTATIVA (a CERTEZA tem se mostrado como praticamente impossível) de tirar o Brasil da UTI, além de muito incompreendido é alvo de severas críticas -ideológicas- daqueles que defendem AGENDAS SOCIALISTAS, do tipo que, invariavelmente, só fazem aumentar o já CRÔNICO e NOCIVO DÉFICIT DAS CONTAS PÚBLICAS. 


SELO DO POPULISMO

Neste fatídico ano de 2020, a PANDEMIA serviu como uma luva para ativar o sangue SOCIALISTA que corre nas veias da maioria dos deputados e senadores. Vejam que o Legislativo nunca vê com simpatia qualquer PROPOSTA que esteja baseada em PRINCÍPIOS DA LIBERDADE, que nos países onde foram adotadas deram bons e efetivos resultados. A possibilidade de que haja alguma aprovação só acontece se as leis propostas forem protocoladas com o SELO DE PROGRAMAS POPULISTAS e/ou ASSISTENCIALISTAS, cujo PRINCÍPIO E FIM visa apenas o AUMENTO DAS SUFOCADAS DESPESAS PÚBLICAS.   


MOFANDO NAS GAVETAS DO CONGRESSO

Vejam o que acontece, por exemplo, com as PRIVATIZAÇÕES, com as DESONERAÇÕES, com a REDUÇÃO DE SUBSÍDIOS, com os diversos MARCOS REGULATÓRIOS, etc., que em grande quantidade seguem mofando nas milhares de gavetas do Congresso Nacional. Quando a boa vontade se faz presente, a razão para tanto se deve mais ao mecanismo de trancamento das pautas de votações, imposto pelos Regimentos Internos da Câmara e do Senado, e menos, muito menos, pela vontade dos maus e infames presidentes das Duas Casas. 


O CARA É INCANSÁVEL, AINDA QUE INCOMPREENDIDO...

Aliás, hoje pela manhã, ao praticar o seu EXERCÍCIO DIÁRIO de fortalecimento dos deteriorados músculos da economia brasileira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo anunciará antes do fim do ano uma REDUÇÃO DE SUBSÍDIOS "de forma generalizada". Segundo Guedes, será um "forte sinal" para os investidores estrangeiros de que o Brasil está comprometido com o ajuste fiscal e o equilíbrio das contas públicas. Além disso, o ministro insistiu: 1- "De nenhuma forma vamos transgredir o teto de gastos".; e, 2- Brasil voltará às reformas estruturais assim que a economia se recuperar da crise gerada pela pandemia de covid-19. Como se vê,  o cara é incansável, ainda que incompreendido... 



Leia mais

08 dez 2020

A LISTA DE GUEDES


JÁ SE PASSARAM NOVE MESES...

Para quem não lembra, no dia 10 de março deste ano (já se passaram NOVE MESES), o ministro da Economia, Paulo Guedes, enviou um OFÍCIO aos presidentes da Câmara Federal, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, listando vários projetos que, se aprovados com urgência nas DUAS CASAS, serviriam como um importante AMORTECEDOR para diminuir o impacto econômico que, à época,  já se projetava em função de decisões tomadas por inúmeros governadores e prefeitos irresponsáveis que acharam por bem combater o Coronavirus pela VIA DA PARALISAÇÃO de centenas de atividades industriais, comerciais e de serviços.


PAUTA ECONÔMICA

Consta no referido OFÍCIO enviado pelo ministro Paulo Guedes, que avançar com a pauta econômica no Congresso -seria- extremamente relevante para RESGUARDAR A ECONOMIA DO PAÍS, AUMENTAR A SEGURANÇA JURÍIDICA PARA OS NEGÓCIOS E ATRAIR INVESTIMENTOS. Mais: - Com a continuidade de REFORMAS ESTRUTURAIS que o país precisa, -seria- possível RECUPERAR ESPAÇO FISCAL SUFICIENTE PARA CONCESSÃO DE OUTROS ESTÍMULOS À ECONOMIA. Mais: constava na lista de projetos prioritários: as REFORMAS TRIBUTÁRIA e ADMINISTRATIVA; as TRÊS PECs - PEC do PACTO FEDERATIVO, PEC EMERGENCIAL E PEC DOS FUNDOS-, o PLANO DE EQUILÍBRIO FISCAL DOS ESTADOS; a PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRÁS; o Projeto de NOVO MARCO LEGAL DO SETOR ELÉTRICO; e a MP DO EMPREGO VERDE-AMARELO. 


A IMENSA LISTA

Pois, como o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, no alto de seu espírito de porco, dispara a todo momento críticas ao ministro Guedes, dizendo que o GOVERNO, além de DESORGANIZADO NÃO TEM PROJETOS, (repetiu isso mais uma vez neste final de semana), para melhor esclarecer os leitores achei por bem divulgar a LISTA de PROJETOS que estão -tramitando (??)- nas DUAS CASAS, à espera de votação e/ou , aprovação (se possível): 

Na Câmara Federal

PLP 149/2019 ; Plano de Equilíbrio Fiscal

PLP 200/1989 ; Autonomia do Banco Central

PL 5877/2019 ; Privatização da Eletrobrás

PL 6229/2005 - Recuperação Judicial

PL 5387/2019 - Simplificação de Legislação de Câmbio

PL 3443/2019 - Governo Digital

PL 7316/2019 - Certificação Digital

PLP 295/2016 - Nova Lei de Finanças Públicas

PL 7063/2017 - Lei de Concessões

No Senado Federal

PLS 4199/2020 - Novo Marco que Estimula o Transporte por Cabotagem (aprovado ontem na Câmara)

PLS 232/2016  - Marco Legal do Setor Elétrico

PLS 261/2018 - Novo Marco Legal de Ferrovias

PL 3261/2019 - Marco Legal do Saneamento Básico

PL 3178/2019 - Alteração do Regime de Partilha do Petróleo

No Congresso Nacional

MP 902/2019 - MP da Casa da Moeda

MP 905/2019 - MP Emprego Verde Amarelo

Pacto federativo (no Senado)

PEC 188/2019 - Pacto Federativo

PEC 197/2019 - Fundos Públicos

PEC 186/2019 - Emergencial

Reformas

Reforma tributária

Reforma administrativa

Outros projetos

Propostas que discutem questões como o fim do monopólio dos Correios,;

Aquisição de terras por estrangeiros;

Percentual mínimo para ocupação de Cargo em Comissão por Servidores Públicos e um plano de revisão periódica de gastos; etc.


VERDADEIROS E GRANDES CULPADOS

Ora, como deputado Rodrigo Maia tem todo o direito de se opor aos programas do governo e à pessoa do presidente Bolsonaro , mas na condição de Presidente da Câmara ele tem a obrigação de dar encaminhamento aos projetos enviados pelo Executivo, deixando que os deputados tomem suas decisões. Esta mesma lógica serve também para o presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Isto, no entanto, a considerar o enorme desinteresse que ambos mostram ao impedir ou dar lentidão às tramitações, faz de ambos VERDADEIROS GRANDES CULPADOS pelo baixo crescimento e desenvolvimento econômico e social do nosso empobrecido Brasil.



Leia mais

07 dez 2020

QUATRO ANALFABETOS FUNCIONAIS E UM SEMI


A REELEIÇÃO NA CÂMARA E NO SENADO

Ontem à noite, de forma surpreendente, a maioria dos ministros do STF deu por encerrada a absurda possibilidade de existir a REELEIÇÃO dos atuais presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre. Entretanto, pela forma com que os ministros -Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowsky e Alexandre de Moraes- proferiram os seus votos, de imediato provaram o quanto são legítimos ANALFABETOS FUNCIONAIS (Analfabetismo funcional é a incapacidade que uma pessoa demonstra ao não compreender textos simples) e, com intensidade ainda maior, confirmaram o quanto ODEIAM O POVO BRASILEIRO. 


ARTIGO 57 DA CF

Vejam que ao votarem a favor da possibilidade de REELEIÇÃO de Maia e Alcolumbre, estes maus e ideológicos ministros feriram de forma pra lá de absurda o que está posto no § 4º, do ARTIGO 57 da Constituição Federal - onde se lê: - Cada uma das Casas reunir-se-á em sessões preparatórias, a partir de 1º de fevereiro, no primeiro ano da legislatura, para a posse de seus membros e eleição das respectivas Mesas, para mandato de 2 (dois) anos, VEDADA A RECONDUÇÃO PARA O MESMO CARGO NA ELEIÇÃO  IMEDIATAMENTE SUBSEQUENTE. 


VOTAÇÃO COM DOIS PLACARES

A rigor, o julgamento da ação -REELEIÇÃO - ficou com DOIS PLACARES: 

1- Sobre uma eventual reeleição de Rodrigo Maia, foram 7 votos contra (Nunes Marques, Marco Aurélio, Cármen Lúcia, Rosa Weber, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin e Luiz Fux) e 4 votos a favor (Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski).

2- Sobre uma eventual reeleição de Davi Alcolumbre foram 6 votos contra (Marco Aurélio, Cármen Lúcia, Rosa Weber, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin e Luiz Fux); e 5 votos a favor: Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Nunes Marques, Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski.


SEMI-ANALFABETO

Como se vê, a diferença entre os DOIS PLACARES está no voto proferido pelo mais novo ministro, Nunes Marques, que demonstrou ser SEMI-ANALFABETO FUNCIONAL, ao se declarar CONTRA a possibilidade de Rodrigo Maia vir a se candidatar à REELEIÇÃO à presidência da Câmara; e a FAVOR da possibilidade de Davi Alcolumbre ser candidato à REELEIÇÃO à presidência do Senado. Ou seja, ao dividir seu voto, o ministro Nunes Marques deixou uma clara impressão da imensa e total dificuldade que tem para entender o que significa a palavra -VEDADO- no artigo 57 da CF.


COMPROMISSO IDEOLÓGICO

Ora, por tudo que já vimos nesses últimos anos, com raríssimas exceções, os 11 MINISTROS que compõe o STF -DO MAL- sempre se colocam prontos para fazer julgamentos absurdamente INJUSTOS e/ou COMPROMETIDOS, menos com o que dizem as leis e muito mais com a IDEOLOGIA daqueles que os indicaram para o exercer o cargo. 


VEDADO

Vejam que nesta questão da REELEIÇÃO para presidências da Câmara e do Senado, todos os milhões de brasileiros que se pronunciaram através de mensagens postadas pelo whatsapp, e-mails e principalmente nas Redes Sociais, nenhum se manifestou a FAVOR DA REELEIÇÃO. Nenhum! Em outras palavras: 1-o povo sabe o significado da palavra -VEDADO-. E os 4 ministros -ANALFABETOS FUNCIONAIS- do STF (Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowsky, Dias Tóffoli e Alexandre de Moraes), muito antes de proferir seus votos foram fortemente advertidos que a palavra -VEDADO- significa -PROIBIDO-. Pois, nem mesmo assim votaram a favor do que é VEDADO ou PROIBIDO. Pode?  


ESPAÇO PENSAR +

No ESPAÇO PENSAR + de hoje:  Vedação de reeleição para presidências do Congresso sem emenda à Constituição - por IVES GANDRA MARTINS - para ler acesse o link: https://www.pontocritico.com/espaco-pensar



Leia mais