Artigos Anteriores

VISTA PANORÂMICA

ANO XIV - Nº 007/14 -

FOTO PANORÂMICA

Na última sexta-feira, os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Romero Jucá, com caras bem assustadas, vieram a público para mostrar aos brasileiros e estrangeiros a FOTO PANORÂMICA do caos das Contas Públicas do nosso país, na qual, sem qualquer retoque, se destaca um horripilante DÉFICT DE R$ 170,5 BILHÕES.
 

PROBLEMAS CARDÍACOS

Como as imagens da PANORÂMICA são muito fortes, a minha recomendação às pessoas que têm problemas cardíacos e/ou sofrem de vertigem, é que tomem muito cuidado, pois podem ter sérias convulsões ao tomar conhecimento do tamanho dos estragos.
 

DIGITAIS DE DILMA

Já àqueles que não conseguem se segurar pela curiosidade, ou apesar de tudo se manifestam interessados no assunto, faço aqui uma advertência: nas imagens tétricas do CRIME DE RESPONSABILIDADE FISCAL aparecem, claramente, as digitais da indecente e criminosa ex-presidente Dilma Rousseff por todos os cantos e papéis assinados. Simplesmente CHOCANTE.
 

ENGENHARIA DO CAOS

Em todos os sentidos e por todos os ângulos percebe-se que estamos diante de um VERDADEIRO GOLPE NAS CONTAS PÚBLICAS DO PAÍS. Mais: fica claro que a -ENGENHARIA DO CAOS- é fruto do mais puro interesse, vontade e consciência petista, que até a data do Impeachment de Dilma concorria, pau a pau, com a Venezuela, para ver qual dos governantes bolivarianos levaria o troféu EXTERMINADOR DA ECONOMIA.
 

BARRAGEM DE MARIANA

O estrago nas CONTAS PÚBLICAS DO PAÍS é de tal monta que, se comparado com o rompimento da barragem de Mariana, em novembro de 2015, considerado como o maior desastre ambiental do gênero da história mundial nos últimos 100 anos, é, algo, no mínimo, mil vezes mais devastador. Um verdadeiro arrasa QUARTEIRÕES E QUARTEIRÕES.
 

A PARTIR DE 2017

É importante destacar que o estrago só tem condições de ser revertido com grandes e certeiras reformas. Detalhe: caso impostas medidas realmente eficazes, coisa que ainda depende da vontade do Executivo e, principalmente, do Legislativo, os resultados só poderão aparecer no longo prazo. A partir de 2017, se formos otimistas. 
 

RELAÇÃO PESO/POTÊNCIA

Atenção: para este ano, 2016, queiram ou não, a crise já está contratada e será entregue. Na íntegra. Ou seja, o PIB será altamente negativo, na ordem de 3,8 a 4,3%. Isto, por enquanto.

Também deve ser levado em conta a força inercial do veículo desgovernado, o que significa que mesmo depois de acionados os freios, a relação velocidade/peso faz com que o estrago contido na carga petista anterior seja projetado para frente.

 

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • FOCUS

    O boletim Focus desta segunda-feira mostrou uma piora na expectativa para inflação este ano. Agora a expectativa para  o IPCA é que feche 2016 com alta de 7,04%, enquanto na semana passada era de 7%.

    Já com relação ao PIB brasileiro, a expectativa é que cairá 3,83% este ano, contra expectativa anterior de recuo de 3,88%. E a taxa de câmbio ao final deste ano é de R$ 3,67 contra R$ 3,70 na semana passada.

  • FARSA

    A farsa da reforma da previdência: o governo prevê um rombo de R$ 146,6 bilhões para 2016, quando na verdade em 2015 o rombo já foi de R$ 193,2 bilhões. Isso prova que estão falando apenas no RGPS e a sociedade brasileira num silêncio abissal e sepulcral. Por quê? Cumplicidade, omissão ou covardia?

    Segundo informa o pensador Ricardo Bergamini, utilizando exclusivamente DADOS OFICIAIS:

    - Em 2015 o Regime Geral de Previdência Social (INSS) destinado aos trabalhadores de segunda classe (empresas privadas) com 99,6 milhões de participantes (contribuintes e beneficiários) gerou um déficit previdenciário da ordem de R$ 78,9 bilhões.

    - Em 2015 o Regime Próprio da Previdência Social destinado aos trabalhadores de primeira classe (servidores públicos) – União, 26 estados, DF e 2067 municípios mais ricos, com apenas 9,6 milhões de participantes (contribuintes e beneficiários) gerou um déficit previdenciário da ordem de R$ 114,3 bilhões.

    - Essa bomba relógio foi montada de longa data, e até hoje, sem nenhuma indignação da sociedade brasileira, agora somente nos resta assistirmos a falência total do sistema, começando pelos estados e municípios (já fazendo parte das manchetes atuais da imprensa) o do INSS que já vem falindo paulatinamente de longa data, ou seja: se aposenta com um valor em salários mínimos, e em 10 anos o segurado está recebendo a metade do valor em salários mínimos. E a União, como sempre o Brasil foi um país totalitário e centralizador (nossa democracia é meia-sola), jamais será atingida.


     

  • DÉFICIT (ROMBO) NOMINAL

    - Segundo o Banco Central do Brasil o déficit fiscal nominal de 2015 foi de R$ 613,0 bilhões (10,38% do PIB). De janeiro até março de 2016 foi incorporado um déficit fiscal nominal de R$ 91,1 bilhões, totalizando no período um déficit fiscal nominal da ordem de R$ 704,1 bilhões. Uma verdadeira loucura. 

    Nota: Os R$ 170,0 bilhões divulgados pelo governo são relativos ao déficit fiscal primário que, acrescido dos juros previstos da ordem de R$ 500,0 bilhões para o ano de 2016, projeta um déficit fiscal nominal da ordem de R$ 670,0 bilhões para o corrente ano - maior do que o apurado no ano de 2015.

FRASE DO DIA

O que os governos latino-americanos desejam é um capitalismo sem lucros, um socialismo sem disciplina e investimento sem investidores estrangeiros.

Roberto Campos