Artigos Anteriores

PROPOSTA TRESLOUCADA

ANO XIV - Nº 007/14 -

CARGA TRIBUTÁRIA

Uma das manifestações de indignação que a sociedade vem fazendo nos últimos tempos diz respeito ao tamanho da carga tributária arrecadada, hoje chegando a 39% sobre o PIB. Para ficar bem claro: 39% não é a carga tributária imposta pelos governos. É o que os governos conseguem cobrar dos contribuintes. Caso todos pagassem e não houvesse informalidade a carga seria de 50%, no mínimo.

PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA

O que ainda não deve ter sido percebido pela sociedade já bastante revoltada, é que a proposta orçamentária para 2007, encaminhada ao Congresso pelo governo, prevê um aumento nominal de 10,2% dos gastos correntes da União. O que determinará um aumento de gastos em quase R$ 47 bilhões. É assim que a União responde às indignações. Que tal?

MAIS IMPOSTOS

Com esta notícia, e com a aprovação óbvia que haverá por parte dos parlamentares, uma coisa é certa: os impostos necessariamente vão aumentar. Não há como pagar tal absurdo sem tirar da sociedade. Vejam, por exemplo, onde serão feitos os gastos propostos: contratação de 47 mil servidores públicos. Isto sem falar na Previdência. Bom, não? Maravilha.

DESPESAS/PIB

Os noticiários econômicos chamam muito a atenção sobre a relação da dívida interna do governo sobre o PIB brasileiro. Este percentual está por volta dos 50% de tudo que é produzido aqui e por isto determina o tamanho do risco-país. Um indicador, portanto, importante para medir o grau de confiança dos investidores.

INCOMPLETA

A exploração da informação nada tem de errado, mas ela é incompleta para o esclarecimento da sociedade. Muito mais importante, me parece, é começar a mostrar o tamanho da despesa púbica sobre o PIB. País que gasta demais, e ainda propõe mais despesas, jamais recolherá o suficiente para cobrir os gastos.

DÉFICIT

Esta mania boba de informar sempre o superávit primário faz com que muita gente imagine que há superávit nominal, ou que não há déficit público. Como a realidade é que as receitas não cobrem as despesas, os mais espertos ainda querem gastar o superávit primário pensando que temos sobra de caixa. Um horror.

AGCR

A Associação Gaúcha das Concessionárias de Rodovias - AGCR ? apresentou nesta manhã, a nova diretoria. Sai Sérgio Coelho e entra Marcos Picarelli, da Univias, na presidência da entidade. No balanço dos investimentos realizados no primeiro semestre de 2006, os resultados dos cinco anos da aplicação do Asfalto Ecológico (confeccionado com pó de borracha advindo de pneus inservíveis) foram de importância significativa. Também foi divulgado o projeto de Capacitação de Voluntariado, desenvolvido em parceria com a Fundação Thiago de Moraes Gonzaga, que visa conscientizar os jovens para questões ligadas ao trânsito

DÁ-LHE, INTER

A JÁ Editores convida para o lançamento do livro INTER, Orgulho do Brasil, na segunda-feira, 4 de setembro, a partir das 18h30, no Centro Municipal de Cultura (Érico Veríssimo, 307).

FITNESS

O maior investimento da Região Sul no segmento de fitness e bem-estar será inaugurado no próximo dia 5 de setembro, em Porto Alegre. A Body One Club ocupa uma área de 4 mil metros e entre as modalidades oferecidas estão a eco gym, ginástica baseada em movimentos de animais; capoterapia, capoeira específica para terceira idade, e GOF, ginástica oriental feminina com movimentos de dança do ventre. Também haverá consultórios, estética e estacionamento com mais de 200 vagas, entre outras facilidades.

REUNIÃO ALMOÇO

O presidente da Câmara Britânica de Comércio e Indústria no Brasil, convida para o Coquetel e Almoço comDr. Peter Collecott, CMG Embaixador Britânico no Brasil,Que abordará o tema: Desenvolvimentos Recentes no Relacionamento Brasil - Reino Unido. Data: 21/09/2006 - Quinta-feira, no Havana Club (Renaissance São Paulo Hotel)Alameda Santos, 2233, Cerqueira César, São Paulo, SP. Das 12:30 às 14:00hs, Idioma: Inglês. Informações: tel (11) 3819-0265 Fax: (11) 3819-7908 E-mail: eventossp@britcham.com.br

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

FRASE DO DIA

OS COVARDES DURAM MAIS, MAS VIVEM MENOS.

Luis Angel