Artigos Anteriores

MEIRELLES É O CARA

ANO XIV - Nº 007/14 -

MANTEGA E MEIRELLES

É pouco provável, mas sempre possível, que a soma de dois mais dois é igual a quatro. Mas é totalmente impossível encontrar alguém que não saiba que o ministro Mantega, da Fazenda, jamais engoliu o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles.

OBRA DO BC

Aliás, se dependesse de Mantega e outros petistas mais, Meirelles sequer comporia a equipe do governo Lula. O que mais esses trogloditas lamentam, embora não digam, é que o sucesso obtido na condução da nossa política macroeconômica, que o mundo todo elogia sem parar é obra do presidente do BC.

CUMPRIMENTOS A LULA

Por questão de justiça, por ser o grande responsável pela nomeação e manutenção de Meirelles, o presidente Lula merece os nossos cumprimentos. Aliás, essa foi a grande surpresa que ninguém esperava ou imaginava como possível. Até porque a atitude de Lula resultou em desespero e debandada de vários petistas, que se julgaram traídos.

TESTE EXAGERADO

Foi a partir de então que a nossa economia começou a dar sinais de um crescimento mais sustentável. Faltava, entretanto, um teste que pudesse conferir a robustez, coisa que acabou acontecendo de forma até exagerada, como é o caso da devastadora crise financeira mundial. Como o mundo todo estava na banca examinadora, o Brasil foi aprovado ganhando votos de confiança.

MANTEGA CIUMENTO

Se muitos petistas nunca esconderam o ódio que nutrem pelo presidente do BC, a partir daí foi agregado também o ciúme, que se somou para aumentar o notado estado de sofrimento. E o ministro Mantega, como participante do grupo, nunca escondeu que é muito ciumento.

DEBATE

Ontem, durante a realização do 20º Seminário do Grupo de Líderes Empresariais(LIDE), em São Paulo, Mantega mais uma vez aproveitou para fustigar Meirelles. Descartou que um aquecimento excessivo do consumo cria a necessidade de aumento de juro. Meirelles, por sua vez, indicou que massa salarial, comércio e crédito estão crescendo acima do sustentável. O que significa a necessidade de uma correção de rumo.

DESESPERO DOS CIUMENTOS

Diante das duas considerações ministeriais, o mercado não teve dúvidas: prevaleceu o comentário do presidente do BC, que deu um sinal de que em algum momento os juros terão de ser elevados. No mesmo momento as cotações dos juros futuros subiram. Mais uma prova de que Meirelles é o cara. Para desespero dos ciumentos e odiosos.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • INFLAÇÃO
    O ano de 2010 começa com alta nos preços. Especialistas alertam que a inflação pode levar a alta nos juros. O governo acompanha com atenção. Atenção, aqui entre nós é elevação de juros.
  • PESQUISA
    Segundo a pesquisa Global Banking 500, realizada pela Brand Finance, o Bradesco avançou três posições dentre as maiores instituições financeiras em valor de mercado, galgando o nono posto e com a marca avaliada em nada menos que US$ 13,29 bilhões. É a primeira vez que um banco latino-americano fica entre os 10 primeiros colocados.
  • ELEIÇÕES 2010
    Uma recente pesquisa eleitoral informa que Dilma colou em Serra. É possível e normal, mas não do jeito que a coleta dos dados foi feita e mostrada. Aí é safadeza.
  • ANTECIPAÇÃO
    A Eletrobrás anunciou hoje (3) que antecipará do final de junho para o dia 26 deste mês o pagamento de primeira parcela de dividendos pendentes de R$ 10,3 bilhões.

FRASE DO DIA

QUEM NÃO SABE O QUE PROCURA NÃO PERCEBE QUANDO ENCONTRA.

D.Domingues