Artigos Anteriores

DIAGNÓSTICO PERFEITO

ANO XIV - Nº 007/14 -

16º FÓRUM DE ECONOMIA

Ontem, num dos painéis do 16º Fórum de Economia, organizado pela FGV, contou com a presença de economistas que participaram ativamente dos governos Lula e Dilma.

COMBATE AO LIBERALISMO

Pois, para surpresa geral, depois de tantos erros -PROVADOS E COMPROVADOS- cometidos por esses péssimos economistas -SOCIALISTAS-, cujo resultado, indisfarçável, se mostra através da enorme  TRAGÉDIA ECONÔMICA, eles entraram no palco, sem qualquer cerimônia e/ou arrependimento, com um claro propósito: criticar as propostas e decisões -LIBERAIS- defendidas por Paulo Guedes e sua equipe.  Eis aí o que alguns desses maus profissionais disseram: 

NELSON BARBOSA

O primeiro que se apresentou para desferir críticas duras contra a atual política econômica foi o economista da FGV Nelson Barbosa, ex-ministro da Fazenda e do Planejamento no segundo governo Dilma Rousseff (2015-2016). Barbosa, espertamente, ainda que ninguém em sã consciência acreditou, atribuiu grande parte da crise econômica ao ajuste fiscal promovido desde o governo Michel Temer. Pode?

Mais: citou também a incerteza institucional e política que afasta investimentos do país, atribuindo a última ao governo Jair Bolsonaro. Segundo Barbosa, o país vive hoje um clima de "keeping up with the Bolsonaros", em referência ao seriado estrelado nos EUA pela família Kardashian. 

YOSHIAKI NAKANO

Outro, que entrou e saiu batendo, foi  economista Yoshiaki Nakano, também da FGV. Nakano disse que o Brasil faz um AJUSTE FISCAL DEMORADO e que não ataca a folha de pagamento do setor público.

"Eu vejo como solução fazer um ajuste fiscal muito rápido. Tem de mexer com salário de servidor público, demitir. Enquanto não mexer na folha de salário, a política fiscal não tem credibilidade".

Ora, será que Nakano desconhece que SERVIDORES PÚBLICOS, tanto ATIVOS quanto INATIVOS, são protegidos por LEIS PÉTREAS? Será que desconhece que uma vez admitido o servidor público só deixa a FOLHA DE PAGAMENTO depois de morto?

VIR À PÚBLICO

No meu entender duvido muito que alguém possa ter saído do evento convencido daquilo que disseram estes péssimos economistas. Aliás, quem produziu o CAOS deveria vir à público para, no mínimo, além de pedir desculpas por tudo que fez para colocar o nosso Brasil na lona, dizer que nunca mais exerceria o papel de economista.

DIAGNÓSTICO PERFEITO

Mudando de assunto, hoje pela manhã li, no Twitter, que o vereador Carlos Bolsonaro disse: - POR VIAS DEMOCRÁTICAS a transformação que o Brasil quer não acontecerá na velocidade que almejamos... e se isso acontecer. Só vejo todo dia a roda girando em torno do próprio eixo e os que sempre nos dominaram continuam nos dominando de jeitos diferentes!

Pois, a rigor, ainda que muita gente esteja criticando, Carlos Bolsonaro simplesmente ACERTOU NO DIAGNÓSTICO.  Se alguém tiver alguma ideia de como resolver  DE FORMA DEMOCRÁTICA- o grande problema do Brasil, que consiste em DESPESA DE PESSOAL (ATIVOS E INATIVOS), que o diga.

Ah, sem esquecer que TAIS DESPESAS ESTÃO TOTALMENTE GARANTIDAS POR -DIREITOS ADQUIRIDOS- E -CLÁUSULAS PÉTREAS-.  Que tal?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PRIVATIZAÇÃO DE AÇÕES

    O governo do Rio Grande do Sul vai -PRIVATIZAR- uma parte das ações ordinárias do Banrisul para entregar, integralmente, o produto da venda para os funcionários públicos sob a forma de DESPESAS DE PESSOAL. 

    O desejo é vender 96,323 milhões ações ordinárias do Banrisul, reduzindo para pouco mais de 51% a fatia com direito a voto que possui na instituição. Hoje, o Estado possui 98% das ações ordinárias do Banrisul.

    Segundo comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a oferta de ações ocorrerá no Brasil e no exterior e será voltada a investidores profissionais. Os termos da operação também determinam que todas
    as ações precisam ser vendidas para a transação ir adiante. Se houver demanda apenas parcial pelos papéis, a oferta será cancelada. O processo de coleta de propostas - ou "bookbuilding" - começa hoje e deve ser concluído no dia 17.

  • IMPUNIDADE

    Diz a revista Época que Gleisi Hoffmann usou verba da Câmara para visitar Lula na prisão.

    Em três datas em que visitou Lula neste ano — 18 de abril, 19 de junho e primeiro de agosto —, Hoffmann voou de Brasília a Curitiba e voltou no mesmo dia, com passagens bancadas pela Casa.”
    O leitor ficou indignado? Então pega mais essa:  a partir de agora, o PT poderá usar o fundo partidário para pagar os advogados de Lula, Gleisi Hoffmann deveria cobrar honorários.

FRASE DO DIA

A ambição universal dos homens é viver colhendo o que nunca plantaram.

Adam Smith