Artigos Anteriores

BRASIL NADA COMPETITIVO

ANO XIV - Nº 007/14 -

SABIDO

Tanto para a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, quanto para as mais diversas entidades e os próprios cidadãos brasileiros, duas coisas já eram mais do que sabidas: 1- da existência do Custo Brasil; e, 2- do peso que ele representa para a produção interna.

ANÁLISE CIENTÍFICA

Mas, para não ficar na eterna especulação numérica dos valores, relativos e absolutos, e querendo desvendar com clareza o tamanho da encrenca, a ABIMAQ foi além: encomendou um estudo científico para acabar com as dúvidas por ventura ainda existentes. Uma análise bem criteriosa do conjunto de fatores que contribuem para tirar a competitividade da nossa indústria, que há décadas nos incomoda.

MATRIZ GLOBAL

Competitividade essa agravada, principalmente, depois que o Brasil aderiu à globalização, iniciada no governo Collor. Para quem não lembra foi quando o país resolveu se abrir para o mundo, ao invés de permanecer nas trevas como reza o atrasado programa nacional-desenvolvimentista.

DECEPÇÃO TOTAL

Embora sabido que o Custo Brasil sempre foi alto, a decepção aumentou quando o estudo revelou o tamanho da brutalidade: o setor produtivo brasileiro tem custos 36,27% mais altos em comparação com as empresas dos Estados Unidos e da Alemanha.Eis os oito itens mais importantes, de uma lista de 30, que dificultam a vida de quem produz: os impostos, os altos juros, a burocracia, o excesso de regulamentações, a falta de investimentos em infraestrutura, os custos da energia e de insumos básicos e os encargos sociais e trabalhistas. Empresas daqui, assim como as de fora que operam no Brasil, repito, se defrontam há décadas com esses problemas. O estudo só esclarece o peso de cada um para uma comparação com a situação de duas potências mundiais.

REVOLTA

O que mais me entristece, e me deixa revoltado, é que depois de divulgados números tão sérios e preocupantes os governantes permanecem insensíveis às mudanças. Ao contrário. Se já não bastasse o definitivo desinteresse por fazer reformas, o governo brasileiro vai mais além: para tornar ainda maior o insuportável Custo Brasil segue promovendo mais inviabilidade econômica competitiva.Vide o conjunto de propostas que estão sendo analisadas neste momento. Todas elas, como se sabe, elevam de forma brutal as já espetaculares despesas do governo. Como o Brasil já é pouco competitivo, com a aprovação das propostas a solução para financiar a estupidez é única: mais impostos.

TONELADAS DE IGNORÂNCIA

Como o povo é provido de toneladas de ignorância, só por aí é perceptível a impossibilidade de entendimento da relação custo/benefício das propostas. E que a fonte de custeio é o tributo.

O QUE INTERESSA

Como a estupidez já está gravada no DNA dos políticos e na ignorância da sociedade, que vibra com a gastança sem limites, ninguém vai se opor aos benefícios que estão sendo apreciados:

Um novo programa de gastos para ser agregado ao Bolsa Família; o aumento de quatro para seis meses do período para a licença maternidade, obrigatório; isenção de IR para aposentados a partir de 60 anos; dinheiro do Pré-Sal para custear as aposentadorias superiores a um salário mínimo; e, piso nacional para policiais e bombeiros.

Enquanto isso apavora alguns poucos, a maioria do povo brasileiro só tem olhos para uma votação: aquela que elimina os participantes do BBB10. Pelo interesse do povo (mais de 70 milhões de votos) fica claro o que realmente interessa ao país.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • LAMENTÁVEL
    Segundo o presidente Lula, greve de fome não é método válido de luta para se conseguir a liberdade. Mostrando o quanto se faz de estúpido Lula emendou: - Imagine se todos os bandidos que estão presos em São Paulo fizessem greve de fome e pedissem a liberdade. Que tal?
  • IMPRENSA CULPADA
    O PT declara em seu site que as denúncias contra o rombo no Bancoop, apontando o seu ex-presidente Vaccari Neto como o principal suspeito do esquema de desvio de dinheiro para os cofres do partido são apenas mentiras forjadas para atingir o PT.
  • CHINA
    Em fevereiro, a Alemanha cedeu à China o título de primeiro exportador mundial que havia afirmado em 2003, com o comércio do país europeu sofrendo sua maior queda desde 1950. Segundo o Departamento de Administração Geral e Alfandegário da China, as vendas ao exterior cresceram 45,7% no mês passado para US$ 94,5 bilhões, sacramentando a reviravolta que começou em dezembro.
  • REPAGINADO
    O Instituto Methodus colocou no ar seu site totalmente repaginado (www.institutomethodus.com.br.) A principal novidade é a rede de pesquisa, onde os interessados podem se cadastrar para fazer parte do banco de dados e participar das pesquisas elaboradas pelo instituto. Além disso, há um link para as pessoas acessarem no momento em que vão responder aos questionários propostos.

FRASE DO DIA

CONHECIMENTO NÃO É AQUILO QUE VOCÊ SABE. É AQUILO QUE VOCÊ FAZ COM AQUILO QUE SABE.

Aldous Huxley