Artigos Anteriores

A DIFÍCIL ESCOLHA DE ASSUNTOS

ANO XIV - Nº 007/14 -

ASSUNTOS DOMINANTES

Confesso que nunca encontrei tanta dificuldade na escolha de temas para abordar e comentar nos meus editoriais do Ponto Crítico. Como os petistas são pródigos em tudo que fazem, na tela do meu computador brotam os mais variados assuntos cujo propósito é o de me chamar para o desafio diário.

MARCA REGISTRADA

Pois, enquanto trato de ler e organizar a quantidade de notícias que trafegam, sem parar, na tela do meu notebook, vejo que além das incontáveis safadezas, marca registrada deste que já é considerado como um dos mais corruptos governos do planeta, a incompetência petista também cresce, de forma absurda e sem hesitar, na administração da coisa pública.

SIMBOLOS

Como tudo aquilo que ganha grande destaque, geralmente é marcado como símbolo, o Mensalão já aparece na história do Brasil como marca da corrupção que grassa no nosso pobre país. Consta, também, que, por obediência cega à cartilha de Antonio Gramsci, o ex-presidente Lula repete a todo momento, tanto aqui quanto no exterior, que o Mensalão não passa de uma pirotecnia. Mais: que o Poder Judiciário faz oposição ao PT. Pode?

FUSÃO

Já o confessado MAU NEGÓCIO que representa a estranha aquisição da Refinaria de Pasadena, pela Petrobrás, que depois de várias semanas ainda se mantém nas manchetes dos noticiários do país, garantiu um selo diferenciado: mostra que a incompetência petista, ao se fundir com a corrupção promove um componente de reação altamente explosivo.

DILMA NERVOSA

Nervosa, demonstrando preocupação com tantas descobertas de malfeitos petistas, a confusa e incompetente presidente Dilma-Petista, como mostram as pesquisas de intenção de voto, também dá sinais de que assimilou o golpe. Cambaleante, a presidente mostra que está perdendo suas forças político-eleitorais.

BOIA-ESTUPIDEZ

Para se manter respirando até a realização do pleito, Dilma sacou a arma representada por dois instrumentos de forte apelo populista: a correção da tabela do Imposto de Renda e o reajuste de 10% no Bolsa Família. Por enquanto, pelas vaias que Dilma recebeu aqui e ali no final de semana, a impressão que tem é que o remédio não desceu bem no estômago dos eleitores.

VENDER A PETROBRÁS????

Não satisfeita com o estrago que promoveu na fragilizada Petrobrás, e com o semblante carregado de preocupação face à aproximação de Aécio Neves nas pesquisas de intenção de voto, Dilma-Petista cometeu mais uma estupidez. Eis: Na cerimônia de lançamento da Pedra Fundamental e de batismo da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados V da Petrobrás, em Uberlândia, MG, Dilma disse:

-é inadmissível ficar querendo vender a Petrobrás ou trocando nome da Petrobrás- (?)

Que tal?Mais ainda:

Depois de simplesmente destruir a estatal, como informam os números da empresa, assim como as declarações de seus próprios (péssimos) diretores e conselheiros, Dilma-Petista disse: - temos muito orgulho de que o -brás- seja -brás- de Brasil.

Pode?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • ROMBOS
    A Eletrobrás não para de amargar prejuízos bilionários. Tudo porque recebe valores que não cobrem seus custos, atrasa o pagamento de fornecedores, é obrigada a entrar em consórcios com retorno duvidoso, e ainda por cima perde seu corpo técnico. Razão para tanto fracasso: a interferência política. Detalhe: o valor de mercado da estatal estava em R$ 46 bilhões em 2010. Hoje mal chega a R$ 11 bilhões (queda de 75,89%). (O Globo)
  • DESPERDÍCIO
    Entre 2005 e 2013, quase 60 toneladas de remédios perderam a validade nos estoques do Estado do RS. Adquiridos com dinheiro de impostos, os medicamentos acabaram sepultados em aterros sanitários da Região Metropolitana.
  • IPC-S
    O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) encerrou abril com avanço de 0,77%. Em relação a março (0,85%) houve desaceleração, conforme dados informados pela FGV.
  • COPA
    Em levantamento feito pelo Sindilojas Porto Alegre, lojistas demonstraram boas expectativas com a realização da Copa do Mundo na Capital. Do total de consultados, 52% espera que haja aumento de vendas durante o evento. A média de crescimento chega a 20% entre os mais otimistas. Por outro lado, um montante de 33% dos comerciantes acreditam que pode haver uma queda em cerca de 16% nas vendas, também em função do campeonato, enquanto 14% deles preveem manutenção dos patamares de negócios no período. No total, segundo os lojistas, o crescimento médio deve ficar em 7% no varejo da Capital durante a Copa do Mundo.

FRASE DO DIA

AQUELE QUE MUITO CONFIA, MUITO SE DECEPCIONA.