Artigos Anteriores

A CEREJA NO BOLO

ANO XIV - Nº 007/14 -

SOLO FÉRTIL E CLIMA FAVORÁVEL

A probabilidade de se obter uma boa safra agrícola depende, basicamente, de solo fértil e clima favorável. Se, ainda por cima, o agricultor for competente e eficiente, aí a colheita tem tudo para ser abundante.

ANALOGIA

Por analogia, os governos Lula e Dilma Petistas, sabendo que o povo brasileiro é ingênuo e mal educado, o que propicia um ambiente fértil para mentir à vontade e promover rombos de todos os tamanhos, despejaram toneladas de sementes de IDEOLOGIA DO ATRASO por todos os cantos do nosso pobre país. 

FESTEJANDO

O resultado, como se vê, não poderia ser outro a não ser RECESSÃO. Enquanto os mais preparados lamentam as safras ruins e negativas demonstradas pela continuada retração econômica, o PT, sob o comando de Lula e Dilma deve estar festejando muito a colheita divulgada hoje pelo IBGE. 

BINGO

Ao adotar a Matriz Econômica do Atraso - ou Bolivariana-, o governo petista simplesmente garantiu por antecipação a colheita de uma FORTE E PERSISTENTE RECESSÃO. Bingo: o PIB do 2° trimestre, segundo informou hoje o IBGE, declinou 1,9% ante ao 1° trimestre deste ano. Na comparação anual, a queda foi ainda maior: 2,6%. Que tal? 

CRISE MUNDIAL

Ainda que nos últimos dias a presidente Dilma tenha admitido, publicamente, que a economia brasileira vai mal, em nenhum momento se declarou como responsável pelo caos que ela e seu partido plantaram. Ao contrário: jogou a culpa para a crise mundial, que já está superada faz tempo.

COMPARAÇÃO IMPORTANTE

A propósito: o PIB dos EUA, referente ao segundo trimestre deste ano, divulgado ontem, atingiu 3,7% de crescimento em termos anualizados. Este desempenho se deu com taxa de juros referenciais de 0,25% ao ano. Aqui, a taxa de juros SELIC está em 14,25% e o PIB teve desempenho negativo. Pode?   

CEREJA NO BOLO

Como que querendo provar que o objetivo é a RECESSÃO, ou a DEPRESSÃO, o governo está propondo a criação de um IMPOSTO SOBRE TRANSAÇÕES FINANCEIRAS. Caso seja aprovado aí o governo Dilma colocará a esperada CEREJA NO BOLO do caos econômico, bem de acordo com a vontade do PT. Viva!

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • FORMAÇÃO DE CAPITAL

    A Formação Bruta de Capital Fixo do nosso pobre país recuou 11,9% no segundo trimestre do ano, em relação ao mesmo período em 2014. Fantástico, não?

  • DÉFICIT PRIMÁRIO

    A União acumulou déficit primário de R$ 7,2 bilhões em julho. No acumulado do ano, o resultado primário até julho é deficitário em R$ 9,1 bilhões, consequência de uma queda de 3,4% das receitas líquidas, enquanto as despesas acumulam leve alta de 0,7%, ambas em termos reais.

  • EXPOAGAS 2015

    A Expoagas 2015 – 34ª Convenção Gaúcha de Supermercados chegou ao final ontem (27), no Centro de Eventos da Fiergs, em Porto Alegre, sublinhando as tendências do setor supermercadista e destacando as apostas da indústria para o segundo semestre deste ano.

    A feira apresentou ao varejo mais de 800 lançamentos, e encerrou com um volume recorde de negócios, na ordem de R$ 409 milhões – o que representa um crescimento de 11% sobre a edição anterior do evento e uma venda média de R$ 1,19 milhão por empresa expositora. O resultado positivo foi puxado por fornecedores de produtos de higiene e limpeza, de laticínios e de alimentos, e evidencia uma preocupação crescente dos consumidores gaúchos com produtos “saudáveis” e que proporcionem bem-estar.

  • DADOS APURADOS

    Segundo dados apurados pelo Instituto Methodus nos dois primeiros dias da feira, 47,8% das vendas concretizadas na Expoagas 2015 foram junto a varejistas gaúchos, 40,3% a compradores de outros estados brasileiros e 11,7% junto a companhias de outros países. De acordo com os expositores entrevistados, aumentar as vendas, fixar sua marca no mercado e conquistar novos clientes foram os três principais motivos da participação no evento. A pesquisa foi realizada junto a 100 expositores da mostra, sendo 79% da indústria, 8% do comércio e 13% do setor de serviços. Conforme estimativas da Agas, 44,1 mil pessoas terão passado pelos corredores do Centro de Eventos da Fiergs ao final da feira, número 9% superior ao ano passado, representando 6,3 mil empresas diferentes – um crescimento de 18% no número de CNPJs em relação a 2014. Entre os visitantes, 82% são varejistas. “O comerciante é um otimista por natureza e, em momentos de instabilidade econômica como este, está em busca de oportunidades para crescer. É isto que a Expoagas proporciona, mais negócios, qualificação e novas parcerias”, destaca o presidente da entidade, Antônio Cesa Longo.

FRASE DO DIA

Não basta conquistar a sabedoria, é preciso usá-la.

Cícero