Artigos Anteriores

RS - UMA COLHEITA DE INSUCESSOS

ANO XIV - Nº 007/14 -

TROFÉU

O Estado do RS tem tudo para ganhar o troféu de infeliz administração pública do ano, quiçá deste século. A minha formação acadêmica, com alguns adicionais nem precisam ser evocados para constatar o desastre que se revelou no pobre governo Rigotto. Como todos testemunharam, não foi por falta de aviso que as decisões tomadas pelo atual governo só poderiam ter este resultado em 2005. Melancólico e lamentável para os gaúchos. Depois do ridículo e péssimo governo Olívio Dutra, dificilmente poderíamos imaginar que o raio pudesse cair duas vezes no mesmo lugar. Caiu.

O PIOR DESEMPENHO

Com as revelações incontestáveis de que a economia gaúcha obteve o pior desempenho dos últimos 10 anos, não se pode atribuir tudo às questões climáticas. O peso da natureza, embora sério, é menor se comparado com a incompetência administrativa. E tudo piorou quando o aumento de impostos e não pagamento dos créditos às exportações foram os maus recursos utilizados pelo governo, dizendo que tudo seria para melhorar. Foi avisado e bem avisado de que seria uma catástrofe. Foi. Um horror!

INSEGURANÇA

Não pretendo que minhas opiniões e constatações se transformem em levantes ou reações da sociedade, a ponto de promover uma revolução sangrenta aos ataques que estamos sofrendo, de todas as formas. Até porque este comportamento é quase que impossível, na medida em que fomos educados ao longo do tempo, pelas autoridades e pela imprensa, de que nunca se deve reagir a assaltos ou ameaças.

EDUCADO PARA NÃO REAGIR

A ordem geral, muito clara e bastante consagrada, é: ao ser assaltado, não reaja. Entregue tudo e trate bem o bandido para evitar o pior. Obediente e disciplinado, o povo se tornou passivo. Reclama um pouco, mas se sente plenamente satisfeito só por reclamar. Religioso, muitas das vezes crê que suas perdas são obra do destino ou que Deus quis que assim fosse. Resultado: os bandidos, além de agradecidos, estimulam muito essa passividade para continuarem assaltando e roubando.

QUARTO SETOR (CRIME)

Com esta certeza de impunidade, muita gente está ingressando neste chamado Quarto Setor (do crime) conquistando uma renda fantástica tomada da sociedade (aliás, o setor Crime é o que mais cresce entre todos os setores de atividade). E cada ladrão ou assaltante usa e treina sua habilidade para praticar mais crimes. Entretanto, detestam ser contrariados ou ameaçados.

FESTA DE ARROMBA

As CPIs em curso mostraram, durante este ano todo, a maneira com que conhecidos assaltantes, eleitos pelo povo, usaram para nos roubar o dinheiro que lhes entregamos como impostos. Mesmo confessando seus crimes, muitos parlamentares continuam soltos. Como são julgados por eles mesmos, nem os cargos perdem. Gente, é uma festa de arromba, que extrapola qualquer compreensão possível. Estes salafrários ganham fortunas para não fazerem coisa alguma. Suas férias são remuneradas em dobro ou triplo, mesmo depois que a sociedade tenha se manifestado, sempre timidamente, muito enojada de seus procedimentos.

DEMOCRACIA?

E porque fazem isto? Simples, meu caro assinante: eles sabem que a ordem é não reagir. É só entregar o dinheiro e sair de fininho para não se complicar. Aqui no Brasil, de forma inacreditável, nós chamamos isto tudo de democracia. E tem gente que colabora dizendo que apesar de tudo este é o melhor dos regimes. Este? Tomem nota: as penitenciárias e o nosso parlamento são os ambientes onde só existem inocentes. Os culpados somos nós, a sociedade. Que tal?

COLETIVA

O secretário Luis Roberto Ponte, do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais do RS, concederá hoje, 20, às 16 horas entrevista coletiva à imprensa gaúcha para avaliar o primeiro ano de funcionamento da Sala do Exportador e sobre o comportamento das exportações gaúchas em 2005. Também fará o anúncio das ações projetadas para serem executadas na área em 2006.

BANRISOL

O Banrisul já está preparado para receber os veranistas que vão aproveitar overão nas praias gaúchas e catarinenses.As agências no RS que participam do Banrisol terão o horário prorrongado em 30 minutos, a partir do dia 26 de dezembro, encerrando oatendimento às 15h30. Nessa mesma data (26), estará disponível no site do Banco (www.banrisul.com.br), no link Banrisol, a relação completa da localização dospontos de atendimento.

MEDEX

A gaúcha Medex, maior delivery de medicamentos do país, parte nesse verão para atender seus clientes nas praias do Litoral Norte Gaúcho e de Florianópolis. O Projeto Litoral, que teve início no último final de semana, se estenderá até 15 de março do ano que vem.

WAL-MART

Em encontro realizado ontem no Teatro do Sesi, em PAlegre, o grupo norte-americano Wal-Mart se apresentou a 1000 funcionários que representaram os 140 estabelecimentos comprados do Sonae. Os funcionários ainda conheceram o presidente do Wal-Mart no Brasil, Vicente Trius.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

FRASE DO DIA

NAS REVOLUÇÕES, OS DOIS EXTREMOS NUNCA SE ENCONTRAM.

N.Bonaparte