Artigos Anteriores

O MÉRITO E A CULPA

ANO XIV - Nº 007/14 -

CRÉDITO ILIMITADO

Vejam que coisa interessante: até pouco tempo atrás a economia mundial mostrava um bom desempenho em razão de uma extraordinária oferta de crédito. Com isso, quem melhor aproveitou a onda foi o mercado imobiliário, através da emissão de títulos denominados SUBPRIME.

COMMODITIES

Este fenômeno, que ficou conhecido mundialmente como BOLHA DE CRÉDITO, promoveu crescimento econômico em inúmeros países, inclusive o nosso, que soube tirar grande proveito da escalada de preços das commodities assim como da forte demanda internacional.

ALAVANCAGEM

Quando a BOLHA estourou, coisa que era cantado em prosa e verso como certa, embora ninguém soubesse o quando, os mais atingidos foram os países cujos sistemas financeiros estavam muito alavancados.

REFORMA MACROECONÔMICA

O Brasil, felizmente, não foi atingido graças a duas razões principais: a oferta de crédito imobiliário era insignificante; e o país havia passado, durante o governo FHC, por uma importante reforma macroeconômica (única), que impôs programas (PROER E PROES), e regras rígidas de saneamento do nosso Sistema Financeiro.

LULA DANDO AS CARTAS

A partir de 2003, no auge da formação da BOLHA DE CRÉDITO MUNDIAL, protagonizada pelos bancos americanos e europeus, Lula foi eleito presidente do Brasil. A partir daquele momento, a toda hora e sem qualquer cerimônia, o ex-presidente saiu dizendo aos quatro cantos do mundo que o nosso desempenho resultava, basicamente, das suas acertadas decisões.

A CRISE DANDO AS CARTAS

Quando a BOLHA estourou, e a economia mundial freou, já se sabia que o Brasil não ficaria fora da encrenca. A partir daí, no entanto, a culpa pela desaceleração do nosso PIB deixou, simplesmente, de ser do governo petista para ser debitada à crise mundial, como a atual presidente, Dilma Rousseff informou na semana passada. Pode?

ATITUDE SAFADA

Pois é, gente. Para o PT é assim: quando a economia brasileira tem desempenho positivo, o seu governo é o responsável. Quando não cresce, ou cresce pouco, a culpa cabe à crise mundial. Que tal? Atitude de gente safada, não?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • INADIMPLÊNCIA
    Quanto mais a inadimplência cresce, mais o governo brasileiro incentiva a oferta de crédito. Isto, com toda certeza, vai acabar mal. Muito mal.
  • COMISSÃO DA VERDADE?
    Como imaginar que a verdade vai aparecer, se o nosso país é governado por gente que só sabe mentir? Pode?
  • ALMOÇO DE VAREJO
    O Cenário do consumo e do crédito para 2012 é o tema do Almoço do Varejo da CDL Porto Alegre. O presidente da ACSP (Associação Comercial de São Paulo), Rogério Amato, será o palestrante que trará as perspectivas nacionais para comércio no próximo ano. Às 12h, no Plaza São Rafael.
  • LÍBANO
    Para comemorar a Independência do Líbano, a comunidade libanesa do RS se reúne amanhã, dia 22, em coquetel promovido pelo cônsul honorário do Líbano no RS, Ricardo Malcon, pelo presidente da Sociedade Libanesa de Porto Alegre, Cirne Chamun, e pelo presidente do Conselho Deliberativo da Sociedade Libanesa de Porto Alegre, Nelson Kalil Moussalle. Na Sociedade Libanesa de Porto Alegre, às 20h.

FRASE DO DIA

Podemos medir a civilização de um povo pela água e sabão que ele consome.

Paolo Mantegazza