Artigos Anteriores

DISPOSIÇÃO PARA O MAL

ANO XIV - Nº 007/14 -

FALCATRUAS E CPIs

É mais do que notória a disposição que os nossos políticos têm para instalar CPIs e praticar todo tipo de safadeza com o dinheiro público. Se usassem metade dessa vontade para fazer as reformas que o país precisa, o Brasil seria simplesmente imbatível.

REFORMA FINANCEIRA

Se a crise financeira mundial está afetando menos o Brasil, em comparação com boa parte dos países desse mundo, é porque fizemos a boa reforma do sistema financeiro. O atual governo, só para lembrar, fez de tudo para impedir o programa de saneamento dos bancos, conhecidos como PROER e PROES.

DINHEIRO PRIVADO

Aproveitando a reduzida inteligência do povo brasileiro, o PT e seus aliados convenceram até a imprensa de que o dinheiro usado para aqueles Programas era dinheiro público. Uma estupidez incrível até hoje repetida. Poucos se deram conta de que os recursos eram privados: pertenciam aos depositantes do sistema financeiro, mais conhecido como depósito compulsório dos bancos.

DEMAIS REFORMAS

As demais reformas, tão importantes quanto à do sistema financeiro, os políticos simplesmente abominam. Preferem se dedicar às falcatruas e às CPIs. Aliás, as CPIs servem, exclusivamente, para saber qual o grupo que está levando mais vantagem nas safadezas.

SEPULTADAS

Essa fantástica disposição explica que nunca veremos as reformas Política, Tributária, Fiscal, Previdenciária e Trabalhista. As reformas Política e Tributária, se é que assim poderiam ser chamadas, até chegaram a ser cogitadas, mas já foram sepultadas.

NEM A MEIA SOLA

Ontem, por exemplo, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, deixou claro que o governo não conseguirá fazer a reforma meia-sola-tributária até 2010, último ano de mandato de Lula. Pudera: o designado para fazer o meio de campo da meia-sola é, nada mais nada menos que o ex-governador Germano Rigotto (pertencente ao Comitê Gestor do CDES). Ou seja: um frenético apaixonado por impostos e/ou aumento de alíquotas.

NA PASSARELA

Portanto, a única coisa que nos resta é aplaudir a única reforma feita na história deste país: a reforma do sistema financeiro. A reforma responsável pelo momento importante que o Brasil passa e mostra, inclusive, para uma numerosa platéia presente ao desfile econômico mundial.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • INOVAÇÃO TECNOLÓGICA
    A partir de segunda-feira, 08, Porto Alegre será palco para discussão do grau de inovação no mundo e no Brasil durante a IX Conferência ANPEI de Inovação Tecnológica, que se estenderá até dia 10 de junho, no Centro de Convenções da FIERGS, sob o tema: A Inovação Sustentando sua Empresa e seu Planeta.
  • MELHORES DA TERRA
    As inscrições para a categoria Destaque do Prêmio Gerdau Melhores da Terra vão até o próximo dia 12 de junho, sexta-feira próxima. Podem participar fabricantes de máquinas lançadas no mercado há mais de um ano. Os equipamentos inscritos são avaliados pela comissão julgadora a partir de entrevistas presenciais com os usuários ? proprietários rurais do Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Chile.
  • LEI DA MICRO EMPRESAS
    O SEBRAE/RS, conforme diretrizes estabelecidas por seu Conselho Deliberativo, intensifica ações de estímulo para a regulamentação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas nos municípios gaúchos. O objetivo é mostrar aos prefeitos a importância deste processo na ampliação do desenvolvimento econômico de suas cidades, por intermédio dos benefícios que a lei proporciona aos micro e pequenos empreendimentos.
  • SALÁRIO MÍNIMO REGIONAL
    O presidente da FIERGS, Paulo Tigre, ao avaliar a possibilidade de reajuste do salário mínimo regional, que será votado na Assembléia Legislativa do RS, na próxima semana, ponderou que o momento de realidade, pé no chão, de trabalho, de soluções inovadoras e de garantias de emprego que interessam para toda a sociedade. Com o argumento pretende alertar os deputados de que o impacto eleva os custos da economia diante de outros Estados que não possuem o piso local, comprometendo a competitividade do setor produtivo gaúcho.

FRASE DO DIA

O HOMEM É O QUE ELE ACREDITA.

A.Tchecóv