Artigos Anteriores

ALTO CUSTO E BAIXO RETORNO

ANO XIV - Nº 007/14 -

NOTÍCIA DANTESCA

Na segunda-feira, 26, a grande e má notícia brasileira ficou por conta da extraordinária marca alcançada, devidamente registrada pelo impostômetro localizado no centro de São Paulo, de que a arrecadação de impostos havia chegado aos R$ 700 bilhões. Um verdadeiro escândalo.

ANÁLISE FRIA

Como não basta ficar preso ao terreno das lamentações, que não produz qualquer resultado prático, e tampouco não alimenta a necessidade de realização das reformas inadiáveis, proponho uma análise fria do que representa este elevado custo tributário em que o retorno é extremamente baixo.

CAUSA E EFEITO

Uma exame objetivo, com o devido cálculo econômico, insisto, ainda é o melhor caminho para formar opiniões e oferecer argumentação suficiente para provocar mudanças que possam tornar o sistema mais justo. Embora cético quanto às reformas que venho pregando, mesmo assim a relação causa/efeito me obriga a expor o seguinte:

SERVIÇOS PÚBLICOS

1- Ninguém contesta que os Serviços Públicos básicos (educação, saúde e segurança), que o Estado se compromete a entregar à sociedade mediante o pagamento de impostos, além da má qualidade apresentada não satisfazem em termos de quantidade.

FALHA DO ESTADO

2- Diante dessa triste realidade, praticamente a metade da população brasileira, mesmo pagando pelo que não recebe não deixa de adquirir os serviços que, felizmente, a iniciativa privada presta. Simplesmente, repito, por falha do Estado.E, mesmo assim, os governos, em todos os níveis, não aceitam nem admitem as corretas compensações pelo duplo pagamento dessas necessidades básicas.

PAY PER USE

3- Caso houvesse um mínimo de decência nas contas públicas, em que deveria vingar o correto -

Pay Per Use

como lógica de qualquer serviço ofertado, a nossa carga tributária já poderia representar a metade dos atuais 40% do PIB.

RESULTADO FANTÁSTICO

4- Levando em consideração esta possibilidade, o resultado já seria fantástico: sobraria, nas mãos dos contribuintes, só no primeiro semestre deste ano, algo como R$ 350 bilhões (metade do arrecadado). Ou seja: uma renda e tanto que poderia ser consumida, ou poupada, garantindo assim um crescimento superior ao praticado há décadas na China. Este argumento não basta?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • EU AVISEI
    Segundo dados divulgados pela FGV, hoje já está havendo uma desaceleração do ritmo de atividade no setor industrial. O ICI (Índice de Confiança da Indústria) reduziu-se em 1,5% entre junho e julho de 2010, ao passar de 115,3 para 113,6 pontos, considerando-se dados com ajuste sazonal. Esta foi a segunda redução consecutiva do indicador e o resultado faz o índice retornar ao nível de janeiro deste ano, o que o situa próximo ao patamar de julho de 2008, período anterior à crise financeira internacional.
  • A PÉSSIMA JUSTIÇA GAÚCHA
    Uma liminar do Tribunal de Justiça suspendeu a medida do presidente do Tribunal de Contas (TCE), João Osório, que havia cortado os salários que ultrapassam o teto salarial de R$ 26.723,13 no mês passado. O juiz se baseia no quê, para conceder uma liminar tão injusta?
  • ESTATUTO DO TORCEDOR
    Entre algumas coisas boas um exagerado amontoado de pura estupidez.
  • TOP DE MARKETING
    O 28º Top de Marketing ADVB/RS premiará as melhores estratégias de marketing do RS. As empresas podem se inscrever até 10 de setembro. Informações pelo site:www.advb.com.br/topdemarketing .

FRASE DO DIA

Somente duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. E não estou seguro quanto ao primeiro.

Albert Einstein