Artigos

04 mar 2005

A ERA DAS MANIFESTAÇÕES


LEGISLATIVO CONTRA EXECUTIVO

Antes de qualquer coisa é importante salientar que o projeto que tenta derrubar o decreto do governador Rigotto, que restringe o uso do ICMS pelas empresas exportadoras, está sendo promovido exclusivamente pelos deputados que votaram contra o aumento do imposto. Desta forma, ainda não estou convencido de que seja obtido algum êxito, mas já é uma atitude digna de cumprimentos.

MAL ASSESSORADO

Conversando, ontem, com o governador Rigotto, percebi que o seu maior problema reside em estar mal assessorado. A sua atual idéia fixa foi, certamente, adquirida nas conversas com sua equipe que muito pouco entende de soluções adequadas. Adicione-se aí que também foi contaminado pelo vírus que possui o governador Requião, do Paraná. E aí a séria doença merece muitos cuidados. A coisa começa quando diz estar protegendo quem exporta menos. Aí já desconhece que são as grandes empresas que empregam mais.

IMPORTAR URGENTEMENTE

E as grandes não tem outra forma de se manterem aqui como exportadores. A saída, sem qualquer tipo de chantagem, será buscar outro lugar para produzir. Penso que a solução, caso persista a vontade do governo, é estimular fortemente as importações de matérias primas por parte dos exportadores gaúchos. Como importação gera ICMS, a parcela recolhida pode ser compensada diretamente com o que é exportado. Isto só não acontece quando as compras são feitas em outros Estados do país. A equipe de Rigotto nem considerou isto no seu decreto. Pode?

DEZ COVAS

Perguntei também, ao governador Rigotto, sobre a reforma fiscal, onde tributar o ICMS no destino, e não na origem, pode resolver a questão. Provocado disse que vai retomar o assunto este ano, buscando a companhia de políticos, empresários e entidades brasileiras. Enquanto deixou de fazer isto, o correto, preferiu o caminho do aumento do ICMS e a restrição aos créditos. Pelo visto, se quebrou, E vai pagar caro por isso. Com o PT, o RS perdeu a Ford e abriu uma cova. Com o decreto do governo abre dez covas do mesmo tamanho.

O POVO NAS RUAS

Nos últimos dias passamos a observar um crescimento assustador de revolta e de manifestações contra câmbio, juros, pedágios, impostos, salários de parlamentares, clubes que não sabem vencer, etc.. O comando destas iniciativas se deu por conta da mídia, que de uma forma uníssona, insistente e consistente, por repetidas vezes, estimulou muita gente a ir para as ruas. As gotas d\água foram, sem dúvidas, a MP 232 e o pretendido aumento do salário dos deputados.

O GOSTO DOCE DO ASSISTENCIALISMO

Algumas manifestações se justificam e até merecem o aplauso da sociedade, que felizmente encontrou eco apoiada por grandes porta-vozes de suas indignações. Por outro lado, por falta de conhecimento e por não se aprofundar devidamente nos temas, vão acabar promovendo um estrago naquilo que está certo e relaxando nas coisas que precisariam ser mudadas. A razão para tanto: o gosto doce do assistencialismo. Este é um problema sério que vem educando erradamente o povo ao longo de anos e anos. Sempre querendo ficar livre do que é duro e que pode curar, acaba preferindo o caminho fácil e equivocado que não sana as nossas doenças.

O PASSADO NOS CONDENA

Se olharmos o passado e as providências tomadas a partir das manifestações vamos observar que tudo sempre termina na aniquilação das posições corretas. A Constituição de 1988 é uma prova: introduziu direitos insustentáveis e deveres diminutos. E a partir daí todos reivindicam o que está escrito na Carta e pouca gente entende que para conseguir o que a lei determina só com muito dinheiro. Que por sinal, não temos.

Leia mais

03 mar 2005

UMA BELA SAFRA DE BOAS NOTÍCIAS


MARÇO GLORIOSO

No espaço de cada ano, o número de notícias e acontecimentos menos vantajosos tem prevalecido aqui no Brasil. Sobram, portanto, poucos momentos para comemorar. Pois, apesar de tanto atraso neste nosso país, algumas coisas espasmódicas felizmente estão acontecendo neste mês, sugerindo assim um melhor estado de ânimo da sociedade. Nada que nos faça esquecer muitas injustiças ou que nos façam crer que tudo esteja resolvido. Muito longe disso. Mas, enfim, depois de fazer estas considerações, creio que é muito importante festejar as conquistas e notícias importantes obtidas neste início do mês de março. Vejamos:

LEI DA BIOSSEGURANÇA

A aprovação da magnífica Lei de Biossegurança, ontem, por mais de 350 deputados, mostra que acordamos finalmente para a ciência e a pesquisa. Dez. Fica, no entanto, a preocupação com os votos contrários de praticamente 60 deputados. Infelizes, ignorantes, idiotas. Apesar de terem liberdade para votar e defender seus pontos de vista, vale a pena manter uma fiscalização sobre seus comportamentos futuros. Até porque, fiéis a seus princípios, nunca deverão usar ou sugerir o uso das células-tronco.

TRANSGÊNICOS

Agora, definitivamente, as modificações genéticas passaram para a legalidade e serem reconhecidas como importantes e necessárias no Brasil. Ao ser aprovada, ontem, dá, igualmente, um significado especial a este início de março. Tudo para desespero do governador do Paraná, Dr. Requião. Dez.

FIM DO EMBARGO

Como se não bastasse a quantidade e a qualidade das boas notícias, ao mesmo tempo, tivemos ainda ontem também o fim do embargo da Rússia para a carne bovina e suína brasileira. Os frigoríficos e toda a cadeia produtiva do setor tem muito a comemorar depois de tanta espera e esperneio. Dez.

CRESCIMENTO DO PIB

Como notícia já divulgada, e que representa tudo aquilo que aconteceu de produção em 2004, embora sempre oportuna, vale a pena registrar que o crescimento do PIB atingiu 5,2%, oficialmente no período. Além de recuperar um tempo em que não acontecia algo tão significativo para a nossa economia, estimula a continuidade para 2005. Some-se isto ao já divulgado êxito das nossas exportações, atingindo U$ 100 bi nos últimos doze meses. Dez.

SALÁRIOS DOS PARLAMENTARES

Depois de tanta discussão desde a vitória de Severino para a Câmara dos Deputados, parece que, momentaneamente, fracassou o aumento de salário dos parlamentares. Penso mesmo que só foi dado um tempo, pois a idéia é fixa e antiga na cabeça dos mesmos. Em todo o caso, para não perder a boa oportunidade dos acontecimentos do mês, devemos festejar o fato hoje. O amanhã será outro dia. Dez.

ESTIAGEM

Depois de tanta notícia boa é bem possível que até a chuva apareça. Como não há bem que sempre dure nem mal que não se acabe, fico com a esperança de que a natureza se volte mais um pouco a nosso favor. Principalmente porque nós, brasileiros, preferimos sempre crer que a natureza é que deve ser benevolente e não o ato de fazer previdência.

Leia mais

02 mar 2005

REUNIÃO DO FÔRO DE SÃO PAULO?


FESTIVAL DAS ESQUERDAS

A posse do presidente do Uruguai, Tabaré Vasquez, ontem, foi uma verdadeira quermesse das esquerdas da América Latina. Mais para uma assembléia dos integrantes do Foro de São Paulo. Enfim, um legítimo festival do atraso que vai, sem dúvidas, contaminar aquilo que por ventura ainda não tenha sido afetado. Uma coisa vocês podem ter certeza: pelas escolhas ideológicas, cujos maus resultados já foram exaustivamente experimentados e depois abandonados por muitas Nações, nós latinos vamos querer reinventar esta roda querendo trilhar o desagradável caminho. As coisas, com certeza, não vai terminar bem.

TODOS REUNIDOS

O currículo de Tabaré, francamente, já não é dos melhores. Como participante do grupo de ex-guerrilheiros Tupamaros identifica ser uma negação como administrador. Além disso, as suas companhias, que estiveram pessentes na posse, como Lula, Hugo Chávez, Nestor Kirchner mostram como estamos bem cercados de comunistas. Faltou Fidel Castro, embora tenha sido mencionado com honras como grande líder esquerdista latino-americano. Um horror. O pior é que tudo é indolor. O efeito, entretanto, só vai ser sentido mais adiante.

FIM DO CALOTE?

A Argentina conseguiu uma grande proeza: renegociou a sua dívida pública com um desconto importante. Nada que justifique a entoação do Hino Nacional. Ao contrário, creio que o melhor seria o - Não chores por mim Argentina -. Como tudo no país vizinho sempre termina em tango, e tango é tragédia, os credores nunca vão perdoar. Isto inclui, além dos próprios argentinos, os italianos que são os maiores credores internacionais. Aliás, você também perdoaria?

VENTOS PORTENHOS

Os analistas argentinos estimam que mais de 80% dos credores aceitaram a proposta do governo Néstor Kirchner. Após três anos em moratória, a Argentina quer trocar a dívida de US$102,6 bilhões por US$41,8 bilhões em novos bônus. Tomara que estes ventos portenhos não se dirijam para o Brasil tal qual as frentes frias. Falando em frente fria, nunca deixei de acreditar que é bem possível que passem por aqui. Principalmente pela identificação das cabeças.

BALANÇA POSITIVA

Por aqui, felizmente, e finalmente, conseguimos um grande feito: nos últimos doze meses, a balança comercial atingiu US$ 100,153 bilhões em exportações. Um recorde histórico, apesar do atraso na conquista. No mesmo período, as importações ficaram em US$ 65,054 bilhões, formando assim um superávit de US$ 35,099 bilhões. Só no mês de fevereiro o saldo foi de US$ 2,786 bilhões, com exportações de US$ 7,756 bilhões e importações de US$ 4,970 bilhões.

PEDIDO INDECENTE

Com o resultado apurado, a balança acumula superávit de US$ 4,970 bilhões em 2005, com exportações de US$ 15,2 bilhões e importações de US$ 10,230 bilhões. Pois bem, mesmo assim, os 20 maiores exportadores convidados para a divulgação, não se contiveram: pediram ao governo uma desvalorização do real frente ao dólar. Pode? Uma reivindicação da volta do cambio fixo, onde o governo é quem se compromete a comprar tudo o que aparece pela frente. Ridículo, não?

QUERO O MEU

Como podem exportar se não conhecem um mínimo de mercado? Os agricultores do sul, por razões adicionais também pensam que o governo é quem faz a chuva. E quando deixa de mandar água entendem que o mesmo deve pagar pela não entrega da chuva. Sendo assim, quero também o meu: quero que o governo pague pelas minhas compras erradas no mercado de ações. Quando as cotações recuarem quero o meu dinheiro de volta.

Leia mais

28 fev 2005

O RS É UMA ILHA


MITOS E CRENÇAS

Sempre afirmei que viver no RS, particularmente em Porto Alegre, só é possível com muita paixão. Tirando este sentimento resta uma clara confirmação de estarmos sendo enganados a todo o momento. Para tentar esconder as dificuldades crônicas existentes na região construimos alguns mitos e crenças. Nenhum, no entanto, explica, por exemplo, o porquê das distâncias enormes que nos separam de qualquer lugar do mundo.

A DISTÂNCIA EXPLICA

Notem: ninguém quis ficar por perto daqui. Deve ser, certamente, para não sofrer. Isto já explica o porquê de estarmos tão longe de Florianópolis (500 km), Punta de L?este (750 km), Montevidéo (900 km), Buenos Aires (1500 km), São Paulo (1000 km), Rio de Janeiro (1500 km), etc...

MENTIRAS

Perceberam? Pois é: só acreditando em mentiras ou vantagens enganosas é que alguém acaba se decidindo pelo RS e por P.Alegre. Caso contrário não seria possível suportar tanta coisa ruim. Daí a razão para os mitos e crenças, tipo -

aqui tem a melhor qualidade de vida do Brasil

-, ou ?

o RS é o Estado mais politizado do país

-. Tudo Mentira. Tudo muito ridículo, insensato e medíocre.

SINAL FECHADO

Querem mais? Então segurem estas: A violência está fora de qualquer limite admitido; as nossas praias estão entre as mais feias do mundo; a região de Serra promete neve e nunca entrega; o frio é úmido e venta demais; as ruas são muito esburacadas; os motoristas são incompetentes para dirigir; a imprensa esportiva é exigente sem consciência, o restante da imprensa é provinciana; adoramos ser a sede do Forum Social Mundial; Hugo Chávez é o herói dos gaúchos... e por aí vai. Estou convencido: se o Brasil quer crescer, o RS está sempre com o sinal fechado.

SÓ O TRIBUTO AUMENTA

Como se não bastasse tudo isso, o governo do RS é o que ostenta a pior crise financeira entre todos os demais Estados da federação. A única coisa que cresce sem parar é a carga tributária e o número de funcionários públicos, principalmente aposentados. E Porto Alegre, depois de ter sido administrada (o termo é equivocado, certamente) pelo PT, deixou um rombo fantástico nos cofres do município. Um escândalo.

APESAR DA DISTÂNCIA

E sabem o que restará para os condôminos munícipes? Mais tributação, sem dúvida. Ou crêem que há outra maneira de poder pagar a conta? Até teria se houvesse inteligência. Bastaria diminuir os tributos e a economia se encarregaria do resto. Mas, infelizmente, isto nunca foi entendido pelo poder público. Principalmente o gaúcho. Quem pode que trate de se mudar já. Apesar da distância.

SEVERINO

A visita do presidente da Câmara Federal, Severino Cavalcanti, ao RS serviu para mostrar o carinho do povo gaúcho para com o perogoso político. Pasmem, ele foi muito aplaudido em Don Pedrito. Ainda não se sabe qual a razão séria disto. Imagino que é a velha máxima: basta aceitar um convite para vir até o RS e, pronto. Já é considerado alguém maravilhoso e já passar a ser cidadão gaúcho. É dose. .:. MARKET PLACE .:.

ADVB

Presidente da Associação dos Dirigentes de Marketing e Vendas do Brasil - ADVB, Ângela Baldino, reune-se em café-da-manhã com a imprensa, amanhã, 01 de março. Na pauta, a evolução da ADVB em 2004 e os projetos e novidades da entidade para 2005 - incluindo mudanças nas vice-presidências, fomento de parcerias na área de ensino e novos eventos que visam contribuir ainda mais para o crescimento do marketing e das vendas no Estado.*

MAIS FLORENSE

A franquia Florense de Manaus está de mudança. A partir deste mês, a nova loja - com 800 m2 de área - está ocupando parte do novo centro comercial de decoração erguido na capital amazonense. Com esse novo espaço, a Florense dá seqüência ao processo de implantação da nova identidade visual da marca e da reformulação dos espaços internos das 90 franquias espalhadas pelo país. A inauguração ocorreu no dia 24 de fevereiro. A próxima é N. York.

Leia mais

25 fev 2005

SAINDO DO FOCO


PELO LADO ERRADO

O governador Rigotto, querendo se aproximar melhor dos empresários exportadores bastante preocupados com a questão dos créditos do ICMS, está usando o câmbio como aliado. Crê, que reclamando da apreciação do real, pode sensibilizar alguma autoridade econômica para uma recuperação do dólar. Assim, a desvalorização da nossa moeda seria a melhor compensação aos exportadores prejudicados.

LEI DA OFERTA E PROCURA

Se os exportadores são lógicos, inteligentes e espertos não vão entrar nesta fria. Uma coisa é até admitir que o câmbio não está favorável ocasionalmente, pois câmbio é só mercado. Outra coisa é querer mudar esta situação. Como não há recursos no Tesouro Nacional, suficiente para comprar dólares na mesma quantidade que está sendo oferecido, o preço da moeda só pode mesmo acompanhar a lei da oferta e da procura.

O GRANDE CULPADO

É preciso parar com esta de achar um culpado para tudo, gente. O único culpado, neste caso, é o governo federal, os deputados e os senadores que não fazem as reformas que deveriam fazer. Se Rigotto entende que sempre defendeu uma correta reforma fiscal e tributária, o que é verdade, não significa que deva silenciar sobre esta falta todos os dias. Buscar outras explicações e culpados não resolve. Promove, isto sim, mais esquecimento daquilo que precisa sempre ser lembrado.

CUBA PREOCUPANTE

A notícia de que a Ilha do Dr. Castro estuda deixar de comprar alimentos dos EUA é muito preocupante. Isto pode abalar a economia norte-americana que precisará encontrar outros mercados para escoar a quantidade imensa de alimentos que hoje estão destinados à Cuba. Espero que Fidel repense o assunto. Será que não sabe que vai criar tanto desemprego em território americano, caso seja interrompido o fornecimento?

MINISTRO PERPLEXO

Se não fosse conhecida, e muito conhecida, a paixão do ministro Rosseto pelo MST, não haveria razões para não entender o posicionamento dos ruralistas. O Incra, cada vez que propõe vistorias nas terras, só pensa naquilo. É uma cultura antiga que mais cria revolta do que solução para o tema. Não defendo ruralista e muito menos invasor, mas que o governo petista sempre foi muito benevolente com os sem terra, isto é sabido há muito tempo.

EMPREENDEDORISMO

Dentro de seu projeto de estímulo ao empreendedorismo e de aproximação dos estudantes com o mercado de trabalho, a ESADE - Escola Superior de Administração, Direito e Economia convidou para a aula inaugural, o presidente do Grupo Sonae, Sérgio Maia. Dia 01 de março de 2005, terça feira, das 19:00 às 21:00. Local :Esade ? Campus Bom Conselho, à rua Ramiro Barcelos, 996, Porto Alegre.

DESCOBERTA OPORTUNA

Tratar dentes recentemente cariados pode se tornar mais fácil e menos doloroso graças a uma descoberta feita por cientistas japoneses. Pesquisadores no Japão desenvolveram um novo creme dental sintético que pode reparar cáries recentes sem a necessidade de obturações. A pasta branca e cristalina pode reconstruir o esmalte dentário sem remover a área cariada. O produto repara pequenas cavidades e ajuda a evitar outras. Fantástico, não?.:. MARKET PLACE .:.

LOJA MODELO

A

Leia mais

24 fev 2005

ADORADORES DE IMPOSTOS


ERA DA INFORMAÇÃO

É certo que vivemos na era da informação. Mas, mesmo assim, muita gente adora viver à margem dela, ou pior, que é preferir a informação errada. Aquela que diz respeito à crença, ao mito, às soluções mágicas e de benzedeiras. Crêem que só com a fé no que acreditam acabarão sendo bem mais felizes. O que não pode ser descartado, uma vez que a felicidade é o objetivo de todos nós.

PATERNALISMO

Por culpa do sistema paternalista instalado no país desde a sua existência, onde a maioria dos livros não aponta este equívoco fantástico da nossa cultura, estamos sempre prontos a pedir aos governos a ajuda para quaisquer dos nossos problemas. Simplesmente porque todos já se convenceram que impostos são cobrados para resolver todos os problemas.

SOBRAM IMPOSTOS

Aproveitando, espertamente, esta situação, os governantes agem rapidamente procurando assistir os mais próximos e votar por mais impostos para atender os pleitos. Resultado: nunca há o suficiente para muitos e sobram impostos para todos. Um princípio socialista que já afundou inúmeros países, mas que sempre é mantido por aqui.

CULPA DE QUEM?

Os políticos em geral, adoradores deste espírito assistencialista, sem qualquer argumento plausível, têm sempre uma resposta rápida: insistem que a culpa toda recai sobre a política neoliberal adotada pelos últimos governos. Ora, no Brasil já foi tentado o nacionalismo (ainda mantido), o socialismo democrático (?) (que só aumenta impostos) e o trabalhismo (que só aumentou o custo do trabalho sem aumentar o ganho dos trabalhadores). Falta, ainda, o comunismo (forma ditatorial para onde estamos sendo tentados) e o liberalismo (que é a saída inteligente e que transforma o Estado em algo útil e enxuto, e só por isso já é entendido como um demônio).

VIVA O BRASIL

Diante desta camisa de força, nesta hora de colheita de pepinos de todos os tamanhos, estamos prontos para aprovar, certamente, mais carga tributária. Uma para pagar a estiagem, outra para pagar o salário dos deputados que cuidam disto com muito carinho, mais outra para os salários do funcionalismo... Este é o Brasil. E isto explica o tamanho da nossa dívida federal que deve fechar 2005 com R$ 1,240 trilhão e um risco-país perto dos 400 pontos. E tem gente que entende que os juros é que são altos. Viva o Brasil.

NOVIDADES NO PONTOCRITICO.COM

Extra! Extra! A partir da próxima 2ª.feira, 28, algumas alterações importantes serão feitas na apresentação do Ponto Critico. Atenção: os banners (clicáveis) dos anunciantes, que separam os blocos de comentários, para aqueles que recebem a coluna por

MAIS VISIBILIDADE

Esta providência vai, certamente, aumentar a visibilidade da publicidade, chamando muito mais a atenção dos leitores, uma vez que estarão sendo melhores exploradas a marca e as imagens dos produtos e serviços mostrados. Esta providência se justifica agora de forma definitiva, e muito mais do que nunca, pelo aumento significativo do número de usuários da computação com sistemas mais velozes de acesso. E para aqueles que ainda tem esta dificuldade de equipamento, bastará - clicar - no texto para ser remetido imediatamente a Home-Page. Tudo muito simples e prático, o que vai facilitar em muito a abertura do - www.pontocritico.com -

MARKET PLACE

Além disso, no último bloco, agora apropriado e denominado -

Market Place

-, será destinado à divulgação de notícias, lançamentos de novos produtos e novidades empresariais que tenham algo novo a informar aos milhares de assinantes e leitores muito exigentes. Boa leitura.

Leia mais