Artigos Anteriores

VOLTANDO AO TEMA - CRIME -

ANO XIV - Nº 007/14 -

ASPECTO SOCIOLÓGICO

Para ser bem abrangente neste assunto - CRIME- é importante lembrar que desde o surgimento da Civilização, em termos sociológicos, o Primeiro Setor é representado pelo Estado/Governo; o Segundo Setor, pelo Mercado; e as Entidades da Sociedade Civil, por sua vez, formam o Terceiro Setor.

SETORES DA ECONOMIA

Já sob o aspecto econômico, considerando, portanto, tudo aquilo que é produzido, assim como os modos de produção e recursos utilizados, os setores de atividades se dividem da seguinte forma:


Setor Primário - relacionado a produção através da exploração de recursos da natureza. É, portanto o setor que fornece a matéria-prima para a indústria de transformação.


Setor Secundário - que transforma as matérias-primas (produzidas pelo setor primário) em produtos industrializados.

Setor Terciário - que diz respeito aos serviços, como comércio, educação, saúde, telecomunicações, serviços de informática, seguros, transporte, serviços de limpeza, serviços de alimentação, turismo, serviços bancários e administrativos, transportes, etc.

 

MEDIR O DESENVOLVIMENTO

Através do desempenho destes setores -econômicos-, como é mais do que sabido, é possível medir o grau de desenvolvimento de um país ou região, como por exemplo, o PIB.
 

SETOR CRIME

Pois, no nosso pobre país, nos últimos anos, ou mais precisamente desde que o PT chegou ao Poder, uma atividade que vem ganhando destaque, com altíssimo grau de expressão no Brasil, e por isso já deveria ser levada à categoria de Setor, é o CRIME.
 

CRIME NO MUNDO

Atos criminosos de todos os tipos e espécies são comuns em todos os cantos do mundo. Entretanto, só com o MENSALÃO e o PETROLÃO, ladroagens que em hipótese alguma encerram a volúpia dos larápios petistas-brasileiros, o Setor Crime já deu mostra que é aquele que realente cresce no Brasil.
 

MAIOR DO MUNDO

Como não há espaço suficiente para expor os casos de safadezas que diferenciam o Brasil do resto do mundo em matéria de CRIME, o que propõe a elevação da atividade à categoria de Setor, basta olhar, por ora, o rombo que o PT provocou na -Petrobras-.

De uma tacada só, a estatal se viu obrigada em diminuir seu patrimônio em 88 bilhões de reais. Algo, gente, como 4% do PIB. Que tal? Vão roubar assim lá na casa do....

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • POSSE DO DEPUTADO MARCEL VAN HATTEM

    Foi simplesmente espetacular o que se viu, e ouviu, ontem, no plenário da Assembleia Legislativa do RS, com a posse do pensador (PENSAR+) e cientista político, Marcel Van Hattem, como mais novo deputado estadual pelo RS. Marcel foi ovacionado antes e depois da posse; antes, durante e depois do maravilhoso discurso; e aplaudido de pé pelos inúmeros eleitores que se fizeram presentes à solenidade. Show! Je suis Marcel!

    Aliás, publiquei na -frase do dia-, o que Marcel disse no encerramento de seu discurso de posse.  

  • RECESSÃO EM 2015

    Segundo informa o pensador Paulo Rabello de Castro, no artigo a seguir, com o título - A Confiança despenca, confirmando Recessão em 2015-, a situação do Brasil vai piorar. Eis:

    Agora é oficial: a nova pesquisa Datafolha, circulada ontem na Folha de São Paulo, indica queda abrupta da popularidade de Dilma e do grau de aprovação ao seu governo (o “ruim e péssimo” saltou de 20%, quando da reeleição, para 44%). Segundo analistas do Datafolha, o movimento dos indicadores lembra a súbita perda de popularidade de FHC quando da pesquisa em fev.99, logo após sua reeleição. Lá, a economia também sofreu o abalo do empobrecimento inesperado.

    No atual momento, 55% dos entrevistados acha que a situação vai piorar, sendo 81% os que apostam na inflação subindo e 62% no desemprego aumentando. A perda de popularidade e a queda de aprovação também se abateram sobre o governador e o prefeito de São Paulo, sendo que, neste último, com mais intensidade. A nação sofre de um “choque de desconfiança”, justamente o oposto do que espera colher a equipe econômica.
     

  • ESTADO DE PERPLEXIDADE

    O estado de perplexidade da população encontra fundamento não só em situações atípicas como as crises de água e de energia mas, sobretudo, na crise do discurso político, que vendia estabilidade dos preços e manutenção do poder de compra. No momento, nada menos que 60% dos entrevistados afirma que Dilma disse mais mentiras do que verdades na sua campanha. Com 65% prevendo racionamento de energia, a cabeça do consumidor mergulhou numa recessão de graves proporções.

    A pesquisa confirma recessão em setores como o industrial, que vinha mal desde 2014. A RC Consultores refez suas estimativas com base nessa forte crise de confiança. Nossa estimativa do PIB 2015 é agora de uma queda de 1% redondos, com a indústria retrocedendo 2% por conta da desova de estoques da produção encalhada. Se confirmada a nova perspectiva, 2015 será recessivo quase de ponta a ponta.
     

  • SOLIDARIEDADE...

    As federações empresariais do Rio Grande do Sul manifestaram solidariedade ao governador José Ivo Sartori em razão da grave crise das finanças estaduais em encontro no Palácio Piratini nesta terça-feira (10). No almoço, os presidentes da Fiergs, Heitor Müller, da Farsul, Carlos Sperotto, da Federasul, Ricardo Russowsky, da Fecomércio, Luiz Carlos Bohn, e da FCDL, Victor Augusto Koch, ouviram de Sartori um relato sobre as finanças e destacaram apoio às medidas do governo do Estado. 

FRASE DO DIA

EU NÃO QUERO VIVER EM OUTRO PAÍS. QUERO VIVER EM OUTRO BRASIL!

Marcel Van Hattem - o mais novo deputado do RS