Artigos Anteriores

VINHO AZEDO

ANO XIV - Nº 007/14 -

TREVAS

Não é preciso ser inteligente e/ou preparado para saber o quanto a sociedade brasileira foi prejudicada com a imposição fatídica e monstruosa da Lei de Reserva de Mercado da Informática. Foram anos de trevas para o país, lembram?

AS MATRIZES

Os grilhões que nos prendiam ao período medieval só começaram a ser retirados a partir de 1990, no governo Collor. Foi a partir de então que o Brasil experimentou os efeitos da Matriz Globalizante de Desenvolvimento, em substituição à arcaica e nefasta Matriz Nacionalista, ou Nacional-Desenvolvimentista.

A VOLTA DA VELHA MATRIZ

Com a eleição de Lula, e mais recentemente de Dilma Rousseff, ambos gozando de popularidade elevada, a Matriz Globalizante passou a ser asfixiada, dando oportunidade à volta triunfante da péssima Matriz Nacionalista, a qual já está ganhando a preferência dos políticos do atraso.

SOBRETAXAÇÃO

Não são poucas as medidas que vêm sendo tomadas para acabar com a festa dos consumidores que estão dando preferência para produtos importados. Depois da sobretaxação brutal que atingiu o mercado automobilístico chegou a hora de acabar com a mania dos consumidores que preferem vinhos estrangeiros.

PUNIÇÃO ABSURDA

Caso a estúpida salvaguarda prospere, como já é esperado, os brasileiros em geral (consumidores, lojistas, importadores e donos de restaurantes), que graças à abertura do mercado passaram a conhecer vinhos de qualidade superior, à sua livre escolha, vão receber uma enorme punição.

PROTEÇÃO DA INEFICIÊNCIA

O fato é que, aborrecidos com os consumidores que dão preferência por vinhos estrangeiros, os maus produtores do Rio Grande do Sul resolveram pressionar o governo, exigindo a criação da estúpida Reserva do Vinho, que nada mais é do que uma indecente proteção da ineficiência industrial.

MUITO RUINS

Se fossem minimamente competentes, os maus produtores deveriam se preocupar em produzir VINHOS RESERVA, de melhor qualidade, ao invés de exigir a nociva RESERVA DO VINHO. Caso se confirme a estupidez, todos aqueles que não queiram abdicar do hábito de tomar vinho deverão se contentar com vinhos produzidos no Brasil. Somando a sobretaxação prevista com a outra medida já tomada pelo governo (selo do vinho), certamente não fará o vinho brasileiro melhorar. Portanto, mesmo que alguns vinhos brasileiros (notadamente os gaúchos) tenham alcançado boa qualidade, diante da absurda imposição passarão a ser considerados ruins. Tão ruins quanto a cabeça dos produtores e dos governantes.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • CONFIANÇA BAIXA
    A confiança do industrial gaúcho atingiu 55 pontos em março, de um total de 100, e refletiu insegurança em relação à atual conjuntura econômica. O indicador continua bem abaixo do valor registrado no mesmo mês em 2010 e 2011, quando somou 67 e 59 pontos, respectivamente.
  • PROTECIONISMO
    Quanto mais tomamos medidas protecionistas, mais ficamos parecidos com a Argentina. O curioso é que os mesmos que defendem o protecionismo aqui, se rebelam com o protecionismo argentino. Falta de coerência, não?
  • NOVA GRÉCIA?
    A Espanha nunca esteve tão perto de um calote e a Grécia, Irlanda e Portugal podem precisar de um socorro financeiro adicional, disse ontem o economista-chefe do Citigroup, Willem Buiter. A Europa está diante de uma nova Grécia?
  • REUNIÃO DA QUALIDADE
    A 48ª Reunião da Qualidade, segundo maior evento da área no Estado, ocorre dia 24 de abril e levará ao Teatro do SESI/FIERGS palestras com as principais novidades em gestão sustentável, inteligência competitiva e superação nos negócios. O encontro, que deve reunir mais de mil pessoas e toda a rede de 80 comitês setoriais e regionais, está entre as grandes atividades de 2012 em comemoração aos 20 anos do PGQP.

FRASE DO DIA

Saber o que é certo e não o fazer é a pior covardia.

Confúcio