Artigos Anteriores

VINEXPO - ENCERRAMENTO

ANO XIV - Nº 007/14 -

BEBIDA SEDUTORA

Ontem à tarde, depois de quatro dias e meio de muita degustação, a Vinexpo 2011 encerrou suas atividades. Ao fazer um rápido resumo desses dias de constante observação e muita conversa, uma certeza levo comigo: o vinho, depois da água, é a bebida mais sedutora na vida de praticamente todos os habitantes da Terra. E, pelo visto, quanto mais as pessoas consomem, mais se interessam e mais querem saber a respeito.

DEGUSTAÇÃO

Para começar, a minha expectativa de degustar os melhores vinhos do mundo, onde os franceses ocupam lugar de honra, não foi uma tarefa nem um pouco simples. Principalmente, pelo universo de vinhos de excelente qualidade e grande reputação expostos na Feira. Por óbvio, quando o número de vinhos é grande, o ato de degustar não significa beber, mas simplesmente colocar um gole na boca e, depois que as papilas façam a identificação do sabor, o mesmo seja descartado nas pequenas bacias colocadas sobre os balcões dos estandes.

APRECIADOR

Aqui entre nós: é possível cuspir uma gota de um vinho de grande qualidade? Um Grand Cru Classé, por exemplo? Aí é duro, não? Assim, antes de me preocupar com muitos vinhos me decidi por alguns, bem escolhidos, a cada dia. Como estou inserido na categoria dos apreciadores, e não dos conhecedores, não sou do tipo que sofre para definir o terroir de cada vinho, qual seja de acertar as características de solo do lugar onde a uva foi plantada e colhida e que, naturalmente, se transferiu para aquela amostra.

RÓTULOS PREFERIDOS

Ainda assim matei a curiosidade e o prazer de provar, e engolir, algumas preciosidades, como o Château Latour, o Albin Jacumin - Gran Cru da Chateuneuf-Du-Pape, o Château Lafite, o Château La Tour Figeac - Gran Cru Classé da Saint Émilion, o Château Mazeyres, o Petrus, o Châteu Mouton Rotschild, entre outros. Loucura. Com certeza absoluta não terei outra chance assim para provar estes maravilhosos tops.

VINHO DO VERÃO

Outro vinho, chamado na França de vinho do verão (Vin d,Eté), é o rosé, com tonalidade bem clara. Os da região da Provence são os que mais se destacam. Servidos com ostras frescas, como oferecido à degustação nos diversos estandes, é tudo de bom.

CENTRO DE IMPRENSA

No Centro de Imprensa ninguém passa mal. A qualquer hora é só chegar no imenso balcão que fica ao lado da sala de computadores e pedir, desde um café a um vinho branco, tinto ou rosé . Ou, se preferir, um champagne. Francês de preferência. Acompanhado de frutas frescas é demais.

GARRAFAS ABERTAS

Só para se ter uma idéia da quantidade de vinhos consumidos durante o período da feira, os organizadores projetam que são abertas algo como 50 a 70 mil garrafas. Quem dera tivesse eu estômago para 10% disto. Que tal?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • CLUB DU LAC
    Junto à passarela que margeia o lago (Le Lac), em frente ao Parc de Exposition de Bordeaux, alguns poucos expositores ocuparam a bela área para dar um up-grade nos seus produtos. Baron Philippe Rothschild, Concha Y Toro, Champagne Deutz, Lês Grands Chais de France, Group Thiénot, Lanson International e Champagne Louis Roeden são as marcas deste clube de privilegiados. Maravilha. Com um inegável peso econômico, estas seis grandes vinícolas, presentes com suas bebidas em mais de 160 mercados de consumo mundial, acumulam uma cifra de negócios em torno de 166.000 milhões de euros.
  • TRIPLO PROPÓSITO
    O grande interesse das vinícolas que aproveitam a feira tem triplo propósito: 1- apresentar novos produtos aos milhares de visitantes especializados do mundo todo; 2- fazer o melhor relacionamento possível com clientes e prospects; e, se possível, ganhar algum destaque na mídia face a extensa cobertura jornalística sobre o evento.
  • VENDAS
    Neste ano, sem prejuízo dos propósitos acima, as empresas focam mais nas vendas. Nas edições anteriores o peso maior era para o lançamento de novos produtos. Com isso, os vinhos de cepa, aqueles mais facilmente identificados pelos consumidores internacionais, estão de volta, melhorando as perspectivas de exportação.
  • NA MIRA
    Os expositores, atualmente, se mostram muito focados nos -MERCADOS FUTUROS. As mulheres e os jovens, principalmente, estão nesta mira do tempo. Para provocar, e, certamente atender esta demanda crescente de consumidores(as), já se percebe uma maior dedicação na fabricação de vinhos e outras bebidas com menor teor alcoólico. Mercado Premium, produtos de alta gama se multiplicam, para os consumidores do mercado de luxo.
  • SEDUÇÃO
    Como produtos culturais, os consumidores relacionam os vinhos e as outras bebidas com o prazer, ou seja, com o SAVOIR VIVRE e/ou a descoberta de uma região. Assim, se tornam muito mais acessíveis, incorporando frescura, fruta, baixo teor alcoólico, tendência bio e embalagem moderna para facilitar o consumo. Para os consumidores mais exigentes, os expositores propõem, obviamente, edições limitadas.

FRASE DO DIA

A ARTE DE SER SÁBIO É A ARTE DE SABER O QUE TOLERAR.

William James