Artigos Anteriores

UMA SEMANA E TANTO

ANO XIV - Nº 007/14 -

ESCÂNDALOS

Esta foi uma semana e tanto, não? Embora já estejamos muito acostumados a conviver num ambiente carregado de escândalos em que o dinheiro público (proveniente dos impostos pagos), ora é jogado fora pelo desperdício, ora vai parar nas mãos, bolsos e contas bancárias de políticos e seus assessores, ainda assim pode-se dizer que esta semana foi ímpar.

CONTAINER

O que provocou a grande indignação não foi a existência das mais de 180 diretorias do Senado, embora tenha causado grande irritação. O que mais indignou a sociedade é que ninguém sabia da existência do tenebroso escândalo. O Senado, como se vê, é mais do que uma caixa preta. Está mais para um enorme Baú, ou Container, onde todos que lá trabalham põem a mão e sacam o quanto podem.

QUERMESSE

O que precisa ser registrado é que o grande mentor desta verdadeira festa com o dinheiro público foi o magnífico José Sarney, que voltou a ocupar a presidência da Casa. Ora, quem gosta deste tipo de safadeza tem alguma credibilidade para desfazer a quermesse? Então, das duas uma: ou o povo toma uma decisiva atitude e acaba com a festa; ou tudo vai piorar, porque o Sarney não vai desistir.

ACABAR COM O SENADO

A primeira proposta de Sarney para uma diminuição do escândalo foi uma redução de 50 diretorias. Maravilha, não? Qualquer empresa de porte não tem mais de cinco ou seis diretores. O Senado precisa de 130? Ora, o que nos deixa mais irritados ainda (se isto ainda é possível) é a solução apresentada pelo safado. O correto mesmo seria acabar, definitivamente, com o Senado.

INGENUIDADE

Desculpem a minha ingenuidade, mas sendo muito preciso e objetivo ainda deveríamos aproveitar o momento para abrir outros Baús ou Containeres. Por exemplo: da Câmara de Deputados, do Executivo e do Judiciário. Mais: dos órgãos públicos de todos os Estados e municípios. Sei que nada disso será feito. Em todo caso a proposta aí está.

ATITUDE DEMOCRATA

No ambiente internacional, ou melhor, no quintal latinoamericano, mais uma atitude típica de um democrata: o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou a nacionalização de uma das maiores instituições financeiras do país, o Banco da Venezuela, que pertence ao grupo espanhol Santander. Olhem só: o Senado do Brasil está pronto para aprovar o ingresso da Venezuela no Mercosul.

LULA, O OTIMISTA

O governo Lula continua reduzindo a perspectiva de crescimento do PIB para 2009. Ontem, o ministro do Planejamento informou que o orçamento da União precisará será cortado em mais de R$ 20 bilhões. Ora, como o meu prognóstico foi de um crescimento zero para este ano fui rotulado de pessimista. E Lula, por sua vez, além de insultar quem fez previsões realistas, ainda posa de otimista. Tá bom.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • NOTA MAIS BAIXA
    A aprovação do governo Lula sofreu o primeiro recuo desde o começo do segundo mandato. Para 65% dos entrevistados, a avaliação da gestão foi considerada como ótima ou boa, conforme pesquisa realizada pelo Datafolha entre os dias 16 e 19 deste mês. No levantamento anterior, de novembro de 2008, esse percentual correspondia a 70%. Marolinha.
  • EXCEÇÃO
    Os bancos brasileiros estão seguros e seriam uma -exceção- no setor em meio à crise, segundo reportagem publicada pela revista britânica Economist.
  • PASPALHÃO
    Pelo visto, o ouvidor que foi despedido pela governadora Yeda Crusius, RS, explicou muito bem porque foi demitido. Quem desconhece o que é grampo legal e ainda se expõe de forma tão ridícula é um paspalhão. Não poderia, portanto, estar no cargo. O silêncio de Yeda foi a melhor coisa que se viu.
  • TERRITÓRIO INDÍGENA
    O episódio Raposa do Sol se encerra com uma decisão interessante: os brancos e negros tiveram redução de território. Os índios têm o território brasileiro todo. Quem foi discriminado?
  • EXPANSÃO ADIADA
    Em comunicado divulgado ao mercado, a Aracruz e sua sócia Stora Enso anunciaram a decisão de adiar por pelo menos um ano os planos de expansão da Veracel, na Bahia. Serão cancelados os investimentos programados para 2009 em compra de terras, formação de florestas e estudo de viabilidade, sendo a parte que cabia à Aracruz orçada em R$ 75 milhões. Segundo o comunicado, os sócios acreditam que essa é uma ação prudente, tendo em vista o atual cenário de mercado.
  • FLORENSE
    Dia 07 de abril a Florense inaugura sua nova loja em Ribeirão Preto, na Av. José Adolfo Bianco Molina, 2185.

FRASE DO DIA

Há algo pior que o fracasso: é nunca Ter feito a tentativa.

Roosevelt