Artigos Anteriores

UMA QUESTÃO DE LÓGICA

ANO XIV - Nº 007/14 -

FORA FMI!

Na época em que o Brasil era devedor contumaz do FMI, o esporte preferido dos petistas e demais esquerdistas do barulho era sair às ruas gritando palavras de ordem e portando faixas e cartazes dizendo: Fora FMI!

CARTILHA

Para quem não lembra, na cartilha da campanha política que elegeu Lula, além de uma auditoria da dívida externa constava o desejo de uma possível suspensão do pagamento da dívida junto ao FMI. Aliás, o grande motivo para que, às vésperas do pleito, a cotação do dólar ficasse perto de quatro reais.

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL

Pois, graças aos resultados obtidos com a reforma macroeconômica (única) realizada ainda no governo FHC, quando o Sistema Financeiro Nacional foi reorganizado, que a equipe de Lula desistiu da proposta eleitoral. Fato, aliás, que foi encarado por muitos petistas como um enorme ato de traição. O que levou vários deles a caírem fora do partido para criar o PSOL.

SOBERANIA

Vencido pelos argumentos irrefutáveis, de que seria catastrófico o calote, Lula, em contrapartida, decidiu que deveria antecipar a liquidação da dívida com o FMI. Para ganhar notoriedade discursou falando em soberania e que, finalmente, o Brasil estava livre das imposições dos organismos de crédito internacional.

AJUDA IRRESTRITA

Pois, se os petistas continuam confundindo dívida com soberania, e que credor algum tem o direito de fazer imposições, Dilma deve pregar, na reunião do G-20, em Cannes, que a Grécia deve receber ajuda irrestrita.Ou seja, a Grécia não deve se submeter a programas de redução de despesas públicas ou qualquer outro que afete a sua soberania.

SEM RETORNO

De novo: como o Brasil, graças à reforma macroeconômica, de devedor passou a credor do FMI, a lógica de emprestar dinheiro com o propósito de que ele retorne pode estar encerrada. Quem não gosta de imposição não pode se dar ao luxo de exigir imposição aos outros, não é mesmo? Estou equivocado?

DE GAULLE E SARKOZY

Já foi provado que De Gaulle jamais fez a declaração de que o Brasil não é um país sério. No entanto, caso tivesse dito estaria cheio de razão. Já Sarkozy disse, com todas as letras, que a Grécia não é nada séria. Pode ter causado constrangimento, mas o fato é que o atual presidente da França não mentiu.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • CRIME
    O Supremo Tribunal Federal decidiu que dirigir bêbado, mesmo sem causar acidente, já é um crime. Correto. Nas estradas da África do Sul existem placas dizendo: Se você dirige alcoolizado você é um assassino. Ponto.
  • JUROS
    O Banco Central Europeu (BCE), de forma surpreendente, cortou a taxa básica de juros em 0,25 ponto nesta quinta-feira, para 1,25 por cento, com a piora da crise de dívida da zona do euro ofuscando preocupações sobre a inflação persistentemente elevada na região.
  • HARMONIZAÇÃO
    O Brasil e a Costa Rica têm mais em comum do que o fato de estarem localizados nos trópicos. Assim como aqui, lá as grandes estrelas da culinária são o feijão e o arroz. Para festejar tal semelhança de hábitos e homenagear esse país que impressiona pelas belas cordilheiras escarpadas, ele foi a fonte de inspiração para o próximo Festival Gastronômico do Sheraton Porto Alegre, que acontecerá de 9 a 11 de novembro. A TACA Airlines trará à capital, especialmente para o evento, o chef internacional Luis Thomas Cantillo Rivas, do Westin Resort and Spa Playa Conchal, da Costa Rica.Nos três dias do Festival, serão oferecidos no Porto Alegre Bistrô almoços e jantares, em formato de bufê. Sempre a partir do meio-dia, e à noite a partir das 19h, os convidados serão recebidos em um ambiente decorado com motivos do lugar, ao som de músicas folclóricas da Costa Rica.
  • MELHORES
    Será no próximo dia 8, terça-feira, no Teatro do Bourbon Country, em Porto Alegre, a festa em que a Coletiva.net premiará os melhores da Comunicação e do Marketing. Um total de 41 profissionais e empresas receberão o Prêmio Coletiva.net, como vencedores da eleição direta entre os mais de 13 mil assinantes do portal.

FRASE DO DIA

Não há pior vilão que o vilão consciente.

Miguel de Cervantes