Artigos Anteriores

TIRANDO A MÁSCARA

ANO XIV - Nº 007/14 -

ECONOMIA

Quando Lula foi eleito, para seu primeiro mandato, o desastre econômico que todos esperavam, felizmente, não aconteceu. Tudo porque o presidente e sua equipe, de forma surpreendente, resolveram manter, intacta, a política econômica do governo anterior.

TRAIÇÃO

Com o passar do tempo, muita gente que antes mostrava grande preocupação foi ficando mais tranquila e aliviada. Já os mais fiéis eleitores, seguidores e aliados do PT entenderam a decisão de Lula como uma grande traição. Vários deles, inclusive, simplesmente deixaram o PT.

CUNHO SOCIALIZANTE

O fato é que a partir daí, adoçados pela continuidade da política econômica de FHC, muitos brasileiros entenderam que Lula e os petistas não eram tão maus assim. E simplesmente esqueceram que as demais promessas de campanha, principalmente de cunho socializante, com viés social-comunista, Lula e PT jamais deixaram de lado.

ESTRATÉGIA

A esperta estratégia de Lula e do PT estava certíssima. Embriagada e feliz com o desempenho da economia, grande parte da sociedade, mesmo com alguma indignação aqui e ali, passou a tolerar muita coisa. A imprensa, bem aquinhoada por fartas verbas de publicidade do governo, contribuiu bastante para que Lula se tornasse um governante notável. Do bem.

ALIENADO

Desta forma, o povo engambelado não percebeu que o país começava a dar seus primeiros passos para se transformar num país comunista. Até as minhas repetidas e exaustivas advertências, de que o Foro de São Paulo permanecia vivo como nunca, foram consideradas exageradas. Muitos leitores chegaram a me enxergar como um maluco que via chifres em cabeça de cavalo. Pois, enquanto eu não passava de um crítico pessimista, a turma petista agia de forma sorrateira, sem alarde, nas reuniões com Chávez, Morales, Correa e Cia.

AMEAÇAS À DEMOCRACIA

Só agora, diante dos dois decretos absurdos que Lula assinou, a sociedade está voltando a perceber do quanto é grave a situação do país. As propostas espertas, sorrateiras e perigosas, urdidas de forma estratégica e inteligente nos porões do governo Lula, estão sendo agora percebidas como ameaças à nossa débil democracia.

AGIR OU ACATAR

A preocupação da sociedade, quando tomou conhecimento do decreto que estupra a Lei da Anistia, aumentou pra valer quando conheceu o Decreto dos Direitos Humanos, que prega, entre tantos absurdos, um certeiro golpe na Justiça e extingue a propriedade privada no campo e nas cidades.Agora, o que falta é saber qual atitude a ser tomada pelos tolerantes. Só a mera indignação não basta. É preciso mais: AGIR. Ou, simplesmente, acatar. E aí?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • AMIGO ÍNTIMO DE LULA
    Ontem, Hugo Chávez ameaçou de expropriação os comerciantes que aumentarem os preços de maneira abusiva e advertiu, neste domingo, que porá nas ruas a Guarda Nacional para evitar a especulação com os preços, em seguida à maxidesvalorização da moeda local, o bolívar, anunciada na sexta-feira. O maluco foi taxativo: - Façam-no se quiserem, mas nós vamos retirar de vocês suas lojas e dá-las aos trabalhadores. E ainda chamou os especuladores de -saqueadores do povo-. Só para lembrar: é amigo intimo de Lula. Faz parte do Foro de São Paulo.
  • SIMPLES
    Empresas que desejarem aderir ao regime de tributação do Simples Nacional têm até o dia 29 de janeiro (sexta-feira) para formalizar o pedido. Assim, micro empresas e empresas de pequeno porte que desejam ingressar neste regime devem ficar alertas e analisar as vantagens e desvantagens da adesão, que variam conforme o tipo de empresa. A opção será feita para todo o ano de 2010, só podendo ser alterada em 2011.
  • NORMALIZAÇÃO PROGRESSIVA
    O porta-voz do grupo de principais bancos centrais do mundo, Jean-Claude Trichet, confirmou hoje, 11, que está havendo uma normalização progressiva da economia, principalmente graças ao dinamismo dos países emergentes.
  • DÉFICIT
    A balança comercial brasileira foi deficitária em US$ 375 milhões na primeira semana de janeiro de 2010, com cinco dias úteis. A informação é do ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

FRASE DO DIA

O CIDADÃO PRECISA DE RESPEITO MAIS DO QUE PÃO.

J. Vienjean