Artigos Anteriores

TENHO PENA DO PERU

ANO XIV - Nº 007/14 -

PRONUNCIAMENTO

Enquanto me adapto com o fuso europeu aproveito para manifestar o que extraí do pronunciamento feito por Ollanta Humala, quando chegou ao Brasil na semana passada, já eleito como mais novo presidente do Peru.

MODELO

Pois o mais novo presidente-bolivariano latino, Humala, declaradamente um amante declarado de Fidel Castro, Hugo Chávez e Lula, assim como de seus programas de governo, disse que o Brasil é o modelo que o Peru deve seguir. Maravilha, não?

MODELO POLÍTICO

Ora, para bom entendedor, é preciso admitir o seguinte:Se o modelo que Humala se refere está relacionado ao nosso ambiente político, aí já é importante adiantar que a corrupção no Peru será fantástica.

MODELO FISCAL E TRIBUTÁRIO

Se Humala se referiu ao nosso modelo fiscal e tributário, isto significa que o Peru vai elevar brutalmente as despesas de governo. E como consequência disto, a carga tributária vai ser equivalente ao gasto público.

MODELO SOCIAL

Caso o líder peruano adote como modelo o nosso projeto social, aí também não há dúvida de que a marca registrada do governo Humala será o assistencialismo. O que, de antemão não surpreende face ao seu lado ideológico equivocado.

MODELO PREVIDENCIÁRIO

Se o falido modelo previdenciário brasileiro for copiado pelo governo do Peru confesso que fico com muita pena dos pobres peruanos. Vão curtir rombos e mais rombos colocando em xeque a economia do país.

BOLSA DE LIMA

Não sei quantos peruanos lêem o Ponto Critico, mas se os modelos que Humala se refere são estes aí acima creio que a Bolsa de Valores de Lima ainda tem muito para cair. Isto que não falei de infra-estrutura. Se o Peru copiar a nossa calamitosa infraestrutura, aí o caos está garantido.

ESTE É O MODELO?

Se me permitem os peruanos, os brasileiros e todos aqueles que não enxergam corretamente os males que atingem o Brasil, aí vai uma informação que reputo útil e esclarecedora:O que pode reduzir os juros é uma situação fiscal equilibrada. Com juros baixos, o câmbio deixa de ser pressionado. Com isso a competitividade não é comprometida. Ou seja: tudo que o Brasil se recusa a fazer o Peru quer usar como modelo? Este não é um modelo vencedor.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • TÁ NA MESA
    O sócio-fundador da Gávea Investimentos e ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga, é o palestrante do próximo Tá na Mesa da Federasul. Tema da palestra: O Brasil na Encruzilhada. O evento acontece na próxima quarta-feira (15/06), a partir das 12 horas, na Federasul.
  • DESTILADOS
    O termo Spiritueux, ou spirit, traduzido como bebidas espirituosas como constou na edição anterior foi um equivoco da assessoria de imprensa da Vinexpo. A tradução correta é DESTILADOS. Assim, a feira na França com o nome de VINEXPO ? Le Salon International Du Vin et des Spiritueux é de vinhos e destilados, e não bebidas espirituosas. Agradeço ao leitor Claudio Cariboni que contribuiu com o esclarecimento.
  • GFCC
    -Um seleto grupo de 130 executivos e autoridades nacionais e internacionais, provenientes de 30 países, estará em Porto Alegre entre os dias 21 e 22 de novembro para participar do 7° evento captado com o apoio do Porto Alegre & Região Metropolitana Convention & Visitors Bureau. É a 2ª Reunião da Federação Global de Conselhos de Competitividade ? Global Federation of Competitiveness Councils/GFCC e Laboratório Brasileiro-Norte-Americano de Aprendizagem da Inovação ? Brasil-US Innovation Learning Laboratory. Serão reuniões temáticas e encontros de cúpulas sobre inovação e competitividade. A capital superou a disputa para sediar o encontro com São Paulo, cidade que mais recebe eventos internacionais no Brasil.
  • CAFÉ
    Apesar da forte elevação das exportações brasileiras de café, os países consumidores não estão fazendo estoques consistentes. Considerando um crescimento mundial conservador de 1,5% ao ano, serão necessários mais 2 milhões de sacas anuais de café. Em dez anos, o mundo necessitaria de uma área igual à do Vietnã para suprir essa demanda, segundo os analistas.

FRASE DO DIA

PIOR DO QUE AS LÁGRIMAS DA DERROTA É A VERGONHA DE NÃO TER LUTADO.

Desconhecido