Artigos Anteriores

SOLUÇÃO OU PROBLEMA?

ANO XIV - Nº 007/14 -

G-20

A Cúpula do G-20 poderia ficar reunida por várias semanas, meses e anos. E nem assim seus representantes seriam capazes de encontrar uma solução para a crise da dívida da Grécia e de outros países da Zona do Euro.

EQUIVOCADOS

Como muita gente acredita, e reza para tanto, que a solução para os problemas da Grécia passa por uma simples ajuda financeira, só por aí já se percebe o imenso número de equivocados que habitam este mundo.

PERGUNTA

Antes de tudo é preciso entender as razões para o déficit brutal, e sempre crescente, das contas públicas. Como o diagnóstico é simples, qualquer solução passa pela seguinte pergunta: - O povo grego se dispõe a renunciar às vantagens concedidas ao longo do tempo pelos governos irresponsáveis?

MENTE IMPREGNADA

Ora, pelas manifestações ruidosas do povo nas ruas gregas já se percebe que a tarefa de acabar com tantos privilégios não será nada fácil. O povo, com a mente impregnada pelo socialismo, parece estar convencido de que sempre existirão recursos para todos os tipos de gastos públicos. Pode?

RELAÇÃO DÍVIDA/PIB

Observem o seguinte: a diminuição da relação DÍVIDA/PIB só pode ser alcançada com: 1- pagamento da dívida; 2- calote total ou parcial da dívida; 3- crescimento econômico (PIB); 4- redução de despesas com crescimento econômico maior do que as taxas pagas pelos títulos públicos.

CALOTE

O caso da Grécia, que de resto pode ser estendida a outros países europeus, identifica que a redução da dívida deve passar por um grande calote. Pois, mesmo que os credores concordem, como já informaram, isto não basta.

ENCRENCA GRANDE

Para que as coisas melhorem de fato é preciso que a economia cresça. Como o grau de confiança dos investidores com relação a vários países europeus é zero neste momento, e o povo grego não aceita as reformas exigidas pelos credores, a encrenca promete ser grande.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • BANRISUL
    O Banrisul alcançou lucro líquido de R$ 677,7 milhões no acumulado dos nove primeiros meses do ano, aumento de 32,5% sobre o valor registrado no mesmo período de 2010. O resultado, no terceiro trimestre de 2011, atingiu R$ 239,2 milhões, 15,9% acima em relação ao terceiro trimestre do ano passado. O desempenho do Banco apresentou, de janeiro a setembro de 2011, trajetória ascendente de crescimento no crédito.
  • ICS
    O Índice de Confiança de Serviços (ICS) da FGV recuou 0,4% entre setembro e outubro de 2011, ao passar de 130,3 para 129,7 pontos. Com a terceira queda consecutiva, o índice acumula perda de 2,2% entre julho e outubro, situando-se agora 1,9% abaixo do mesmo mês do ano passado.
  • FLORENSE
    Amanhã, 8, além de comemorar seus 15 anos, a loja Florense, de São Luis, apresenta, às 20h, o novo showroom e a coleção de 2012. Anote aí o endereço: Av. dos Holandeses, Qd 31, Lt 30, Calhau, São Luis. Parabéns.
  • CONSTRUMAR
    O Sinduscon-RS promove em Capão da Canoa, RS, a partir do dia 12, a primeira edição da Construmar - Mostra de Imóveis, Decoração e Produtos de Construção do Litoral Norte. A Construmar é uma oportunidade para quem deseja comprar seu primeiro imóvel na praia ou adquirir uma nova casa ou apartamento. Além disso o público poderá conferir as novas tendências em decoração, materiais e equipamentos de construção.

FRASE DO DIA

A confiança é contagiante. A falta dela também.

Michael O´Brien