Artigos Anteriores

SEM VOCAÇÃO ESPORTIVA

ANO XIV - Nº 007/14 -

MANIFESTAÇÕES

Como tivemos oportunidade de ver, ler e ouvir, cada indivíduo, conhecedor ou não das inúmeras modalidades esportivas praticadas nos Jogos Olímpicos, manifestou alguma opinião a respeito de tudo que aconteceu em Londres nos últimos dias.

POUCO COMPETITIVO

Pois, dentre tantas coisas pelas quais me interessei nesses Jogos Olímpicos de Londres faço questão de registrar a minha opinião. Principalmente, quanto a participação do Brasil, que mostrou, mais uma vez, que também no esporte, salvo o futebol e o vôlei, é pouco ou nada competitivo.

ESTAR PREPARADO

É preciso entender que ser COMPETITIVO significa estar preparado. Estar, portanto, no mesmo nível dos demais competidores. A partir daí, mesmo havendo um favorito, como melhor chances de vencer, a probabilidade de vitória está presente.

SEM VOCAÇÃO

Pelo número de medalhas conquistadas ao longo da existência da Era Moderna dos Jogos Olímpicos, que data de 1896, o Brasil sempre mostrou pouca ou nenhuma vocação para a maioria das 29 modalidades esportivas que são disputadas.

LEMA

Creio que a mídia brasileira ainda não entendeu o lema dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, que diz: O IMPORTANTE É COMPETIR. Ora, competir não é simplesmente PARTICIPAR. É, como me referi anteriormente, SER COMPETITIVO. Isto, vamos deixar bem claro e sem qualquer discriminação, não é mesmo o nosso caso. Salvo em duas, três, ou quatro modalidades esportivas.

SEM VEXAME

Portanto, o que resta entender é que o Brasil não deu vexame algum nesta Olimpíada. Fizemos, mais uma vez, o nosso velho papel, bem de acordo com a nossa vontade e interesse. Assistimos o desempenho de atletas bem preparados. Quem sabe, a partir das apresentações de atletas bem preparados, venhamos a manifestar algum interesse futuro por uma ou outra modalidade esportiva.

VITÓRIAS INESPERADAS

A pressão exercida pela mídia brasileira, como tivemos a oportunidade de verificar mais uma vez, além de enorme é inconsequente. Bastou o Brasil não ganhar a medalha de ouro nas modalidades em que somos realmente competitivos, para desancar o pau em tudo.Inúmeros narradores (que não passam de torcedores) e comentaristas agiram, ao longo dos jogos, como se o adversário simplesmente não existisse. Ou que não manifestasse o mínimo interesse pela vitória.Uma coisa já está clara, gente: o Brasil, fora do futebol e do volei, principalmente, carece de tradição esportiva. Tanto isto é verdade que basta algum atleta ganhar uma medalha de ouro para ser recebido na sua cidade, desfilando em cima de um carro de bombeiros. Deixa transparecer que a vitória foi inusitada e inesperada.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • BANRISUL
    O Banrisul registrou, no segundo trimestre do ano, um lucro líquido de R$ 205 milhões, uma queda de 4,3% em termos trimestrais. Isto significa um retorno sobre o patrimônio líquido médio de 17,8%. A carteira de empréstimos aumentou 7,3% em termos trimestrais, enquanto a receita de intermediação financeira líquida e as taxas de serviços aumentaram 6,5% e 4,0%, respectivamente. O índice de atrasos (vencidos há 60 dias) ficou estável em 3,0% no período.
  • DIA DOS PAIS
    A expectativa dos lojistas da Capital do RS, para as vendas do Dia dos Pais se confirmou. De acordo com a CDL Porto Alegre e o Sindilojas da Capital, o comércio movimentou mais de R$ 53,8 milhões, um crescimento de 7,3% comparado com o ano anterior. Isto prova que os pais estão cada vez mais presentes na vida dos filhos e no convívio com a família, o que gera uma tendência de que esta data figure entre as três principais do varejo nos próximos anos, ficando atrás apenas do Natal e do Dia das Mães, segundo Gustavo Schifino, presidente da CDL Porto Alegre. Hoje, o Dia dos Pais está em 5º lugar nas datas comemorativas, atrás ainda dos namorados e do dia das crianças.
  • EUROPA
    O PIB da Alemanha cresceu 0,3% no segundo trimestre deste ano na comparação com o primeiro trimestre. Já o PIB da França registrou variação zero no mesmo período, fazendo com que a segunda maior economia da zona do euro permanecesse estagnada pelo terceiro trimestre consecutivo. Fonte: Agência Estado.
  • BRASIL
    Aqui, a presidente Dilma espera atrair investimentos de R$60 bilhões nos próximos cinco anos, para melhorar a infraestrutura rodoviária e ferroviária do país. Batizado de Plano Nacional de Logística Integrada, o pacote de medidas que começa a ser anunciado amanhã tem valor total estimado entre R$80 bilhões e R$90 bilhões, mas a intenção do governo é canalizar a maior parte da verba nos primeiros cinco anos.

FRASE DO DIA

Cada vez que pensamos que o problema não é nosso, essa atitude é o problema.

Stephen Covey