Artigos Anteriores

SEM REFORMA, A PREVIDÊNCIA VAI IMPOR AUMENTO DE IMPOSTOS

ANO XIV - Nº 007/14 -

DIRETO AO PONTO

Hoje pela manhã, ao participar de uma entrevista que concedeu à Rede Bandeirantes, o presidente Temer foi direto ao ponto: - CASO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA NÃO SEJA APROVADA PELO CONGRESSO NACIONAL, AÍ A ÚNICA SAÍDA QUE RESTA PARA ENFRENTAR O CRESCENTE DÉFICIT FISCAL É O AUMENTO DE IMPOSTOS.

OBRIGAÇÃO DA SOCIEDADE

Isto significa, com total clareza, que a sociedade brasileira continuará OBRIGADA a financiar a maior INJUSTIÇA SOCIAL jamais vista no Brasil e/ou no mundo todo. Em outras palavras, as aposentadorias, ao invés de sustentadas por CONTRIBUIÇÕES DOS PLANOS, continuarão sendo sustentadas por MEIO DE IMPOSTOS, que são pagos por toda a sociedade. Pode? 

FORMA COMPULSÓRIA

Se depender da vontade dos sindicalistas, como se vê e ouve através dos exaustivos anúncios veiculados na mídia, a reforma da Previdência, que já foi fortemente desfigurada, não será aprovada. Com isso, o povo brasileiro, por absoluta falta de consciência e/ou interesse, não percebe que será chamado, de forma compulsória,  a continuar pagando a festa dos privilegiados. Pode?

COMPARTILHAMENTO

Como estamos na reta final, aguardando a primeira votação em plenário da Câmara, ainda resta uma chance de ver aprovada esta reforma (mínima) da Previdência, qual seja a colaboração enfática dos leitores através de um intenso compartilhamento de todos os conteúdos que provam, por A+B, que sem reforma o déficit (que cresce sem parar) precisará ser pago via aumento da carga tributária. Simples assim.

SALVADORES DA PÁTRIA

Não é, por certo, muito difícil entender esta passividade do povo brasileiro. A causa disto está na falta de esclarecimento e/ou de discernimento. E o que mais vem contribuindo para o bloqueio mental da imensa maioria do nosso povo é o POPULISMO, que propõe que a sociedade em geral acredite, piamente, que a solução dos problemas cabe, exclusivamente, aos SALVADORES DA PÁTRIA. 

MANUTENÇÃO DOS PRIVILÉGIOS

Confesso que fico pasmo, ainda que nada surpreso, quando vejo manifestantes exigindo a manutenção dos mais nojentos e injustos privilégios. Incrível, mas é exatamente isto que os sindicalistas estão defendendo com unhas e dentes.

 

DESTINO -DIVINO-

Enquanto isso, o povo se mantém indiferente, como se convencido de que as pessoas vêm ao mundo para cumprir um destino -divino-. No caso da Previdência, o tal DESTINO -DIVINO- é pagar, resignadamente, sem reclamar, para todo o sempre, os privilégios concedidos a uma minoria (1ª Classe) do setor público. 

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • SERVIÇOS

    Segundo dados da Pesquisa Mensal de Serviços divulgados pelo IBGE, o volume de serviços prestados apresentou retração de 2,3% em março ante fevereiro. Na comparação com o mesmo período do ano passado, a redução foi de 5% e negativa em 4,6% no ano. 

  • FOTOGRAFIA

    Se você gosta de eternizar os seus momentos, nada melhor do que uma fotografia.

    A fotógrafa e designer Fernanda Sacks, atuante no mercado de fotografia de eventos há 4 anos, lança seu novo site (www.fernandasacks.com.br) para clientes e apreciadores de fotografia, onde é possível conferir um amplo portfólio. E se você quiser acompanhar os seus novos projetos e possíveis promoções não deixe de curtir a página no facebook (www.facebook.com/fernandasacksphotos). Aproveite e marque a data do seu evento.

  • ORLA DO GUAÍBA

    O vereador e pensador Felipe Camozzato visitou recentemente as Obras da Orla do Guaíba, em Porto Alegre. A primeira fase do projeto contempla 1,3 km, iniciando no Gasômetro e se estendendo até a Rótula das Cuias. A obra, que teve início em outubro de 2015, deve ser entregue em outubro de 2017 e está custando R$ 68 milhões aos cofres da Prefeitura, que captou recursos com a CAF (Corporação Andina de Fomento) para a sua execução.

    Para assistir ao vídeo da visita, é só clicar AQUI: (https://www.youtube.com/watch?v=-yKbYKJCyEs)
     

FRASE DO DIA

Só sei que nada sei, e o fato de saber isso, me coloca em vantagem sobre aqueles que acham que sabem alguma coisa....

Sócrates