Artigos Anteriores

SEJAMOS PRAGMÁTICOS

ANO XIV - Nº 007/14 -

DISCUSSÃO DAS CRISES

Quando algum país, qualquer que seja, passa por uma eventual (e sempre possível) -CRISE-, as atenções, tanto do governo quanto da sociedade, NORMALMENTE se voltam para a discussão e/ou tomada de decisões que tenham como propósito debelar os males que levaram à situação crítica.

 

VONTADE E CONHECIMENTO DAS CAUSAS

Por óbvio, todas as providências que visam um real enfrentamento de uma eventual CRISE dependem:

1- do pleno convencimento da existência do problema; e,

2- da vontade, que -governo e sociedade- precisam mostrar para atacar as CAUSAS que levaram o país ao -ESTADO CRÍTICO. 

MÚLTIPLAS ENCRENCAS

No caso do nosso empobrecido Brasil, infelizmente, a lógica é outra. Detalhe: não se trata de exceção à regra. A questão é mais do que isto: é -sui generis-. A história mostra que gostamos -governo e sociedade- de plantar dificuldades futuras. Ou seja, gostamos mesmo é de MÚLTIPLAS ENCRENCAS, todas de difícil solução. Justamente para impedir e/ou dificultar o conserto dos problemas que, não por acaso, só se avolumam.

 

ECONOMIA

Vejam que em praticamente todas as rodas a CRISE que mais se destaca é a ECONÔMICA. Tudo porque o mau desempenho da ECONOMIA é determinante de mais DESEMPREGO, menor RENDA, mais INADIMPLÊNCIA, que culmina em  menos VENDAS e/ou PRODUÇÃO.  

75% DA PRODUÇÃO E CONSUMO

Poucos entendem, infelizmente, que todos os problemas que derivam do mau desempenho da economia são meras, ainda que preocupantes, CONSEQUÊNCIAS. A CAUSA do problema, por mais que muitos não saibam, ou não admitem, está no tamanho absurdo do ESTADO NA ECONOMIA, que se apropria de mais de 75% de tudo que é produzido e consumido no país.

Atenção: não se trata de uma afirmação idiota, irresponsável e nada certeiro. É isto mesmo, sem tirar nem por.

VÁRIAS CRISES

Pois, além da CRISE ECONÔMICA motivada por pouca LIBERDADE e muitos IMPOSTOS E CONTRIBUIÇÕES, outras CRISES  DEVASTADORAS fazem parte da vida dos pobres brasileiros, como: CRISE MORAL, CRISE FINANCEIRA, CRISE POLÍTICA, CRISE MENTAL, e por aí vai...

FORA TEMER ???

O que mais preocupa é que, diante de tantas CRISES muitos brasileiros gritam -FORA TEMER- como que pedindo a volta de DILMA, ou de LULA ao comando do país. Ora, alguém realmente acredita que a economia do Brasil, nas mãos e pés de qualquer um dos dois petistas, pode melhorar? Ora, ora... 

PRAGMATISMO

Vamos deixar bem claro: Temer não é, como diz um provérbio popular, uma Brastemp, mas só o fato de ter sepultado a MATRIZ ECONÔMICA BOLIVARIANA, já é um bom começo. Isto basta? Óbvio que não, mas sejamos ao menos PRAGMÁTICOS: para quem não consegue viver com apenas uma ou duas CRISES, quando um mal maior já é atacado, isto me faz mais feliz, ainda que nunca um cidadão satisfeito.

Com Lula e Dilma a certeza é uma só: o retorno da MATRIZ que levou o Brasil à breca.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • FOCUS E HOJE

    Eis o que informa o boletim Focus de hoje:

    1- leve queda na projeção para o IPCA neste ano. A inflação estimada caiu de 4,81% para 4,80%.

    2- a expectativa para o PIB continuou em alta de 0,5% neste ano, mas com previsão de crescimento de 2,2% em 2018 – na semana passada, no entanto, o aumento projetado era de 2,3%.

    3- a estimativa da Selic está em 9,75% ao ano ao final de 2017, ante 10,25%.


     

  • IPC-S

    O IPC-S ficou em 0,62% na segunda quadrissemana de janeiro, segundo medição da FGV. O resultado veio acima da leitura anterior.

FRASE DO DIA

Os olhos são inúteis quando a mente é cega.