Artigos Anteriores

REVOLUÇÃO BOLIVARIANA

ANO XIV - Nº 007/14 -

CRIPTONITA VERMELHA - 1

Muita gente não gosta de Bush. Até aí tudo bem. Mas, nem por isso precisam deixar de gostar dos EUA e das coisas admiráveis que foram feitas e que continuam sendo desenvolvidas pelos americanos. Para quem gosta de sucesso, liberdade, oportunidade e outras coisas boas, o endereço certo para obter os conhecimentos necessários é, indiscutivelmente, o norte da América. Que foi descoberta na mesma época que os demais países latino-americanos. Ou seja, todos os países da América tiveram a mesma capacidade de crescer e se desenvolver. A diferença brutal, obtida pelos EUA sobre os demais países, está localizada só na educação recebida pelos povos. Nada mais.

CRIPTONITA VERMELHA - 2

Agora vejamos o que acontece em Porto Alegre, no Fórum Social Mundial. Manifestações de inveja, ciúmes, burrice e falta de educação para com os países desenvolvidos, especialmente aos EUA.. Isto não sobrou, gente. Já nos acompanha há muito tempo, mas que nestes encontros idiotas anuais vem marcando a tendência e vocação dos gaúchos para o comunismo. E a coroação da burrice e do subdesenvolvimento explícito ocorreu com a recepção calorosa ao Messias Hugo Chávez. Ele é, sem dúvida, o maior líder populista sul-americano. Um líder do mal, naturalmente, que vai piorar em muito as vidas dos ignorantes latinos. Quem tem um pouco de discernimento já identificou o perigo.

CRIPTONITA VERMELHA - 3

Como estamos sendo governados, aqui no Brasil, por gente da mesma espécie e categoria de Chávez, só um pouco menos fanfarrões, ficou mais do que claro e transparente o prazer que os petistas tiveram pela recepção ao grande líder. Os sorrisos e salamaleques foram abundantes e cheios de felicidade. No encontro festivo só faltou marcar a data oficial para a grande revolução bolivariana já em curso. Com certeza vamos sofrer muito, pois os poucos que ainda queiram resistir vão perder muito sangue na tentativa. E, como se sabe, as armas não estarão disponíveis para a luta. Está tudo muito bem pensado. O povo é que ainda não entendeu.

CARTEL DOS COMBUSTÍVEIS - 1

Os combustíveis, aqui no Brasil, sofrem de vários males. Pela ordem, os principais são: 1- Altos impostos incidentes; 2- Adulteração dos produtos; e, 3 ? Cartel dos distribuidores. A ordem de exposição já identifica que o primeiro mal é responsável pelo crescimento dos outros todos. Todo mundo sabe disso, mas o governo se recusa a impedir ou diminuir a existência dos graves males.

CARTEL DOS COMBUSTÍVEIS - 2

Exatamente por isso é inegável que esteja havendo um grande cartel nos postos de combustíveis em Porto Alegre. Com certeza, não é o que o torna absolutamente imperfeito e, por conseguinte, injusto. Mas, pelo visto, o grupo de mentores, impositores e fiscalizadores da manutenção do cartel andam dificultando bastante a vida daqueles que gostariam de operar com liberdade de preços. As ameaças são enormes e vão desde as ameaças pessoais, ou de uma possível destruição patrimonial, até a suspensão do fornecimento dos produtos.

CARTEL DOS COMBUSTÍVEIS - 3

Ninguém se arrisca a falar sobre o assunto com medo de represálias, mas à boca pequena o descontentamento é grande. Em Fortaleza, Ceará, um empresário mais ousado e valente resolveu romper com o sofrimento e chamou a imprensa para declarar a existência do cartel. Não sei ainda qual será o seu fim, mas se a polícia não ajudar podem estar certos de que vai perder muito.

CARTEL DOS COMBUSTÍVEIS - 4

Isto deve servir de exemplo para que nunca se ataque o mercado pelos resultados que ele pode oferecer. Todo mercado imperfeito tem uma causa. A causa da existência de cartéis, por exemplo, é falta de fiscalização e de policia. Onde falta seriedade está sobrando injustiça. Antes de pensar em estatizar os postos devemos exigir que o Estado evite a formação dos cartéis e garanta a livre concorrência.

Érico Verissimo, 100 anos, o tempo e o vento a passar

A Cia. Zaffari, a partir de hoje, irá reverter ao Instituto do Câncer Infantil do Rio Grande do Sul (ICI/RS) o valor integral proveniente da venda de 1,5 mil exemplares de sua última publicação, a obra \"Érico Veríssimo, 100 anos, o tempo e o vento a passar\". O livro estará disponível exclusivamente nas redes Zaffari e Bourbon, ao preço de 70 reais.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

FRASE DO DIA

Sucesso consegue aquele que aprende a usar bem os fracassos.

Harry Mulisch