Artigos Anteriores

RESPOSTAS À INÚMERAS MENSAGENS

ANO XIV - Nº 007/14 -

LEITORES PASMOS

Depois que muitos empresários vieram a público manifestando total preferência eleitoral por Dilma Rousseff, inúmeros leitores/assinantes do Ponto Crítico não param de enviar mensagens mostrando total indignação. Para ganhar tempo com as respostas e/ou comentários faço uso desta edição.

PERGUNTAS

Em forma de pergunta os leitores, atônitos, querem saber como é possível os empresários lamentarem, sistematicamente, o peso dos impostos, as taxas de juros, o câmbio valorizado, a burocracia absurda, o PNDH/3 e outros projetos bolivarianos e ainda assim preferem a candidata Dilma como presidente.

DESCONHECIMENTO SOBRE ECONOMIA

A resposta, embora muito fácil, pode causar alguma surpresa pelo impacto. Tudo porque no Brasil ainda reina um forte desconhecimento sobre economia. O povo simplesmente desconhece que o sistema econômico em vigor no Brasil, desde a proclamação da República, é o Mercantilismo.

SISTEMAS ECONÔMICOS

O Mercantilismo, para quem não sabe, é o mais legítimo conchavo estabelecido entre governo e empresários. E aumenta fortemente com o Nacionalismo. No Brasil, para esconder a nojenta cumplicidade, os interessados agentes públicos e privados espalharam uma mentira: rotularam a prática econômica de Capitalismo. Como repetiram isto à exaustão, o povo continua convencido de que o péssimo sistema adotado é o Capitalismo. Entretanto, o Capitalismo significa livre consumo individual onde há, também, livre concorrência. As atividades econômicas acontecem nesse ambiente de acordo com o simples desejo dos consumidores.

SOCIALISMO

Embora convencido da dificuldade para mudar as cabeças equivocadas, ainda assim insisto: o Brasil ainda não teve o prazer de provar o Capitalismo e suas fantásticas vantagens. Enquanto a velha mentira permanece solidificada na mente do povo, já saturado com os efeitos obtidos com o Mercantilismo travestido de Capitalismo, mais ele fica tentado a conhecer, na prática, o Socialismo.

PROGRAMA BOLIVARIANO

O governo atual, assim como será o próximo caso Dilma seja eleita, manterá a meta ideológica do PT: implantar definitivamente o Socialismo no Brasil. O discurso em defesa do crescimento do Estado é incontestável. Vem sendo, inclusive, repetido todos os dias, por Lula e Dilma. Bem de acordo com o programa bolivariano já em vigor na Venezuela, Cuba, Equador, etc.

CONCHAVO

É inegável que existe um bom número de empresários arejados e totalmente favoráveis ao livre mercado. Mas a cumplicidade geral está a mil. Como ninguém quer ficar fora do conchavo, do Mercantilismo, a preferência está para a candidata Dilma. Até o momento em que o Estado assuma de vez a economia.Estamos perto de passar, enfim, para o Socialismo. Sem nunca ter conhecido o Capitalismo. Está respondido?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PIB 4TRI
    O PIB brasileiro, em valores correntes, apresentou no quarto trimestre de 2009 um avanço de 2,0% em relação aos três meses anteriores, praticamente em linha com o esperado pelo mercado, de alta de 2,1%. Na comparação com o mesmo período de 2008, o indicador cresceu 4,3%.
  • PIB 2009
    Já em relação ao resultado anual, o PIB recuou 0,2% em relação ao acumulado em 2008, atingindo o somatório de R$ 3,143 trilhões. A taxa de investimento no ano de 2009 foi de 16,7% do PIB, a menor desde 2006 (16,4%). Já a taxa de poupança alcançou 14,6% do PIB, a menor desde 2001 (13,5%), segundo o IBGE.
  • MAIS LEMBRADO
    A preferência pelo Iguatemi Porto Alegre é confirmada mais uma vez no prêmio Marcas de Quem Decide, promovido pelo Jornal do Comércio, em parceria com o Instituto QualiData. Iguatemi foi a marca mais lembrada por empresários, executivos e profissionais liberais consultados na 12ª edição da pesquisa.
  • LACTA
    Apostando em inovação, a marca de chocolates da Kraft Foods Brasil busca o 14º ano de liderança consecutiva no mercado de Páscoa. Para isso, a marca oferece na Páscoa de 2010, uma linha de 47 produtos, sendo dezesseis lançamentos divididos entre as linhas adulto e infantil, o que significa quatro vezes mais novidades versus 2009.

FRASE DO DIA

AQUELE QUE COMETEU UM ERRO E NÃO O CORRIGIU, ESTÁ COMETENDO OUTRO ERRO.

Confúcio