Artigos Anteriores

RESPIRANDO POR APARELHOS

ANO XIV - Nº 007/14 -

INTENÇÕES DE VOTO

Ao longo deste mês de setembro, mais do que nos meses anteriores, os eleitores do nosso empobrecido Brasil  respiram, basicamente, por aparelhos que medem e expõem, a cada momento, as INTENÇÕES DE VOTO, tanto para presidente quanto para governadores.  

EXPECTATIVAS

Pois, acreditando ou não naquilo que estes tais aparelhos informam, o fato é que os números que eles ostentam geram as expectativas dos eleitores, a ponto de perceber, antecipadamente,  ainda que velada, se os seus candidatos preferidos (presidente e governadores) tem chances de poder decidir a eleição no dia 7/10 ou, mais tardar, no dia 28/10.

UMA VAGA É DE JAIR BOLSONARO

No quadro nacional, depois de dez pesquisas eleitorais divulgadas, tudo leva a crer que o presidenciável Jair Bolsonaro praticamente assegurou vaga para disputar um segundo turno nas Eleições 2018. Entretanto, embora com probabilidade reduzida, ainda não se pode descartar uma vitória já no primeiro turno. 

DOIS CAMINHOS

Como o nosso país está cercado de enormes e sérios problemas, bom seria se os eleitores entendessem que, independente do número alto de candidatos, os discursos dos dez concorrentes mostram, com absoluta nitidez, que o Brasil está diante de uma encruzilhada que aponta tão somente DOIS CAMINHOS. 

CINCO REFORMISTAS

Volto a repetir: dos DOZE presidenciáveis, CINCO se apresentam com PLANOS REFORMISTAS (Jair Bolsonaro, Geraldo Alckmin, João Amoêdo, Henrique Meirelles e Álvaro Dias). Estes estão formalmente decididos que o BRASIL DEVE TOMAR, com urgência, o CAMINHO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTADO POR REFORMAS INADIÁVEIS. 

SETE POPULISTAS

Os demais (Ciro Gomes, Marina Silva, Fernando Haddad e demais candidatos da esquerda do atraso) também estão plenamente decididos. Para eles o BRASIL DEVE CONTINUAR A SUA CAMINHADA CAÓTICA. Mais: além de abominar por completo as necessárias REFORMAS, turma do atraso ainda prega pelo DESMANCHE IMEDIATO daquilo que, a duras penas, foi aprovado.  

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • ESPAÇO PENSAR+

    Eis o bom texto produzido pelo pensador Marcio Coimbra, com o título -VOTO ÚTIL-: 

    Depois do atentado contra Bolsonaro, todos institutos de pesquisa apontaram na mesma direção, ou seja, o crescimento de sua intenção de votos, distanciado ainda mais dos adversários. Do outro lado, Ciro, Alckmin e Marina passaram a receber a companhia de Haddad, finalmente escolhido como candidato oficial pelo PT diante da impugnação de Lula.

    O momento de Bolsonaro coincidiu com o impulso de Haddad, que já vinha com crescimento consistente nas pesquisas anteriores. O petista pontuava, ainda sem campanha, perto do pelotão intermediário. Isto era um indicativo de que o apoio de Lula poderia catapultá-lo para um segundo lugar isolado - algo que já começa a tomar forma.

    Isto prejudica Alckmin, que segue estagnado, refém de uma estratégia equivocada desde o começo da campanha. O tucano ainda não acertou o tom. Parece não ter captado o sentimento de mudança do eleitor. Seu discurso é baseado na razão, em uma campanha marcada pelo desejo de renovação. Partiu para o ataque a Bolsonaro, que possui percentual alto de votos consolidados, ao invés de buscar aqueles que hoje repousam no colo de Amoêdo, Meirelles e Álvaro.

    O crescimento de Haddad, associado a estagnação de Alckmin, impulsiona o surgimento do fenômeno do voto útil antipetista em Bolsonaro. Eleitores que até então sentiam-se propensos a votar com o centro, mas que desejam evitar a volta do petismo a qualquer custo, tem migrado aos poucos para a candidatura do capitão. Um movimento que tem por objetivo fazer com que a vitória chegue ainda no primeiro turno.

    Isto faz sentido para esta parcela do eleitorado diante do embate duro previsto para o segundo turno, que colocaria frente a frente Bolsonaro e Haddad. A disputa seria acirrada, com a classe política em peso apoiando o candidato petista, uma vez que conhecem seu lugar no jogo em um governo do PT. Apoiaram Lula, Dilma e estariam prontos para aderir a Haddad. Com Bolsonaro, a classe política, que prefere a acomodação conhecida, daria um salto na incerteza.

    Apesar de Alckmin e Marina mostrarem musculatura em um eventual segundo turno, não conseguem tração para chegar até lá. Ciro, por sua vez, que ainda emite sinais de resistência, deve começar um processo de desidratação na medida que Haddad seguir crescendo com o apoio de Lula. Em breve o petista deve se isolar na vice liderança - algo que impulsionará ainda mais o processo de transferência de votos do centro em favor de Bolsonaro com vistas a evitar um segundo turno.

    Caminhamos para a polarização da campanha entre direita e esquerda, com chances reais de vitória para Bolsonaro no primeiro turno. Considerando os votos válidos, ele está a menos de dez pontos disto. Para tanto, o voto útil será decisivo.
     

  • COZINHA POCKET ZAFFARI

    A celebração da Semana Farroupilha chegou ao projeto Cozinha Pocket do Zaffari. Três conceituadas churrascarias de Porto Alegre dividem, através de vídeos postados nos canais digitais do Zaffari, receitas simples e deliciosas de petiscos, entradas e acompanhamentos que não podem faltar no cardápio do churrasco gaúcho. As receitas e o passo a passo completo estão disponíveis no site: www2.zaffari.com.br/novidades, e os vídeos com os preparos dos pratos podem ser vistos no perfil do Zaffari no Instagram (Instagram.com/zaffari).

FRASE DO DIA

Mais importante que as riquezas naturais são as riquezas artificiais da educação e tecnologia.

Roberto Campos