Artigos Anteriores

PROPAGANDA PRA LÁ DE ENGANOSA

ANO XIV - Nº 007/14 -

CONAR?

Às vezes fico me perguntando para que serve o tal de CONAR - Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária. Cultivo essa curiosidade porque o CONAR, sociedade civil (não é governamental, portanto), que foi fundado em 1950, tendo como foco principal a ética na publicidade, está falhando muito nesse importante propósito. 
 

VOLUNTÁRIOS

Vale lembrar que o Conar, segundo apurei, é mantido pelas contribuições financeiras das entidades fundadoras e de empresas anunciantes, agências de publicidade e veículos de comunicação. Ou seja, não aceita verbas do erário público nem goza de incentivos fiscais. Mais: os membros do Conselho Superior e do Conselho de Ética são voluntários e nenhum deles é servidor público ou exerce cargo eletivo.
 

FALHA IMPERDOÁVEL

Ora, como se declara totalmente dedicado à autodisciplina, e tem como propósito EVITAR a veiculação de anúncios e campanhas de conteúdo enganoso, ofensivo e abusivo, no meu entender o CONAR não está cumprindo com o seu dever ao não se pronunciar sobre as grossas mentiras propagadas, a todo instante, desde o início do mandato de Lula, persistindo com mais vigor ainda desde a posse deste péssimo governo Dilma-Neocomunista-Petista.

ENTIDADES

Só para esclarecer:

1-as entidades que fundaram o CONAR:

ABAP - Associação Brasileira de Agências de Publicidade,
ABA - Associação Brasileira de Anunciantes,
ANJ - Associação Nacional de Jornais,
ABERT - Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão,
ANER - Associação Nacional de Editores de Revistas,
CENTRAL DE OUTDOOR; e, 

2- as Entidades que aderiram :
ABTA – Associação Brasileira de TV por Assinatura,
FENEEC – Federação Nacional das Empresas Exibidoras Cinematográficas e da
IAB BRASIL – Interactive Advertising Bureau (internet) 

ISTO É ÉTICO?

A minha indagação, sobre as razões, tanto da existência quanto da real função do CONAR, se tornou ainda mais preocupante depois de ler o livro - O ESTADO NARCISO-, de autoria de Eugênio Bucci, o qual, como bem diz J.R. Guzzo (que faz parte do Conselho Editorial da revista Veja), desmonta o conceito de -COMUNICAÇÃO PÚBLICA e revela que os governos gastam o nosso dinheiro com PROPAGANDA. Pergunto: - Isto é ÉTICO?

COMUNICAÇÃO PÚBLICA

Aliás, quem não quiser ler o livro basta ver a Veja desta semana. Lá está escrito, com toda clareza, que o brasileiro que não for cego ou surdo sabe muito bem que -COMUNICAÇÃO PÚBLICA- são todos esses anúncios que se lê nas páginas de revistas ou jornais, vê em comerciais na tv e ouve no rádio, dizendo que ele vive no país que tem os melhores governantes do mundo.

MÁQUINA DE ELOGIAR GOVERNOS

Como o cidadão não sabe disso, o governo usa a PUBLICIDADE para informá-lo. Só que todas as -mentiras- são pagas pelo próprio cidadão. Essa fantástica MÁQUINA DE ELOGIAR OS GOVERNOS, diz o autor, sustenta não só os 10 mil veículos de comunicação que divulgam a publicidade oficial, mas também as agências de propaganda, empresas de marketing político, produtores de comerciais, consultorias de relações públicas e assessorias de imprensa.

O que mais revolta é que os governos, depois de gastarem fortunas em propaganda, fazem exatamente o contrário de tudo que anunciam na mídia. Não querem informar, mas esconder as informações, conclui Bucci, com total razão. Que tal? Fala aí, CONAR...

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • SEM REFORMA POLÍTICA-ELEITORAL

    Só para não fugir à regra, a Câmara dos Deputados discutiu, discutiu e acabou por não fazer a reforma daquilo que diz respeito à importante questão eleitoral. Ficamos, portanto, na estaca zero, o que significa a manutenção do atraso e da estupidez. Pode?

  • SONDAGEM INDUSTRIAL

    A versão final da Sondagem da Indústria da FGV mostrou que o índice de confiança do setor recuou 1,6% na margem em maio, queda ainda mais forte que a antecipada preliminarmente (de -0,7%), atingindo seu pior nível da série iniciada em outubro de 2005.

    A queda foi determinada pela piora tanto das avaliações sobre o momento presente (-2,0%) quanto das expectativas em relação aos meses seguintes (-1,3%). O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) diminuiu 0,9 ponto percentual entre abril e maio, ao passar de 79,9% para 79,0%, o menor nível desde maio de 2009 (78,9%). 

  • PARALISAÇÕES

    O Sindilojas Porto Alegre é contrário às paralisações que estão previstas para ocorrerem nesta sexta-feira, 29 de maio, em Porto Alegre. Para o presidente da Entidade, Paulo Kruse, paralisações generalizadas prejudicam todos os setores. "Respeitamos o direito de todos de se manifestarem e reivindicarem melhores condições de trabalho, porém, paralisar totalmente serviços como transporte público, segurança e até mesmo hospitais, prejudica o trabalho de todos os segmentos e influencia negativamente a economia da cidade. Já estamos passando por um ano difícil e situações como essa são mais um entrave ao desenvolvimento", afirma.

    O Sindicato preparou uma orientação aos lojistas no que diz respeito às relações trabalhistas e sobre como proceder no caso de atrasos ou dificuldades dos funcionários para chegarem aos locais de trabalho. A informação completa pode ser acessada no site da Entidade.

     

  • DESEMPREGADOS EM PORTO ALEGRE

    O mês de abril registrou crescimento de 7,1% - no comparativo com março - no número de desempregados na Região Metropolitana de Porto Alegre. A informação foi detalhada hoje pela Fundação de Economia e Estatística (FEE).

    Virginia Donoso, pesquisadora do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), informou que em março havia 115 mil desempregados. Em abril, passou para 134 mil.

    A pesquisa mostra incremento da população economicamente ativa, ou seja, mais gente atrás de uma vaga. Aumento de 2,3% de março para abril. Houve, ainda, redução da renda em 1,2% entre os ocupados e de 1,7% entre os assalariados. A renda ficou estável para os autônomos. 

FRASE DO DIA

Não é preciso luz para ver a escuridão.