Artigos Anteriores

PRONTOS PARA A RECESSÃO?

ANO XIV - Nº 007/14 -

PERÍODO PREPARATÓRIO CONCLUÍDO

Para quem ainda não entendeu, não se flagrou, ou permanece na triste condição de -otimista irracional-, é muito bom que saiba que o período preparatório para o Brasil receber, de braços abertos, a intencional -RECESSÃO ECONÔMICA- programada pela presidente Dilma Neocomunista Rousseff, já está praticamente concluído.
 

ENTRADA TRIUNFAL

Tomando por base a máxima popular de que no nosso país o ano só começa mesmo, para valer, só depois do Carnaval, antes do início do mês de março, portanto, o Brasil deverá fazer a sua entrada triunfal, em forma de mergulho numérico-ornamental, num longo e programado período de RECESSÃO ECONÔMICA. 

INTENCIONAL E PROGRAMADA

Atenção: digo intencional e programada porque a RECESSÃO ECONÔMICA foi muito bem estudada, calculada e agendada pelo governo Dilma Neocomunista Petista, para entrar, com pompa e circunstância, logo no início desse seu segundo mandato. Na mosca, como se vê e será muito sentido. Que tal?

NÃO É OBRA DO ACASO

Se o descobrimento do Brasil ainda permanece em dúvida a -Intencionalidade ou Acaso- dos portugueses ancorarem na costa do nosso país, no caso da RECESSÃO ECONÔMICA essa hipótese está totalmente descartada. A RECESSÃO não só é INTENCIONAL como foi cuidadosamente ESTUDADA, PROGRAMADA e PERSEGUIDA.  

DETERMINAÇÃO

É importante entender que os sintomas de que haverá um prolongado período de PIB NEGATIVO estão muito claros, evidentes e com probabilidade zero de se constituir em algo brando.
Uma prova, aliás, de que este governo, quando se trata de tragédia, é muito determinado. Ou seja, quando o propósito é a desgraça, aí a turma do PT se enche de entusiasmo e vai em frente. E só descansa depois de lá chegar.
 

OTIMISTAS IRRACIONAIS

Sabendo ou não que Dilma tinha este propósito, os OTIMISTAS IRRACIONAIS não titubearam: a maioria, com o título de eleitor na mão, consagrou o programa recessivo que já vinha sendo preparado (e confirmado) ao longo do primeiro mandato da neocomunista. Espero, portanto, que desfrutem bastante o caos.
 

OS CULPADOS JÁ FORAM ESCOLHIDOS

Como o PT e seus seguidores não pregam prego sem estopa, e tudo que fazem é extraído da cartilha cuidadosamente preparada pelo Foro de São Paulo, os dois maiores culpados pela grave RECESSÃO também já foram escolhidos:
1- a CRISE MUNDIAL; e,
2- o falso programa de austeridade, conhecido como SACO de MALDADES, -apresentado- pelo ministro Levy.
Que tal?
 

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • A GRAÇA JÁ SAIU...

    Ontem, finalmente, a até então presidente da Petrobras, Graça Foster, decidiu apresentar o seu pedido de renúncia. Em comunicado ao mercado, a empresa afirmou que o Conselho de Administração se reunirá na sexta para eleger a nova diretoria. 

    A Graça já saiu. Agora só falta a Desgraça. Que tal? 

  • QUEDA E MAIS QUEDA

    Em janeiro, o Índice de Commodities Brasil (IC-Br) recuou 5,1% em relação ao mês anterior. No mês passado, todos os agrupamentos registraram queda, com destaque para o segmento de energia (-15,6%), seguido de metal (-4,2%) e agropecuária (-3,6%).

    No acumulado em doze meses, todos os segmentos mantiveram desaceleração, com destaque para a parte de energia (-35%). O índice geral apresenta queda de -1,4% em relação a janeiro de 2014.
     

  • EUA EM EXPANSÃO

    Já nos EUA, o índice ISM de serviços continuou a mostrar expansão da atividade no setor em janeiro. O índice ficou em 56,7 pontos no mês passado, contra 56,5 pontos em dezembro. O resultado foi melhor que o esperado pelo mercado (56,4). As perspectivas da atividade no setor parecem boas tendo em vista a continuidade do indicador de novos pedidos no mercado doméstico em patamar elevado. Já os pedidos de exportação seguem em crescimento, mas num ritmo mais moderado. Em janeiro, o indicador de emprego do setor voltou a recuar na margem (de 55,7 para 51,6), mas ainda mostrando crescimento. 

  • A EUROPA E A GRÉCIA

    O Banco Central Europeu (BCE) anunciou que instituições não poderão mais utilizar títulos da dívida da Grécia como colateral para obter crédito junto à instituição. De acordo com o BCE, a decisão se deu por não ser mais possível assumir que a revisão do programa de ajuda atualmente em vigor para o país, que conta com a supervisão da Troika (grupo que compreende o FMI, a Comissão Europeia e o próprio BCE), será concluída com sucesso, após declarações contra o programa de austeridade por parte do novo governo grego. A medida deve encarecer o financiamento para os bancos gregos, que a partir de agora só terão acesso à ELA, linha de liquidez de emergência do BCE, através do banco central nacional grego.
     

FRASE DO DIA

RECESSÃO É QUANDO UM VIZINHO SEU PERDE O EMPREGO. DEPRESSÃO É QUANDO VOCÊ PERDE O SEU.

R.Reagan