Artigos Anteriores

PROCURANDO O BURACO

ANO XIV - Nº 007/14 -

JEITINHO PERIGOSO

De nada adianta ficar fazendo acordos, decidir formas de pagamento das dívidas dos Estados e municípios, se alguns espertos sequer esperam a tinta da caneta secar para pensar como fugir da responsabilidade, do acordo firmado. Este estúpido e já famoso jeitinho brasileiro, que, lamentavelmente, poucas vezes é usado pelo lado bom e ético, tem sido um dos grandes responsáveis pela nossa baixa credibilidade.

EXEMPLOS LAMENTÁVEIS

Vejam tal exemplo destes expedientes nas propostas populistas e perigosas promovidas, tanto pelo prefeito de São Paulo, José Serra, quanto pelo deputado Ônix Lorenzoni. Ambas bastante decepcionantes. O primeiro tenta influenciar os prefeitos das capitais a contornar a LRF. O segundo quer que o Estado do RS, seja declarado como de situação de emergência e peça, assim, uma moratória da dívida do RS para com a União por seis meses.

BRINCADEIRA?

Até parece brincadeira, não é mesmo? Mas não poderia nem deveria, pois brincar com coisa séria só demonstra mais irresponsabilidade e grande chance para o desastre. Até parece que com medidas tão estranhas nós vamos nos livrar das dívidas pesadas que por jeitinhos foram aumentando drasticamente e sendo contabilizadas ao longo de séculos.

REDUÇÃO DOS JUROS?

E depois, são os mesmos que movimentam a opinião pública para a redução das taxas de juros. Como? A cada forma de contorno proposta e criada, como a dívida não desaparece, novos títulos precisam sempre ser emitidos para poder saldar aquilo que os devedores irresponsáveis vivem tentando se esquivar.

UMA TAL DE REFORMA

A votação de uma tal de reforma tributária, por acordo de parlamentares e governo, foi adiada para o dia 29 de março próximo. O projeto, caso aprovado, até que é um avanço se comparado com a forma atualmente praticada. Mas é um desastre se comparado com a necessária excelência tributária.

ALTA TECNOLOGIA

Com a alta tecnologia hoje disponível, o que poderia contribuir decisivamente para estabelecer um sistema ideal e insonegável de impostos, esta que está sendo proposta fica muito longe de ser considerada uma reforma. A experiência feita, por exemplo com a CPMF, apesar de ser um imposto desastroso, vale para mostrar como todos podem e são atingidos. E a eficiência da forma é atribuída exclusivamente à tecnologia da informação.

PORCARIA TRIBUTÁRIA

Em resumo, como não temos maturidade, vontade e interesse, comprovados, em fazer aquilo que é necessário e certo, muita gente vai encerrar o assunto e dizer aos quatro cantos do mundo de que finalmente tivemos uma reforma. Gente, não é nada disso: vamos continuar, isto sim, vivendo com uma fedorenta porcaria tributária.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • IMÓVEIS
    A taxa de velocidade de vendas (relação das vendas sobre as ofertas) de imóveis novos no mercado de Porto Alegre foi de 3,06% em janeiro último. Este resultado é superior ao de janeiro de 2004 quando a taxa foi de 2,71% conforme resultado da pesquisa realizada mensalmente pelo Sinduscon/RS. Em relação a dezembro de 2004 houve queda, pois naquele mês a taxa foi de 4,51%.
  • CHOCOLATE
    -Está tudo pronto para a doce festa de Páscoa na Serra Gaúcha. A 11ª edição do Festival Nacional do Chocolate, Doces e Balas, em Canela, RS, terá seu início nesta 6ª feira, 11, às 17h30min, com a realização de desfile alegórico, que sairá da Catedral de Pedras em direção ao Centro de Feiras, local da abertura oficial do evento. A Feira vai até o dia 27 de março, que neste ano traz o tema -Um Doce Passeio pelo Mundo da Arte e do Sonho-.
  • MAGIA DA PÁSCOA
    -Um dos principais pontos turísticos da -Cidade Jardim da Serra Gaúcha-, o Parque Aldeia do Imigrante, de Nova Petrópolis, RS, será enfeitiçado pelas comemorações alusivas a Páscoa e já se prepara para receber milhares de visitantes a partir deste sábado, 12 de março, quando abre oficialmente o evento ?Magia da Páscoa?. A solenidade oficial será realizada às 10h.

FRASE DO DIA

Nunca se justifique: Os amigos não precisam, e os inimigos não acreditam.

Anônimo