Artigos Anteriores

PRIVATIZAÇÃO? ONDE?

ANO XIV - Nº 007/14 -

A IMPRENSA E OS PAPAGAIOS

A imprensa aberta, infelizmente, não toma os devidos cuidados ao divulgar certas notícias, principalmente quando tem plena consciência de que a maioria dos brasileiros tem baixa escolaridade. Pessoas que agem tal qual os papagaios repetindo tudo aquilo que viram, ouviram e leram nos meios de comunicação.

DESINFORMAÇÃO

Comunicações mal feitas resultam quase sempre em grande desinformação. Que por sua vez dificultam seriamente o entendimento de muitas questões, a ponto de não conseguir produzir qualquer efeito caso haja uma de tentativa de reparação futura.

COISA DO DEMÔNIO

Quando o assunto é -

privatizações

-, tema que já virou coisa do demônio aqui no Brasil, mais cuidado ainda deveria ter a imprensa. Não pode haver a confusão entre privatizar e fazer parceria com a iniciativa privada. São casos típicos em que sequer existe a (necessária) mal falada privatização. A impressão que resta, quando a imprensa não aceita certas decisões de governo, é de que ela prefere alimentar o demônio, incutindo na sociedade o termo privatização.

CONCESSÕES PARA MANUTENÇÃO

Vejam, por exemplo, a questão que envolveu o leilão das rodovias concedidas, ontem. Não é privatização coisa alguma. As nossas estradas, todas, continuam sendo públicas e de propriedade da sociedade brasileira. A manutenção é que passa a ser feita por empresas privadas, em regime de concessão. Que para mantê-las precisam cobrar tarifas dos usuários, ao invés de cobrar de quem não as usa. Nada mais justo, portanto.

FORMAÇÃO DO PREÇO

E o preço das tarifas, mais conhecidas por pedágio (o que já é um erro grosseiro porque deveria ter o nome de rodágio) é resultante de uma equação que envolve o volume de tráfego de veículos no trecho a ser concedido considerando o investimento exigido para manter o caminho em boas condições. Este é o cálculo que deve ser considerado na formação do preço da tarifa. E tudo deve ser fiscalizado pelos agentes de governo para que os investimentos sejam feitos de acordo com o fluxo apresentado na rodovia.

IMPOSTOS E PEDÁGIOS

Estradas não são de propriedade privada, em qualquer lugar do mundo. A conservação das mesmas, para que não fiquem sucateadas, são parcerias público-privadas adotadas em vários países. O valor que os cidadãos pagam para construir estradas saem dos impostos. A conservação das mesmas saem do bolso dos usuários, através do pagamento do pedágio.

OBJETIVOS REVOLUCIONÁRIOS

Venezuela, Brasil, Argentina, Equador, Paraguai, Uruguai e Bolívia resolveram criar o Banco do Sul, que deverá funcionar já em 2008. Bolívia, Cuba, Nicarágua e Venezuela já haviam chegado a um acordo final na semana anterior, em Havana (vejam só), sobre os instrumentos de financiamento do Banco da Alba ? Aliança Bolivariana -, uma alternativa da esquerda latino-americana ao Fundo Monetário Internacional. Agora, com os demais parceiros tudo ficou decidido. Viva. Sem entrar no mérito da criação, a companhia ao menos não é nada boa. Todos os membros, liderados pela Venezuela de Chávez, onde será a sede da instituição, tem objetivos revolucionários. O que nos faz entender quais projetos serão financiados. Alguém duvida?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PARTIDO FEDERALISTA - NOTA OFICIAL
    O Partido Federalista, na defesa inarredável dos princípios da Liberdade, Livre Iniciativa e Democracia Local, regidos pelo Estado de Direito, considerando os novos rumos sobre fidelidade partidária, proferidos pela jurisprudência da mais alta Corte do país, vem a público para: 1. Congratular o Supremo Tribunal Federal (STF) pelo entendimento correto do princípio da fidelidade partidária, embora ainda limitado aos parlamentares eleitos pelo voto proporcional e sem abranger todo o período da legislatura em vigor;2. Lamentar o fato de ser necessária uma decisão dessa natureza, pelo Judiciário, sobre ordenamento que deveria ser muito mais delineado por princípios de moralidade e lealdade do que por questões de legalidade ? que deveria ser a última a ser requerida, em casos de grande particularidade e excepcionalidade; 3. Informar que o Partido Federalista prevê, em seus Estatutos, desde a fundação, o princípio da fidelidade partidária, cujas penas vão desde a aplicação da perda de mandato até sanções de ordem pecuniária. Entendemos que alguém que se disponibiliza a servir na política, sob ideais expressos formalmente no Programa Partidário, em especial, como norteado no caso do Partido Federalista pelo Federalismo Pleno das Autonomias Estaduais e Municipais, não poder trair seus mandantes impunemente, devendo honrar a procuração política passada pelo voto;
  • CIDADÃO HONORÍFICO
    A Câmara de Vereadores de Porto Alegre aprovou o título de cidadão honorífico de Porto Alegre para o presidente do Sistema Farsul, Carlos Sperotto. O título será entregue no dia 23 de outubro, em sessão solene na Câmara, às 19 horas.
  • ARACRUZ
    A Aracruz Celulose teve lucro líquido acumulado nos últimos 12 meses de R$ 1,149 bilhão, 11% maior que no mesmo período de 2006.
  • DESMANCHE ILEGAL
    O vereador Adeli Sell convida a todos a participarem do painel Enfrentamento ao Desmanche Ilegal de Veículos e Venda de Peças, a ser realizado pela Câmara Municipal de Porto Alegre, no dia 26 de outubro de 2007, das 8h30 às 12h.

FRASE DO DIA

O CONHECIMENTO PODE SER COMUNICADO E ENSINADO. A SABEDORIA NÃO.

Hermann Hesse