Artigos Anteriores

PLANO ESTRATÉGICO PELA DESTRUIÇÃO

ANO XIV - Nº 007/14 -

INTERESSE

Face ao interesse que despertaram os dois últimos editoriais do Ponto Crítico, sobre os quais recebi inúmeras mensagens, a maioria delas pedindo que eu jamais desista de manifestar opinião sobre a forma com que os nossos governantes estão agindo na política, no social e na economia, ao agradecer pelo apoio vejo que preciso melhorar a minha comunicação para não ser mal entendido.

INTENÇÃO OU ACASO

Na tentativa ser o mais claro possível recorro a um ponto importante que a História do Brasil trata semanas antes da chegada das naus portuguesas, chefiadas por Pedro Álvares Cabral, na costa brasileira, em 1500. Falo, especificamente, da polêmica discussão a respeito da intencionalidade ou acaso que determinou a chegada das naus portuguesas.

A DÚVIDA PERSISTE

Ora, pelo que dizem praticamente todos os livros que tratam do descobrimento do Brasil, depois de mais de 500 anos a dúvida ainda persiste. Alguns apostam na intencionalidade. Outros, no acaso. Ninguém, entretanto, aponta com certeza qual das duas levou, à época, a frota de Cabral bater na costa brasileira.

A INTENÇÃO DO GOVERNO

Já com relação às reais pretensões econômicas e políticas do Brasil, perseguidas tanto pelos nossos governantes do Poder Executivo quanto, principalmente, do Poder Legislativo, aí não há dúvida. O governo Lula/Dilma e a maioria dos políticos aliados tem INTENÇÃO clara de fazer o que há de pior para o país.

PLANO ESTRATÉGICO

O Plano Estratégico (orquestrado) que vem sendo seguindo à risca pelos nossos governantes, com o propósito de levar o país ao caos e à destruição, diga-se de passagem, não foi preparado somente para acontecer no Brasil. Faz parte de um Plano Estratégico maior, pensado e repensado pelos líderes dos países que fazem parte do Foro de São Paulo. Basta conferir tudo que acontece em Cuba, Venezuela, Equador, Bolívia, Nicarágua, Argentina e Brasil para entender que o programa existe e que é esse aí. Mais: é para valer. Aí não cabe, portanto, a hipótese do eventual ACASO. A INTENÇÃO é mais do que evidente.

OTIMISMO

Através dos fatos e argumentos acima descritos espero ter conseguido esclarecer um pouco do que está em curso em boa parte da América Latina.Diante desta clara e indiscutível INTENÇÃO, quem se diz OTIMISTA nas atuais circunstâncias significa que aposta todas as fichas no sucesso do Plano elaborado pelo governo. A vitória, tanto para o governo quanto para o enorme contingente de seus apoiadores (76% da população), se resume no seguinte: o programa (da destruição) precisa dar certo.

TRAGÉDIA COMUNISTA

Prestem muita atenção no seguinte: os países que não comungam desta TRAGÉDIA COMUNISTA, sugerida e defendida pelos membros do Foro de São Paulo, já trataram de formar, em caráter emergencial, a Aliança do Pacífico. Trata-se de uma área de livre comércio formada, na surdina, por México, Colômbia, Chile e Peru, aos quais podem se juntar o Panamá e outros países centro-americanos.Enquanto isso, o pobre Mercosul, que congrega alguns dos países mais atrasados do mundo, vai cuidando do comércio de um único produto: a ideologia comunista, que virou artigo de consumo entre os países-membros. Só para esclarecer mais um ponto, que por ventura tenha ficado mal explicado: desistir nunca passou pela minha cabeça. Isto, no entanto, significa que só vou continuar jogando conversa fora. Afinal, enquanto o povo brasileiro continuar sem educação, nada vai mudar. Se algo acontecer é para daqui a 20 ou 30 anos. E, a longo prazo todos estaremos mortos... Bom Carnaval, meus caros leitores!

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • INFLAÇÃO RECORDE
    Hoje, o IBGE divulgou que a inflação oficial, medida pelo IPCA, ficou em 0,86% em janeiro, ante uma variação de 0,79% em dezembro. Foi a maior alta em quase oito anos. Em 12 meses até janeiro, o IPCA acumulou uma alta de 6,15%, acima do centro da meta estipulada pelo governo, que é de 4,5%. Que tal?
  • INPC
    Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) subiu 0,92% em janeiro, após ter registrado alta de 0,74% em dezembro. O índice acumulou uma alta de 6,63% em 12 meses, acima da taxa de 6,20% acumulada nos 12 meses anteriores.
  • MÁGICOS
    O governo Dilma já avisou: vai flexibilizar a meta fiscal de 2013. A equipe econômica composta por vários mágicos e ilusionistas vai criar um novo mecanismo que permitirá contabilizar até R$ 20 bilhões das desonerações de impostos como parte do superávit primário. Que tal?
  • FALÊNCIAS
    O número de falências decretadas começou 2013 em alta. Em janeiro, houve 47 decretos em todo o País, avanço de 20,5% na comparação aos 39 de dezembro. De acordo com o Indicador de Falências e Recuperações, divulgado hoje pela Serasa Experian, foi o número para um mês de janeiro nos últimos dois anos, já que foram decretadas 41 falências em 2011 e 33 em 2012.

FRASE DO DIA

Se quiser por à prova o caráter de um homem, dê-lhe poder.

Abraham H. Maslow