Artigos Anteriores

PANAMÁ : O MELHOR PAÍS LATINOAMERICANO(1)

ANO XIV - Nº 007/14 -

PAÍS SHOW

Como estive recentemente no Panamá, e escrevi algumas linhas a respeito, muitos leitores pediram mais informações sobre o que há de fato naquele importante país. Enquanto leio, releio e ouço o que dizem ter acontecido no escritório de Nelson Jobim me dedico a escrever sobre aquele que é, hoje, o MELHOR PAÍS LATINOAMERICANO.O que me levou ao Panamá foram os ótimos comentários sobre aquele pequeno país, que cresce alucinadamente desde o ano 2000, quando assumiu o CANAL. A partir daí se transformou, certamente, no país economicamente mais bem sucedido e aquele que antecipa ter o melhor futuro. Um país-show.

GOSTO PELO DESENVOLVIMENTO

Como até as pedras sabem, atualmente a maioria dos países da América Latina respira um ar pra lá de poluído pela estúpida ideologia social-comunista. Isto, infelizmente, faz com que muita gente não imagine que possa haver, na região, um outro país além do Chile que mostre gosto e vontade para o crescimento e desenvolvimento.

TRÊS MOTIVOS

Foram três os motivos que me levaram a conhecer o Panamá: 1- os voos que a Copa Air Lines disponibilizou saindo de Porto Alegre;2- o artigo escrito por David Saied, que além de mestre em política econômica pela Suffolk University, Boston, Massachusetts, também foi membro da Comissão de Valores Mobiliários da República do Panamá, o qual está postado no site do Instituto Ludwig Von Mises (WWW.mises.org.br); e,3- a curiosidade em conhecer o Canal e sua importância econômica para o país.

TUDO VERDADE

Embora tenha ficado somente na Cidade do Panamá, o fato é que não precisei de mais de três dias para constatar que tudo aquilo que já haviam dito sobre o país é real, verdadeiro e extremamente sedutor. O Panamá, com apenas três milhões de habitantes, desde 1º de janeiro de 2000, quando passou a controlar o Canal, cresce, em média, mais de 6,5% ao ano. No ano passado o crescimento foi superior a 11%. E a inflação, ao longo do período, não passa de 1% ao ano, em média.

SEM BANCO CENTRAL

Confirmando o que diz Saied, as razões são básicas: ao contrário dos demais países da América Latina, o Panamá não possui controle de capitais. Desta forma, por não haver Banco Central no Panamá, o ingresso de capital internacional no país, independente da quantidade, é problema exclusivo dos bancos que recebem esses depósitos. Para se livrarem do dinheiro em excesso a saída é buscar tomadores no mercado internacional.

SOCORRO A BANCOS

Outra coisa que constatei é que a política fiscal é rígida. Diferente dos países onde os sistemas bancários são controlados por bancos centrais, no Panamá simplesmente não há programas de socorro a bancos. Aqueles que resolverem expandir excessivamente o crédito sem provisionamento adequado sabem muito bem o risco que correm. Que tal?

VISTOS

Amanhã dou mais informações sobre as diversas formas para obter Visto de permanência (temporária ou definitiva) no Panamá e explico por que os venezuelanos estão migrando de forma impressionante para lá.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • FLORENSE
    Quem não teve a oportunidade de assistir a bela reportagem sobre a Florense, que foi ao ar ontem no programa Mundo S.A. da Globo News, pode acessar pelo site: http://globotv.globo.com/globo-news/mundo-sa .
  • COPA AIR LINES
    Em pouco mais de dez meses de operação, o voo direto da Copa Air Lines, ligando Porto Alegre/Panamá (sem escalas) trouxe à capital gaúcha 3.761 passageiros a partir dos vários destinos atendidos pela empresa no exterior. No topo da lista dos emissores está a própria Cidade do Panamá, que é o centro de distribuição de voos da Copa Air Lines, com 1.202 passageiros, seguido de Los Angeles e Miami, nos EUA, Toronto, capital do Canadá, e San José, capital da Costa Rica. Esses são os TOP5 do ranking, que respondem por 58% dos passageiros trazidos à capital gaúcha.
  • SANTANDER
    Volto a informar que o banco Santander do Brasil não está contaminado pelo banco Santander da Espanha. Cada país impõe suas regras e no Brasil elas são rígidas. Como a matriz, na Espanha, precisa fazer caixa para pagar seus credores é a pressão que sofre para vender unidades no exterior é grande. A mídia brasileira não toca no assunto porque é patrocinada pelo Santander. Só que esta falta de informações está provocando muita desconfiança.
  • LULA
    O ex-presidente está com a alma e as mãos muito sujas. Pau de galinheiro é bem mais limpo, certamente.

FRASE DO DIA

Não alcançamos a liberdade buscando a liberdade, mas sim a verdade. A liberdade não é um fim, mas uma consequência.

Leon Tolstoi