Artigos Anteriores

PAGAMOS PELOS NOSSOS ERROS

ANO XIV - Nº 007/14 -

DESEMBARQUE DO PR

Ontem, o assunto de maior destaque na área política do país foi o desembarque do PR da base aliada do governo Dilma Rousseff. Considerando o que filiados do PR fizeram na Pasta dos Transportes, a decisão do partido deveria ser muito festejada.

INDEPENDENTE

No entanto, como o PR é só mais um partido que abriga políticos safados, quase nada vai mudar no nosso pobre país. O duro é que o PR se declarou, a partir de agora, como independente. O que significa que vai estabelecer preços para votar a favor das propostas do governo no Legislativo.

NOVA FORMA

Para bons e maus entendedores, isto mostra que não é preciso ocupar cargos no governo para continuar se locupletando. Os ganhos, que vinham sendo obtidos com o escandaloso superfaturamento de obras, vão continuar existindo. O que vai mudar é a forma.

APOIO CONTRA A CORRUPÇÃO

Admito que seja bastante elogiável a atitude de alguns políticos, que resolveram dar apoio incondicional à Dilma Rousseff no combate à corrupção. O problema é que o contingente de políticos corruptos é enorme, o que contribui para um resultado pouco satisfatório.

INCOMPETÊNCIA

Confesso que seria bem mais oportuno um manifesto contra a incompetência. Tenho absoluta certeza de que os prejuízos que os incompetentes dão ao país são infinitamente maiores do que a soma de todos os atos de corrupção até hoje praticados.

DOSE DUPLA

Pois é, gente. Os brasileiros, além de comandados por um enorme contingente de corruptos, ainda são prejudicados por falta de decisão e/ou decisões totalmente equivocadas. O curioso é que pouca gente percebe que muitas das atitudes são demonstrações de puro ódio ao povo.

PUNIÇÃO EXEMPLAR

Sempre entendi que quem comete erros deve pagar por eles. Como as punições, geralmente, são acompanhadas da exigência de pagamento de alguma multa pecuniária, os impostos devem ser entendidos como parte da penitência. A punição pelos erros que nós, brasileiros, cometemos ao eleger políticos incompetentes e corruptos, aí está, de forma exemplar: somos obrigados a pagar cada vez mais impostos. Sofremos e não aprendemos. Pode?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PRESSÃO
    Os governos da França e da Alemanha aumentaram a pressão sobre seus parceiros na zona do euro para melhorar a disciplina fiscal no bloco ao cortar os gastadores desobedientes da região do principal fundo da União Europeia. Vão conseguir? Duvido. Vão alegar soberania.
  • PUNIÇÃO
    A marca de R$ 900 bilhões em tributos federais, estaduais e municipais pagos pelos brasileiros desde o início de 2011 será alcançada na tarde de amanhã, prevê a Associação Comercial de São Paulo (ACSP). No ano passado, o Impostômetro atingiu essa mesma quantia 34 dias mais tarde, em 21 de setembro. Em 2009, a marca foi batida em 7 de novembro. Que tal? Uma punição e tanto, não?
  • RATING
    Ontem, a agência de classificação de risco Fitch informou que mantém a nota AAA, atribuída à dívida soberana dos Estados Unidos, com perspectiva estável.
  • TV A CABO
    O Senado aprovou ontem o projeto de lei que abre o mercado de TV a cabo para as empresas de telecomunicações nacionais e estrangeiras e define cotas nacionais de programação. O texto vai a sanção presidencial. O projeto unifica a regulamentação de TV por assinatura, seja via satélite, cabo ou micro-ondas, e derruba a legislação específica para TV a cabo hoje em vigor.

FRASE DO DIA

A MAIOR TRAGÉDIA DO NOSSO TEMPO É A ATROFIA DAS ASAS EM BENEFÍCIO DAS PATAS.

Cassiano Rosas