Artigos Anteriores

PACIÊNCIA ESGOTADA

ANO XIV - Nº 007/14 -

PROMESSAS BOBAS

Com o fim do horário político-eleitoral estou certo de que, para os mais esclarecidos, a cota de paciência também esteja esgotada. Principalmente com promessas bobas feitas, por quase todos os candidatos, quanto ao crescimento da economia do RS e do país e do desenvolvimento econômico como um todo. Isto vale, naturalmente, para os pretendentes aos governos dos Estados e da União.

MAU SENSO

Embora pouquíssimas pessoas tenham, minimamente, qualquer iniciação em economia é fantástico observar como o bom senso inexiste ou está muito escasso por aqui. E a lógica de pensamento, idem. A falta de conhecimento, de escolaridade do povo impede qualquer entendimento sobre como atrair investimentos e fazer a economia crescer.

AMBIENTE

Um ambiente saudável e propício para investir requer, antes de qualquer coisa, a existência de infra-estrutura suficiente para que uma empresa se estabeleça. Estradas, energia, telecomunicações, pontes, aeroportos, portos, logística, distâncias dos mercados mais consumidores, tudo isto faz parte dos primeiros estudos de viabilidade dos empreendimentos. E pressupõe a existência de garantia dos contratos assinados, que não podem ser alterados sem negociações sérias.

INFRA-ESTRUTURA

Todos os candidatos disseram que a economia brasileira e gaúcha precisa crescer tanto ou mais do que a média mundial ou latino-americana. Ótimo. Porém, todos ignoraram que falta infra-estrutura. Esta, para ser construída pela iniciativa privada, exige uma mínima taxa de retorno do investimento. No caso das estradas, por exemplo, precisa haver a cobrança de pedágio. No RS, como se vê, isto é inconcebível.

MEDROSOS

Os resistentes a este tipo de concessão mal sabem que o Estado não consegue construir nem manter estradas. A telefonia e a energia elétrica, só existem porque foram privatizadas as concessionárias. E o povo, assim como os candidatos medrosos, continuam pregando contra as privatizações, coisa que só ajudou naquilo que ainda garante algum crescimento. Pode?

PAJELANÇA

Em suma: como grande parte do nosso povo crê na providência divina, pensa que ela vai resolver os nossos problemas. Basta rezar. A partir de então é esperar os milagres. Caso não aconteçam, o grau de resignação aparece e todos se conformam dizendo: Deus nos reservou este sofrimento. A ciência, para nós, infelizmente, ainda não foi substituída pela pajelança. Muita gente ainda reza e dança para que as chuvas venham e irriguem as nossas terras. Viva o Brasil! Viva o RS!

REUNIÃO-ALMOÇO

A Câmara Brasil-Alemanha de Porto Alegre e o Ministro de Economia, Trabalho e Trânsito de Baixa Saxônia, Walter Hirche convidam para rodada de negócios que ocorre amanhã, 29, às 12h no Salão Mercosul do Hotel Sheraton Porto Alegre (com tradução simultânea).

FEIRAS

No dia 04 de outubro, será realizado o lançamento do calendário de feiras de 2007 da União Brasileira dos promotores de feiras (Ubrafe), durante o Coffee-Break que ocorrerá na Federasul, no Palácio do Comércio, às 9 horas. Na ocasião o consultor da instituição, Arnaldo Rodrigues, ministrará a palestra \\\"Panorama das Principais Feiras de Negócios no Brasil\\\". A representante no RS da Ubrafe, FCEM - Feiras, Congressos e Empreendimentos é a responsável pela organização do evento no Estado.

SENAR/RS

Alunos e professores de Escolas Públicas do estado têm até o dia 29 de setembro para enviar os trabalhos participantes do Concurso Agrinho 2006. Redações, desenhos e experiências pedagógicas sobre o tema \\\"Trabalho e o Consumo\\\" deverão ser enviadas ao Senar-RS - Praça Saint Pastous, 125, cep: 90.050-390, em Porto Alegre, impreterivelmente, com o ofício de remessa da escola participante.O programa está presente entre 645 mil alunos, ajudando 45 mil professores a ensinar crianças e jovens a tornarem-se cidadãos conscientes e intercessores do bem junto às comunidades e municípios que vivem. \\\"O programa busca envolver o aluno numa proposta de cidadania além da sala de aula, interagindo os temas propostos nas revistas do Agrinho, com a família, os amigos e a comunidade\\\" ? explica o Superintendente do Senar-RS, Eduardo Delgado.

TRIBOS

Amanhã, 29, a ação Tribos nas Trilhas da Cidadania, promovida pela ONG Parceiros Voluntários, estará realizando o seu Fórum Tribal Municipal, com a participação de 10 tribos e cerca de 250 jovens voluntários procedentes de escolas da capital, públicas e privadas. A etapa, dedicada a troca de experiências e análise de resultados das ações desenvolvidas em três trilhas: Cultura, Meio Ambiente e Educação para a Paz, acontece no auditório Elisabeth Lee, Colégio Americano (Rua Lauro de Oliveira, 71), das 14h às 17h30min.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

FRASE DO DIA

PIOR DO QUE A MÁ SAÚDE É A MÁ FAMA.

Gabriel Garcia Marques