Artigos Anteriores

OS EFEITOS DOS TRATAMENTOS

ANO XIV - Nº 007/14 -

SINAIS DE REAÇÃO AO TRATAMENTO

A cada dia que passa, o nosso empobrecido Brasil dá claros sinais do quanto está reagindo bem ao tratamento de desintoxicação que vinha aniquilando por completo os tecidos social e econômico do país.

PROCESSO

Este longo processo de purificação por si só já mostrava que os resultados possíveis só seriam alcançados em longo prazo. Isto porque aqui impera uma colossal burocracia  que em muito contribui para o desenvolvimento das doenças graves que deixaram o Brasil praticamente imóvel.

TRATAMENTO

A rigor o bom tratamento, cujos efeitos já começam a ser sentidos, é produto de duas importantes frentes:

1- a primeira se iniciou sob o comando do juiz Sérgio Moro e sua equipe, tratou da corrupção que corria solta no nosso empobrecido Brasil;

2- a segunda, que resultou na recuperação da confiança da sociedade, iniciou com o afastamento de Dilma Neocomunista Rousseff da presidência.

LAVAGEM CEREBRAL

Pois, independente das técnicas adotadas para que o tratamento surtisse um bom e efetivo resultado econômico e social, outro problema, de extrema gravidade, exige muito cuidado.  Trata-se da recuperação paulatina da mente de milhões de brasileiros cujos cérebros foram muito danificados pela LAVAGEM CEREBRAL, de forte conteúdo BOLIVARIANO, produzidos pelo Foro São Paulo.

ATOS DE EXORCISMO

Este tratamento, aliás, ganha enorme semelhança com os ATOS DE EXORCISMO. O diabo, que precisa ser expulso, está agarrado nas mentes dos cooptados pelos  encantos IDEOLÓGICOS introjetados pelo mais puro POPULISMO, produzido e desenvolvido durante o período trágico em que o PT governou o Brasil Bolivariano. 

BOM MOMENTO

Pois, para felicidade geral da NAÇÃO BRASILEIRA tudo leva a crer que  os TRÊS TRATAMENTOS estão dando, cada um com a velocidade possível, sinais claros de resultados positivos. A economia começa a reagir; a corrupção combatida; e o povo, aos poucos, voltando a discernir.

Se o momento é bom e precisa ser festejado, isto não significa que o tratamento deva ser relaxado. Ao contrário: qualquer vacilo pode acarretar em retorno das doenças de forma dobrada.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • CAGED

    Em 2017, o país fechou 20.832 postos de trabalho, resultado de 14.656.731 demissões e de 14.635.899 admissões, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério
    do Trabalho e Emprego (MTE). Na avaliação da Pasta, o resultado "confirma a
    melhora do mercado de trabalho formal brasileiro".

  • CDS

    A reação positiva dos mercados à condenação do ex-presidente Lula se estendeu ontem, feriado em São Paulo, para os ativos brasileiros negociados no exterior. O risco país, medido pelo contrato de cinco anos de CDS ("credit default swap"), recuou a 144 pontos, o menor nível desde 2014, quando o país tinha o chamado grau de investimento das agências de rating. (Valor)

  • PIB EUA

    O Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA  cresceu 2,6% no quarto trimestre de 2017 em relação ao trimestre imediatamente anterior em termos anualizados, de acordo com a leitura preliminar divulgada pelo Departamento do Comércio do país. O dado ficou aquém das previsões dos analistas, que esperavam alta de 2,9%.

    O indicador mostra que o crescimento econômico desacelerou em relação ao terceiro trimestre do ano passado, quando o PIB norte-americano cresceu 3,2% em base anualizada. No ano de 2017 inteiro, a economia norte-americana cresceu 2,3%, após a expansão de 1,5% registrada em 2016.

  • ESPAÇO PENSAR+ 2

    Eis o artigo da pensadora Fernanda Barth, com o título -Após o julgamento histórico, Lula – ficha suja – é lançado pré-candidato:

    Apenas dois dias após o julgamento histórico, Lula – ficha suja – é lançado pré-candidato. Os líderes de esquerda estão por todos as mídias incitando a violência, o ódio, a desobediência civil e o não reconhecimento da decisão judicial unânime do TRF4, ou seja, é um partido que se coloca acima da lei. Lula diz que não respeitará decisão da Justiça e formaliza pré-candidatura à Presidência, conclama militância a defendê-lo nas ruas e ainda avisa, em tom de ameça, que vai disputar para ‘ganhar e governar’.

    Usando a teoria fajuta do golpe, querem fazer crer a democracia está em risco e tentam legitimar toda forma de reação criminosa justificando-a como “manifestação” e “direito de luta”. Precisamos lembrar que democracia para esta esquerda populista é apenas quando eles estão no poder, com seu discurso único e hegemônico. Com a narrativa fabricada de um Estado de Exceção, inflamam os militantes à reação pela força. Me pergunto como cidadã, até onde irá esta tolerância das casas legislativas e da justiça em relação aos deputados e senadores que estão fazendo estes discursos?

    Ao lançarem a pré-candidatura de Lula, mesmo após a condenação em segunda instância, reafirmam a sua disposição em seguir e enaltecer criminosos, como um partido fora-da-lei. Lula é um ficha suja. O PT está tão inebriado e cego pelo discurso que criou que não consegue enxergar fora da bolha. Será tarde demais quando perceberem que “o povo”, como eles gostam de falar (sempre se colocando fora desta categoria, mas como os únicos capazes de fazer a sua redenção) está saturado de mentiras e de bandidos e já entendeu que o “rei” Lula está nu e não os representa. Estão perdendo a oportunidade histórica de fazerem uma autoanálise e admitirem seus erros. Ao contrário, se empenham em atos cênicos, puramente midiáticos, fazendo comícios com plateia trazida de longe, para garantir um público que de outra forma inexistiria. Elevando continuamente o tom vão acabar falando sozinhos e trazendo para si o peso e o rigor da lei.

    “Direito de luta” tem quem é inocente, quem é perseguido, quem é acusado injustamente e vilipendiado. Nada disto se aplica aqui. Quem acompanha os fatos desde o Mensalão, da CPI dos Correios, sabe que a realidade é outra. A institucionalização de esquemas criminosos altamente complexos e organizados possibilitou a compra de apoio político em vários partidos e construiu uma base aliada de cúmplices. Se nossas instituições não fossem tão burocráticas e lentas, se vivêssemos em um sistema parlamentarista (que não tolera corruptos no poder) talvez tivéssemos conseguido impedir a destruição da Petrobrás e o saque voraz sobre tantas outras estatais. Talvez tivéssemos conseguido restirá-los do poder antes que os recursos do Fundo de Amparo aos Trabalhadores (FAT), do Fundo de Garantia dos Trabalhadores (FGTS) e dos fundos de previdência estatais fossem enviados, via BNDES, para custear bilhões de dólares em investimentos em outros países. Pagando obras super necessárias de infraestrutura que não temos no Brasil e que poderiam ter mudado a nossa realidade.

    O PT e todos os seus senadores, deputados e cúmplices, que são acusados de diversos crimes, saquearam este país, no maior golpe que já foi dado contra os trabalhadores. “Direito de luta” eles terão na justiça, dentro da legalidade exigida em uma democracia, de preferência sem mandato e sem foro privilegiado. Fora do âmbito legal, devem se submeter e pagar por tudo o que fizeram. É hora de passar o Brasil a limpo.

FRASE DO DIA

Não está em jogo só o patrimônio da Petrobrás. Está em jogo o estado democrático de direito e a própria República Federativa do Brasil.

João Pedro Gebran Neto, desembargador-relator