Artigos Anteriores

OS AVENTUREIROS

ANO XIV - Nº 007/14 -

EIKE ESTEVES

O posicionamento do banqueiro André Esteves (leia-se BTG), a julgar pela entrevista que concedeu à revista Veja desta semana, a qual foi publicada com destaque nas Páginas Amarelas, mostra que estamos diante de mais um aventureiro, tipo Eike Batista. Seria algo como um Eike Esteves; ou André Batista, como queiram.

FLERTANDO COM O PERIGO

Como a revista Exame (ambas são do grupo Abril) também publicou uma matéria sobre Eike Batista e o BTG, com o título: O Incêndio Atingiu o Bombeiro, ao analisar as duas peças jornalísticas não tive dúvidas: tanto Eike quanto Esteves flertam demasiadamente com o perigo. E, para tanto, usam muito mais dinheiro alheio do que do seu próprio bolso.

POSTURA DIFERENTE

Aliás, nas vezes em que André Esteves esteve em Porto Alegre, com o propósito de traçar cenários e conversar com os clientes do BTG, fiz questão de comparecer. E em todas as oportunidades André se portou de forma bem diferente desta que expõe na sua entrevista à Veja. Estranha esta mudança de pensamento e/ou posição do banqueiro, não?

ARREPENDIDO?

Diz o agora arrependido banqueiro Esteves, que por muito tempo reinaram na OGX uma confiança e um encantamento exagerados. Ora, estes tipos de sentimentos são para investidores-babacas, que se deixam iludir por analistas irresponsáveis interessados, exclusivamente, em ganhar dinheiro às custas da boa fé dos clientes.

OPERAÇÕES ARRISCADAS

Na minha opinião, as operações das empresas de Eike Batista sempre foram consideradas como extremamente ousadas e arriscadas. Só não entendiam assim o banqueiro Esteves e o governo (BNDES), como afirmava sempre nas suas apresentações. Ao longo dos últimos dez anos, o que mais tenho feito é chamar a atenção de que ao adotar a velha e retrógrada matriz de desenvolvimento Nacional-Desenvolvimentista, o governo Dilma, não deixaria a economia crescer. Pois, ao longo desse período, André Esteves e muitos outros sempre trataram de me contrariar, como se eu fosse um bode na sala.

TRANSFERÊNCIA DE RISCO

Arrisco a dizer que o esperto Eike tinha consciência do elevado risco dos seus negócios. E aproveitou a benevolência estúpida dos governos Lula/Dilma para transferir grande parte do risco das suas apostas para os pagadores de impostos do país, via BNDES.

COMPROMISSO COM O MALFEITO

É de se perguntar: - Por que o BTG e Esteves foram notícia nas duas revistas da Abril, na mesma semana? Posso estar enganado, mas este tipo de coisa está mais para uma jogada combinada, e paga, para tentar explicar o inexplicável. O encantamento de Eike e de Esteves para com o governo Lula/Dilma não é coisa para administrador de recursos centrados e responsáveis. Isto é coisa de gente que tem forte compromisso com o atraso, com a esperteza e, principalmente, com o malfeito.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PESQUISAS
    Se a pesquisa divulgada no dia 16/07, pela CNT (Confederação Nacional do Transporte), já mostrava uma piora estarrecedora da presidente Dilma Rousseff, a da CNI-Ibope (Confederação Nacional da Indústria) divulgada ontem, 25/07 (uma semana após, portanto), vai fazer com que ela e muitos governantes percam o sono.
  • DESPENCANDO
    Na anterior (da CNT), a avaliação positiva do governo caiu de 54,2% em junho para 31,3% em julho. E a aprovação pessoal da presidente mostrava queda de 73,7% para 49,3%. Na atual (da CNI-Ibope), o percentual de pessoas que consideram o governo como ótimo ou bom caiu de 55% em junho para 31% neste mês. Que tal?
  • TARSO
    Parece que, finalmente, os gaúchos se deram conta de que Tarso Genro é um péssimo governador. Só recebeu 25% de aprovação. Fiasco total, não?
  • CONFIANÇA
    Espertamente, o governo Tarso vibrou por ter alcançado 46% no índice de confiança. Pois, a minha leitura diz que 46% do povo gaúcho está confiante de que Tarso vai afundar de vez com o RS.

FRASE DO DIA

A MELHOR PREGAÇÃO É O BOM EXEMPLO.