Artigos Anteriores

OLHANDO PARA O FUTURO

ANO XIV - Nº 007/14 -

ECONOMIA SENSÍVEL

A economia, aqui e em qualquer lugar, é algo extremamente sensível. Qualquer coisa que ainda não aconteceu, mas que de alguma forma tem boa probabilidade de acontecer já basta para mexer com os nervos e influenciar o comportamento sempre irrequieto dos seus agentes.

BALANÇO É PASSADO

Esta preocupação, entretanto, ocorre basicamente com perspectivas futuras. Portanto, quando um balanço econômico de um país ou empresa é apresentado, salvo alguma grande surpresa que possa conter, os nervos não são atacados. Tudo porque ao olhar para um balanço estamos olhando somente para o passado, para algo que já aconteceu. Ora, se o importante é olhar para frente, para o que está por acontecer, com o propósito de tirar proveito dos acontecimentos futuros é preciso conhecer a probabilidade das ocorrências futuras.

QUESTÃO DE TEMPO

Assim como ninguém desconhecia que a maioria dos países do planeta estavam gestando uma grande bolha de crédito, que num determinado momento acabaria estourando, como de fato ocorreu, a tragédia dos desabamentos no RJ, por exemplo, também era uma questão de tempo. Tempo, aliás, nos dois sentidos: prazo e chuva mais intensa.

CURVAS SENOIDAIS

Para quem acompanha a economia, cujo desempenho gráfico se apresenta em curvas senoidais, já é sabido que, mais dia menos dia a China vai sentir o peso do grande crescimento que vem obtendo. Pode até demorar. Mas é inevitável a diminuição do ritmo. E quando isto ocorrer a cobra vai fumar e uma fumaça negra se espalhará mundo afora.

TESTANDO A RESISTÊNCIA

Não se trata de otimismo ou pessimismo, gente. Nem de desejo de bons ou maus acontecimentos. O fato é que a economia, em algum momento, face a constante exigência dos seus agentes que sempre querem mais, acaba sofrendo. Como se tivessem sempre testando a resistência da corda. Um hora ela acaba cedendo.

BRIC

O Brasil, que neste momento está saboreando um crescimento razoável, acima da expectativa de muita gente, deve grande parte deste desempenho à crise mundial. Sim, porque foi ela que fez o mundo olhar com atenção para os países que integram o BRIC, que se tornaram ilhas seguras no meio da borrasca.

PERSPECTIVA RUIM

Porém, olhando para o futuro, para uma data ainda incerta, a perspectiva, infelizmente, não é tão boa para o Brasil. Explico: do jeito que o governo está levando o barco, com forte aumento de despesas, incentivo ao mercantilismo e exacerbado estatismo, o resultado não é nada bom. Por imprevidência, e improvidência, vamos ter encrenca mais adiante. Das grossas...

UM FATO

Um fato comprometedor? Pois, entre tantos que poderiam ser mostrados neste momento, vejam este, por exemplo: O governo capta dinheiro no mercado e paga a taxa Selic, não? Mas, por outro lado empresta, via BNDES, uma soma incrível de recursos com taxas abaixo da Selic. Isto sem levar em conta o custo da inadimplência e o custo operacional do Banco. Ou seja: está formando uma bolha que mais dia menos dia explode.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PLANO DE EMPREGOS
    A governadora Yeda Crusius sancionou o Projeto de Lei 067/2010, do Executivo, que institui o Plano de Empregos, Funções e Salários da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (Fgtas), aprovado no Legislativo por 34 votos favoráveis e um contrário. Com o Plano, será possível suprir a expressiva carência de recursos humanos e reduzir a contratação de terceirizados, que já mereceu inúmeros apontamentos da Cage e PGE, e melhorar a prestação de serviços de melhor qualidade.
  • TERCEIRA IDADE
    Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) divulga na terça-feira, 13 de abril, às 11 horas, o Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i). O economista da FGV, André Braz, apresentará os resultados em entrevista coletiva. As informações estarão disponíveis no site http://portalibre.fgv.br/ amanhã às 8 horas.
  • DESFILE MILKA
    A Estilista Milka apresenta sua Coleção 2010, no dia 23 de Abril no Teatro do Bourbon Country, às 20h23min, em Porto Alegre. A verba arrecadada com a venda dos ingressos será destinada ao CVV (Centro de Valorização da Vida). Os ingressos podem ser adquiridos diretamente na loja Milka na Rua Giordano Bruno, 269 ou pela Tele-entrega (51) 3332-1780.
  • RODADA DE NEGÓCIOS
    Mais de 60 artesãos estão se participando do primeiro encontro de negócios com o trade turístico. Doze grupos das Regiões Uva e Vinho, Campos de Cima da Serra e Hortênsias apresentam as peças das coleções Videiras, Araucária e Flores, Cores e Aromas, para Hotéis, Pousadas e Comércio da região. A 1ª Rodada de Negócios do Artesanato da Serra Gaúcha será realizada no Hotel Continental, em Canela, entre 9h e 18h.

FRASE DO DIA

A corrida para a excelência não tem linha de chegada.

David Rye