Artigos Anteriores

O VERDADEIRO VILÃO É O GOVERNO

ANO XIV - Nº 007/14 -

INFLAÇÃO OFICIAL

Na manhã de hoje, o IBGE divulgou o IPCA, índice que mede a inflação oficial do nosso pobre país, referente ao mês de junho. Como a taxa ficou em 0,79%, o IPCA já acumula altas de 6,17% em 2015 e 8,89% nos últimos 12 meses. 

IGNORA O VILÃO

O curioso é que para medir a INFLAÇÃO OFICIAL do país, o IBGE usa, exclusivamente, uma cesta de produtos e serviços que representam os hábitos de compra dos brasileiros. Agindo assim, o IBGE, de modo imperdoável, não informa que o governo é o verdadeiro responsável pela nossa inflação.

 

 

FENÔMENO MONETÁRIO

Ainda que muita gente não saiba, principalmente porque a mídia e o principais formadores de opinião se recusam a explicar (certamente por falta de conhecimento), a inflação é um fenômeno monetário. Quanto mais moeda em circulação, mais os preços dos produtos e serviços tendem a subir. E vice versa. 

EMISSÃO DE MOEDA

Como o governo, sabidamente, gasta muito mais do que arrecada (ainda que imponha, de forma vergonhosa, uma carga tributária assustadoramente alta aos pagadores de impostos) e se nega de todas as formas a cortar gastos, parte para a emissão de moeda, tanto à vista (dinheiro) quanto a prazo (títulos públicos). Com isso provoca uma entrada de recursos no mercado muito além do que é realmente produzido no país.

SITE DA EXAME

De novo: como a mídia em geral não vai a fundo para esclarecer a opinião pública, mas prefere embarcar nas bobagens que são ditas pelo governo, eis o que saiu hoje no site da revista Exame: -Alimentação e Bebidas são responsáveis por cerca de um terço do índice da inflação, e itens como gasolina e aluguel tem grande importância-. Isso significa que alta e impacto no índice final não são equivalentes. A energia e os jogos de azar tiveram altas similares em 2015, mas o impacto da primeira no IPCA foi mais de 6 vezes maior.
 

IMPACTADO PELA BURRICE ESTATAL

Ora, os combustíveis e energia só estão impactando na taxa de inflação por estupidez governamental, que resolveu represar preços (por muito tempo), ao invés de deixar esta decisão exclusivamente para o mercado. Como os preços dos alimentos são, por consequência, onerados pelo efeito da burrice estatal, a inflação só tem como subir. 

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • FRIA

    O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, quando obteve vultosos recursos do Banco Central Europeu, do FMI e a UE, se comprometeu a cumprir o acordo de -austeridade-. Pois, tão logo recebeu o empréstimo deu um solene -pé no traseiro- dos credores dizendo que o povo grego jamais abrirá mão dos seu direitos (privilégios). 

    Como aquele dinheiro já desapareceu e as reformas não aconteceram, Tsipras volta à cena pedindo novo empréstimo. Ora, só os bobos vão cair nesta fria...
     

  • QUEBRAR OS PRATOS

    Aliás, sobre a situação da Grécia, o pensador Roberto Rachewsky dá a seguinte sugestão: - Se eu for num restaurante grego com a família, depois de comer gyros à vontade, resolver dizer pro dono que fizemos um plebiscito e que não iremos pagar a conta, é nessa hora que se quebra os pratos?

  • COMBATE A ALTA DE IMPOSTOS

    Ontem, o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, se reuniu com Ricardo Russowsky, da Federasul, Luiz Carlos Bohn, da Fecomércio, Gustavo Schifino, da CDL Porto Alegre, e Wilson Noer, da AGV. Juntos, os presidentes das cinco entidades empresariais traçaram estratégias para combater a elevação de impostos no Estado, como o aumento das alíquotas do ICMS, e o Imposto de Fronteira (Difa).

    Para Paulo Kruse o governo Sartóri deve flexibilizar a decisão e negociar com as entidades. "Do contrário, vamos seguir mobilizados contra o aumento dos tributos que oneram a classe empresarial, além de prejudicar, cada vez mais, o consumidor. Em um momento de instabilidade como o que vivemos, as micro e pequenas empresas precisam de incentivo para continuar crescendo, arrecadando e gerando empregos", afirma.  

  • MAIS POLITIZADO???

    A ponte que divide a cidade de Canoas e Porto Alegre, no RS, pela rodovia BR-116, agora se chama Ponte Luís Carlos Prestes. A lei foi sancionada pelo vice-presidente da República, Michel Temer e publicada no Diário Oficial da União de hoje, quarta-feira (08). A homenagem, foi proposta pelo senador Paulo Paim em 2008. Que tal? Afinal, o RS é mesmo o Estado mais politizado do Brasil?

FRASE DO DIA

Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas, no que respeita ao universo, ainda não adquiri a certeza absoluta.

Albert Einstein