Artigos Anteriores

O INVESTMENT GRADE ESTÁ POR UM FIO

ANO XIV - Nº 007/14 -

NOTÍCIAS RECENTES

Queiram ou não gostem ou não, o fato é que as notícias que têm sido divulgadas a respeito do comportamento da nossa economia mostram ser muito, mas muito, mais negativas do que positivas. O que, de antemão, garantem que o ano de 20-14 e seguintes serão muitos ruins para o Brasil. Corrijo: ruim para quem gostaria que houvesse desenvolvimento e crescimento econômico.

NÚMEROS OFICIAIS

Observem por exemplo, estas últimas notícias:1-Os fundos de investimentos tiveram resgates líquidos (saques menos aportes) de R$ 6 bilhões na semana passada. Detalhe: quem forneceu estes dados foi a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).2- A dívida pública mobiliária federal interna (em poder do público, ou mercado) subiu 2,83% em dezembro frente a novembro, atingindo R$ 2,028 trilhões. Detalhe: estes dados foram fornecidos ontem pelo Tesouro Nacional. O Tesouro anunciou ainda que o estoque da dívida pública federal, incluindo também a dívida externa, aumentou 2,58% em dezembro, fechando 2013 em R$ 2,123 trilhões, dentro da meta fixada pelo governo para o período (de R$ 2,1 trilhões a R$ 2,24 trilhões) e batendo novo recorde.

BRICS

3- O investimento estrangeiro direto (IED) caiu 3,9% no Brasil em 2013, para 63 bilhões de dólares. Detalhe: os dados são da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad). O resultado brasileiro é o único negativo entre os países do Brics (bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). Vale um registro: graças aos investimentos em território chinês e russo, o IED do bloco alcançou 322 bilhões de dólares, alta de 21% em relação a 2012.

INVESTMENT GRADE

Do jeito que as coisas estão colocadas e o pavor que se instalou na cabeça dos investidores internacionais a respeito dos países emergentes, mormente o Brasil, nos leva a crer que a perda do Investmen Grade (Grau de Investimento) é uma questão de dias, semanas ou até alguns meses. Ou seja, a perda do INVESTMENT GRADE do Brasil está madura. Só falta colher.

PERDEDOR

Se levarmos em conta o que disse o Financial Times, de que o Brasil saiu como o grande -perdedor- do encontro de Davos, a despeito das tentativas da presidente Dilma Rousseff de resgatar a imagem do país entre investidores estrangeiros, aí o prato fica ainda mais cheiroso. Note-se que, segundo o a avaliação do blog -Beyond BRICS- do mesmo Financial Times, o grande -vencedor- entre as nações participantes do Fórum de Davos foi o México.

BRASULEA OU BRASTINA

O saudoso Roberto Campos, num de seus maravilhosos artigos, sugeriu que o Brasil deveria ser chamado de Belíndia, ou seja, temos aqui uma Bélgica (referindo-se a São Paulo) e uma Índia (no Nordeste), em termos socioeconômicos. Hoje, no entanto, se vivo fosse Campos certamente faria uma correção dizendo que o Brasil TODO estaria mais para uma BRASUELA ou BRASNTINA (os leitores sabem quais países me refiro).

PÚBLICO, GRATUITO E DE QUALIDADE

Falando do RS vejam o que o Movimento Passe Livre (MPL) está exigindo dos municípios quanto ao sistema de transporte de passageiros: que seja PÚBLICO, GRATUITO E DE QUALIDADE. Ora, como se vê, a turma do MPL quer a estatização do serviço, a gratuidade e,para tanto ainda exige qualidade. Pode?Primeiro: Gratuidade não existe (alguém paga a conta); Segundo: Qualidade só é possível com concorrência. Terceiro: sendo estatal vira monopolista, o que implica em baixa qualidade e custo ainda mais elevado.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PARTICIPAÇÃO DA DÍVIDA PÚBLICA
    A participação do investidor estrangeiro na Dívida Pública Mobiliária Interna (DPMFi) apresentou alta em dezembro de 2013 em relação ao mesmo período de 2012. A fatia do não residente subiu para 16,1% no mês passado. Em 2012, essa participação correspondia a 13,72%. Em novembro do ano passado, a fatia era de 16,53%.
  • CONSEQUÊNCIA
    A CDL Porto Alegre apurou que, em consequência da paralisação dos ônibus, cerca de 10% dos funcionários do varejo da capital gaúcha não conseguiram chegar aos seus locais de trabalho e outros 40% atrasaram. A estimativa dos lojistas é que o comércio de rua tenha prejuízo de 50% nas vendas nesta quarta-feira já que a circulação de pessoas está bem menor que o normal. As lojas de shopping deverão ter uma queda de 30% nas vendas.
  • SINDILOJAS
    Levantamento realizado pelo Sindilojas Porto Alegre com lojistas de diversas regiões da Capital aponta prejuízo em vendas, baixo fluxo de clientes e dificuldades para os funcionários chegarem ao trabalho. A média de redução nas vendas já chega a 25% e deve cair mais no final do dia de hoje. O impacto no resultado do mês pode chegar a 50%. De acordo com os lojistas consultados, há funcionários que não conseguiram chegar às lojas e há aqueles que utilizaram táxi, dividindo a despesa com colegas. Na região da Avenida Azenha, há estabelecimentos fechados em razão da falta de empregados. A greve prejudica as pessoas que mais precisam. E não somente pelo deslocamento, mas também porque trabalhadores comissionados terão redução de salário, considera Ronaldo Sielichow, presidente do Sindilojas Porto Alegre.
  • THINK THANKS
    O Instituto Liberdade mereceu reconhecimento internacional, classificadoentre os melhores do Think Tanks, ou Usina de Ideias, na categoria de melhor uso das redes sociais, de acordo com o 2013 Global Go. A iniciativa é da Universidade da Pensilvânia e foi divulgada em recente evento do BancoMundial, em Washington. Transparência, participação e responsabilidade no uso dos recursos públicos foram alguns dos critérios que embasaram a classificação.

FRASE DO DIA

É melhor debater uma questão sem resolvê-la do que resolver uma questão sem debatê-la.