Artigos Anteriores

O IDH, O IDC E O IDT

ANO XIV - Nº 007/14 -

IDH

Por enquanto, entre os mais variados estudos produzidos pela ONU, um dos mais importantes é o que mede o IDH, que identifica a posição que cada um dos 187 países analisados ocupa no ranking de DESENVOLVIMENTO HUMANO. Só para lembrar, o IDH informa, numericamente, o nível de desenvolvimento das nações com base em indicadores de expectativa de vida, escolaridade e renda per capita.

NOTÍCIAS DA SEMANA

Pois, nesta semana que está findando, duas notícias dominaram os noticiários do país: 1- os infindáveis problemas que envolvem a Família Europeia e seus filhos desajustados; e, 2- a má colocação do Brasil no ranking do IDH. Prefiro analisar a segunda, que nos diz respeito:

SALTO ESPETACULAR

Pelo relatório da ONU, divulgado ontem, o Brasil pulou da 85ª posição para a 84ª. Que tal? Pois, mesmo assim, a mídia fez de tudo para dizer que melhoramos muito. Esta estratégia, combinada com o governo (grande anunciante), não colou nem convenceu. Afinal, depois de tanta fanfarronice produzida no governo Lula, ganhar uma única posição no ranking do IDH não pode ser visto como um salto espetacular, não é mesmo?

LULA ABORRECIDO

Já se sabe que o ex-presidente Lula, tão logo deixou o hospital depois de iniciar o tratamento de sua doença, tomou conhecimento da notícia e ligou para Gilberto Carvalho. Aborrecido com a 84ª posição ocupada pelo Brasil disse que era injusto o resultado e que a -gente- tinha que reagir.

PNUD

Ou seja, para Lula os nossos indicadores sociais cresceram e seguem crescendo. Só que, segundo o relatório divulgado pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), o IDH brasileiro cresceu a uma média anual de 0,69% de 2000 a 2011. O resultado ficou abaixo da expansão de 0,70% de países de desenvolvimento humano elevado, grupo ao qual pertence o Brasil.

ÚLTIMO LUGAR NO BRIC

Como não tem sentido comparar o Brasil com países de primeiro mundo, face ao atraso que o nosso país apresenta, vejam o que acontece em relação a países emergentes, ou, melhor ainda, aos que compõem o BRIC: perdemos para todos. Ou seja, os IDHs de Rússia, China e Índia subiram a uma velocidade maior que a da média dos grupos dos quais fazem parte, na última década.Dez nações da América Latina (Chile, Argentina, Uruguai, Cuba, México, Panamá, Costa Rica, Venezuela, Peru e Equador) ficaram em posições melhores que a do Brasil. Leve-se em conta, no entanto, que progredimos nos dados de expectativa de vida, escolaridade média e renda. Já o número de anos esperados de estudo recua.

HORS CONCOURS

Caso a ONU resolva produzir relatórios que identifiquem o IDC - Índice de Desenvolvimento da Corrupção, ou o IDT - Índice de Desenvolvimento da Tributação, com certeza o Brasil vai ocupar o 1º Lugar. Em ambos.Aliás, pela enorme diferença de pontos à frente de outros países, a ONU pode classificar o Brasil como Hors Concours. Alguém duvida?

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • RECESSÃO EUROPEIA
    O setor de serviços da zona do euro encolheu ainda mais que o divulgado inicialmente em outubro, com a crise de dívida afetando os novos negócios e reduzindo a confiança na economia, que parece rumar para uma recessão. O índice de atividade do setor caiu de 48,8 em setembro para 46,4 no mês passado, o pior resultado desde julho de 2009, bem abaixo da estimativa inicial de 47,2.
  • AMOR POR TRIBUTOS
    Mostrando todo o amor que tem por impostos, a nossa presidente Dilma Rousseff apoiou a proposta franco-alemã de cobrar uma taxa global sobre transações financeiras. Pode?
  • SCHINCARIOL
    A Kirin anunciou a compra da totalidade da Schincariol, da qual já possuía metade das participações. A operação total está avaliada em 105 bilhões de ienes (cerca de R$ 2,35 bilhões), segundo um comunicado da empresa.
  • AGAS
    A Associação Gaúcha de Supermercados promove coletiva de imprensa para divulgação da pesquisa: O fim de ano nos supermercados: a percepção dos consumidores e dos supermercadistas. Nesta terça-feira, 8, às 10h, na sede da Associação, em Porto Alegre.

FRASE DO DIA

Os miseráveis não têm outro remédio a não ser a esperança.

William Shakespeare