Artigos Anteriores

O GUERREIRO PRESIDENTE TEMER

ANO XIV - Nº 007/14 -

PROBLEMAS

Mais do que sabido, o Brasil é um país mergulhado em problemas reconhecidamente de grau -SÉRIOS-, o que significa baixa probabilidade na obtenção de efetiva solução. É o caso, por exemplo, do lamentável e injusto DIREITO ADQUIRIDO,  blindado pela Constituição por nojentas Cláusulas Pétreas. 

 

CORREDORES

Se os problemas colocados na pilha da categoria -SIMPLES-, reservada àqueles com razoável facilidade de solução já passam por verdadeiros -CORREDORES POLONESES, onde os agentes envolvidos sofrem castigos e/ou torturas de todos os tipos ao longo do percurso,  os demais, da categoria -DIFÍCEIS-, são quase todos submetidos ao CORREDOR DA MORTE, onde os PRIVILEGIADOS impedem que algum deles seja solucionado. 

TEMER

Pois, por incrível que possa parecer, o governo que, nos últimos 50 anos, mais fez na tenebrosa tentativa de diminuir o extenso oceano de problemas que levaram o Brasil a ser um país destruído por equivocados programas econômicos é este que aí está, comandado por Michel Temer. 

GARRA

Mesmo considerando que a REFORMA POSSÍVEL DA PREVIDÊNCIA já esteja bastante desfigurada, o fato é que, gostando ou não do presidente,  ninguém pode negar o quanto o mesmo tem se mostrado como um bravo lutador do tipo que não se entrega ao fracasso. É, no mínimo, admirável esta garra que o presidente mostra na tentativa de  melhorar o país. 

PSICANÁLISE

O curioso nisto tudo é que o povo brasileiro, que só tem a ganhar com as REFORMAS apresentadas e defendidas pelo presidente Temer, continua dando notas extremamente baixas para o seu governo. Isto é algo que só a psicanálise de alto nível é capaz de explicar.  

DESAPROVAÇÃO

Se alguém imagina que o governo Temer tem baixíssima aprovação porque o presidente integra a vasta lista dos suspeitos de atos de CORRUPÇÃO, esta imaginação não tem a mínima sustentação. Basta ver o que acontece com Lula, o preferido dos eleitores, que a Justiça já considera como real e verdadeiro CRIMINOSO.

Ora, ora, se CORRUPÇÃO fosse o grande e real motivo para tamanha desaprovação de Temer, a maioria dos eleitores jamais teriam interesse na volta de Lula, como revelam as pesquisas.   

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • PRODUÇÃO INDUSTRIAL

    A produção industrial brasileira, como informou hoje o IBGE, subiu pelo segundo mês seguido em outubro, em +0,20% em relação a setembro. O resultado  ficou em linha com a previsão de alta de 0,20%, conforme mediana das  estimativas coletadas pelo Termômetro CMA.
     

  • SUPERMERCADOS

    Em um cenário de pequena recuperação da economia, o setor supermercadista gaúcho projeta que as vendas de Natal e Ano-Novo terão um crescimento pequeno em vendas, na casa dos 3,5%, puxado sobretudo pela comercialização de produtos típicos para as festas de fim de ano nos dias imediatamente anteriores aos dois eventos – as tradicionais vendas de última hora. É o que aponta estudo desenvolvido pelo Instituto Segmento Pesquisas a pedido da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), no mês de outubro, que ouviu 20 supermercadistas e 200 consumidores de ambos os sexos e de diferentes classes sociais e faixas etárias em todo o RS. A pesquisa, que indica uma pequena retomada do crescimento de vendas para o setor, aponta ainda que os preços de produtos típicos para as festas estão em média 1,6% mais caros que no ano passado, índice abaixo da inflação brasileira no período. Segundo o presidente da Agas, Antônio Cesa Longo, a pesquisa mostra um cenário de otimismo dos supermercadistas. “O crescimento físico das vendas será maior que o crescimento financeiro, mostrando que o consumidor está muito atento aos preços, e ao mesmo tempo buscando incrementar a sua ceia. Nossos indicadores mostram que o gaúcho dá importância semelhante o Natal e ao Ano-Novo, mas as vendas certamente vão se concentrar majoritariamente na última hora”, antecipa o dirigente. De acordo com Longo, 80% dos supermercadistas ouvidos pelo Instituto Segmento vão fazer algum tipo de promoção no período de festas.

  • NOTA SOBERANA

    Será negativo para a nota soberana do Brasil que a reforma da Previdência Social não seja aprovada neste ano ou no começo de 2018. As três principais agências internacionais de rating, Moody's, S&P Global e Fitch, manifestaram ao Broadcast desde agosto que a ausência de tal mudança estrutural será um fator desfavorável ao ajuste fiscal nacional no médio prazo, o que trará efeitos para suas respectivas avaliações sobre o País.

     

  • CARNAVAL DE PORTO ALEGRE

    A maioria dos vereadores de Porto Alegre, sem dar a mínima importância para as dificuldades que o Executivo Municipal demonstra para pagar suas contas, atrasando inclusive os salários dos servidores, resolveu aprovar  verba de UM MILHÃO DE REAIS para o (ridículo) Carnaval de Porto Alegre. Pode?  Um verdadeiro escárnio.

FRASE DO DIA

Da força à injustiça há só um passo.

Confúcio