Artigos Anteriores

O DOCUMENTO DOS DINOSSAUROS

ANO XIV - Nº 007/14 -

DINOSSAUROS

Na segunda-feira, 28/09, a Fundação Perseu Abramo, que abriga os economistas dinossauros, em conjunto com outras organizações de esquerda lançou um documento contendo pesadas críticas à política econômica adotada no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff. 

UNANIMIDADE

Na coletiva que concederam à imprensa, os líderes (economistas) da Fundação Perseu Abramo foram unânimes ao dizer que houve diagnóstico "equivocado" da situação econômica do país. E, de forma categórica, deixaram bem claro que  são contra ao atual ajuste fiscal. 

INICIATIVAS GOLPISTAS

Pasmem: os mais de cem especialistas que participaram do estudo estão muito convencidos de que as dificuldades econômicas do nosso pobre país surgiram a partir da implantação das medidas de cortes de gastos e de investimentos no primeiro semestre do ano. Pode?

Mais: mostrando preocupante insanidade mental, os autores disseram que as ações de ajuste fiscal adotadas pelo governo federal amplificam a crise política e estimulam iniciativas "antidemocráticas e golpistas". Uau!
 

CHAME O LADRÃO

Ontem, quando me preparava para dizer o quanto estão equivocados os detratores da nossa economia, que continuam acreditando que a salvação do país está na forte intervenção do governo e no aumento infinito dos gastos públicos, me deparei com o excelente artigo com o título - CHAME O LADRÃO-, escrito pelo economista Alexandre Schwartsman, publicado na Folha de ontem. 

PEDINDO BIS

Lá pela metade do texto, Schwartsman diz, com muita lucidez: -  A verdade que os punguistas econômicos querem esquecer é que as políticas que defenderam então, e que agora pedem de volta, colocaram o país numa situação insustentável.

Sua manutenção poderia até adiar o encontro com a realidade por mais um ano ou dois, mas apenas à custa do aprofundamento das distorções que se acumularam nos últimos anos: inflação mais alta, dívida em crescimento e déficits externos ainda maiores.

RECOMENDAM O CAOS

Mais:  - O que eles hoje recomendam é exatamente o que nos trouxe à situação lastimável em que estamos. Confesso que, apesar disso, meu lado cruel adoraria tê-los de volta no comando da política econômica. Seria péssimo para o país, mas divertidíssimo vê-los chamando o ladrão quando o caos se instalasse de vez.

VAI ENTENDER...

Como se vê, a doença dos retardados dinossauros não tem cura. Vão morrer acreditando que o progresso depende de um ideário (Matriz Econômica) tentado em vários países, cujos resultados foram terríveis. Vai entender... 

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • UMA BATALHA FOI VENCIDA

    A Coordenação do MBE -Movimento Brasil Eficiente- (leia-se Paulo Rabello de Castro) informa que o relatório da Senadora Simone Tebet, obteve parecer favorável ao PLS 141/2014,  de autoria do Senador Paulo Bauer (PSDB/SC). Com a aprovação da Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional o Conselho de Gestão Fiscal está próximo de se tornar realidade no Brasil.

    Nota - O Senador Paulo Bauer (PSDB/SC) encampou o projeto do Movimento Brasil Eficiente e, juntamente com a equipe do seu gabinete batalhou com celeridade pelo nosso Conselho de Gestão Fiscal.

     

  • IPC-S

    A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) acelerou para 0,42% em setembro ante 0,22% em agosto. Com o resultado, o IPC-S acumula altas de 7,66% no ano e de 9,65% em 12 meses, segundo dados da FGV. 

  • DIA DAS CRIANÇAS

    Segundo pesquisa de intenção de compra para o Dia das Crianças na Capital, encomendada pelo Sindilojas Porto Alegre e pela CDL Porto Alegre, 59% dos consumidores pretendem comprar o presente nas lojas de shoppings. Destes, 44% pertencem a classe C, 34% a B e 12% a classe A. O comércio de rua aparece em segundo lugar no levantamento, na preferência para 32% dos entrevistados. Já o e-commerce foi apontado por 7% dos consultados.

    Outra curiosidade é que a maioria dos consumidores pertencentes a classe B (57%) pretendem comprar o presente do Dia das Crianças pela internet. Em segundo lugar aparece a classe C, em que 38% dos entrevistados afirmam que devem comprar pelo e-commerce.

    Além disso, a procura pelo presente para o Dia das Crianças deve se intensificar na semana que antecede a comemoração. Esta é a intenção de 40% dos consumidores. Outros 15% afirmam que farão a compra na véspera do Dia das Crianças.
     

  • SIMPLES DOMÉSTICO

    A partir de hoje, 1º de outubro de 2015, entra em vigor o SIMPLES DOMÉSTICO, que permite unificar a forma de pagamento dos tributos desses empregados.

    A PEC das Domésticas, emenda constitucional que foi aprovada em abril de 2013, teve alguns pontos que somente foram regulamentados em junho de 2015, sendo que a partir de 1º de outubro de 2015 passarão a valer.

    Com a regulamentação, o empregador será obrigado a depositar 8% a título de FGTS, e 3,2% de indenização por demissão sem justa causa, além de pagar 0,8% a título de seguro contra acidente.

    Lembrando que o INSS devido pelo empregador terá uma redução de 12% para 8%, enquanto o INSS devido pelo empregado poderá variar de 8% a 11%.

    Se o salário pago ao empregado superar R$ 1.930, também haverá o recolhimento do Imposto de Renda devido pelo trabalhador.

    Quanto ao INSS devido pelo empregado e Imposto de Renda, esclarecemos que em que pese o recolhimento ser realizado pelo empregador, esse deverá descontar do salário do empregado tais quantias.

    O empregador deve cadastrar o empregado no site www.esocial.gov.br  para obter facilidades no controle e cumprimento das obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais.

    Esse procedimento só estará disponível no início de outubro, em razão dos ajustes que ainda estão sendo feitos.

    A previsão é de que a partir de novembro poderão ser pagos todos os tributos de um empregado doméstico em uma guia única.

    O pagamento nesse novo modelo, referente a outubro, deverá ser realizado até 7 de novembro de 2015.

    Atualmente, através do “e-social” é possível verificar dados do empregado, tais como o NIT (Número de Identificação do Trabalhador) e CPF.

    Com a realização do cadastro o empregador deverá informar mensalmente o valor do salário e horas extras praticadas pelo empregado.

    O sistema irá gerar um documento único de arrecadação do E-social, que constará de modo discriminado os valores de cada parcela, no entanto que permitirá o pagamento de modo unificado.

    Outras funcionalidades do sistema ainda dependerão de mais tempo para estarem disponíveis, tais como: afastamentos, retornos, dispensa dos empregados, além de anotação de férias e controle para cálculo de horas extras e hora noturna.

FRASE DO DIA

As pessoas são como músicas. Algumas falam a verdade e outras só fazem barulho.