Artigos Anteriores

O DESTAQUE DO ANO

ANO XIV - Nº 007/14 -

ANO DA CORRUPÇÃO

Antes que os exigentes leitores/assinantes do Ponto Crítico reclamem o esquecimento quanto ao apontamento do costumeiro destaque sobre aquilo em que o Brasil foi mais notório e brilhante, informo que foi intencional deixar para esta última edição de 2011. Pois, este foi o ANO DA CORRUPÇÃO.

PONTO ALTO

Confesso que este grande destaque já poderia ter sido apontado há mais tempo, uma vez que dificilmente poderia aparecer algo novo com mais notoriedade. Para não deixar a mínima dúvida de que este foi o grande ANO DA CORRUPÇÃO, a chave de ouro ficou com a posse do senador Jader Barbalho, ocorrida ontem, por exclusiva vontade do STF. Que tal?

ÁPICE

Embora longe do ineditismo, uma vez que nos últimos anos a corrupção já vinha se destacando de forma impressionante, ainda assim o ano 2011 entra para a história como o período em que o MAL FEITO atingiu o seu ápice. Ou seja, só pode ser superado pelos anos seguintes.

73ª POSIÇÃO

Colaborando no sentido de evitar descuidos e/ou perseguições vejam o que diz a Transparência Internacional, organização não-governamental fundada em março de 1993, com sede em Berlim e que tem como principal objetivo a luta contra a corrupção: no relatório anual, recém divulgado, com a análise dos índices de percepção de corrupção dos países do mundo, a nota do Brasil, sobre CORRUPÇÃO, mesmo alarmante será muito festejada pelo governo brasileiro. Sim, porque passou de insignificantes 3,7 para 3,8. Só que esta ridícula ? melhora decimal- levou o Brasil a cair da 69ª para 73ª entre 182 países analisados. Pode?

MELHORES COLOCADOS

A queda ínfima se explica pelo progresso mais acentuado de outros países e pela entrada de novas nações na lista da ONG. O país mais bem colocado no ranking é a Nova Zelândia (com nota 9,5), seguida pela Dinamarca (com nota 9,4).

PROGRESSO

Outra área em que o Brasil fica tradicionalmente no -lado B-, conforme informa o relatório dos rankings é a de Ciência e Tecnologia. Mas, ainda assim, neste item um estudo divulgado em março pela Royal Society, academia nacional de ciência britânica, mostrou que o Brasil apresentou um pequeno progresso.

TILINTAR DAS TAÇAS

O Brasil também piorou no ranking que tenta medir a facilidade de se fazer negócios em 183 países. Perdeu seis colocações, caindo da 120ª para a 126ª posição, segundo o Banco Mundial. As avaliações levam em conta dez indicadores e se concentram no ambiente de negócios entre pequenas e médias empresas. O Brasil ficou bem, por exemplo, no item -proteção a investidores-, mas mal no que avalia a facilidade para se pagar imposto.Bem, se alguém quer um verdadeiro Feliz Ano Novo e seguintes sugiro que se envolva, pra valer, pela realização das reformas e pela educação. Caso contrário os desejos ficarão restritos ao mero tilintar das taças de espumantes. Até 2012, gente!

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • IGP-M
    O Índice Geral de Preços ? Mercado (IGP-M) variou -0,12%, em dezembro. Em novembro, o índice avançou 0,50%. No acumulado de 2011, entre janeiro e dezembro, o IGP-M variou 5,10%.
  • INDÚSTRIA
    Desde 2000, a indústria brasileira cresceu acima do PIB em apenas quatro anos. Nos demais, seu resultado foi inferior à média da economia. Em 2012, o setor poderá ensaiar uma recuperação e crescer na mesma toada esperada para o PIB, entre 3% e 3,5%.
  • ITÁLIA
    A confiança das empresas italianas se deteriorou mais do que o esperado em dezembro, recuando para seu nível mais baixo em dois anos, refletindo a piora nas expectativas com relação às encomendas futuras e produção, segundo informou nesta quinta-feira o instituto nacional de estatística Istat.
  • EVENTOS
    O Novotel Porto Alegre registrou faturamento 37% maior no setor de eventos até novembro de 2011 em relação ao mesmo período do ano passado. Este índice resulta no número de locações de salas e foi o item mais destacado do hotel da bandeira da Rede Accor neste ano, com mais de 21 mil clientes atendidos pelo setor de eventos.

FRASE DO DIA

Você não pode confiar em seus olhos quando sua imaginação está fora de foco.

Mark Twain