Artigos Anteriores

NÚMEROS ESCUROS

ANO XIV - Nº 007/14 -

O CUSTO DA ENCRENCA

Hoje, a maioria dos leitores/assinantes do Ponto Crítico não vive no RS. Daí que os editoriais precisam tratar de assuntos mais abrangentes. Entretanto, face ao estrago que a seca, e, principalmente, a incompetência do governo e dos empresários do campo estão impondo ao Estado gaúcho, estou certo de que todos precisam saber quanto vai custar a encrenca.

PEÇA DE FICÇÃO

O leitor gaúcho lembra que, dias antes da aprovação do Orçamento do Estado do RS de 2012, pelo Poder Legislativo, alertei sobre a clara impossibilidade do mesmo ser cumprido. Mesmo convencido de que minhas ponderações não seriam ouvidas, ao menos não me calei diante da peça de ficção e/ou da fantasia.

O DÉFICIT ESTÁ GARANTIDO

Volto a repetir: só para poder fechar as contas impostas pela brutal despesa pública, as receitas do Estado gaúcho foram superestimadas. Isto, sem falar da enorme probabilidade da região sul do país ser atingida por uma seca, neste verão. Pois, para desespero de todos, a economia do RS está sendo afetada brutalmente, tanto pela fantasia orçamentária operacional quanto pela seca que aí está.Detalhe: o ano de 2012 mal começou e, sem levar em consideração que não haverá qualquer investimento público, as contas devem apresentar um preocupante déficit.

AGENTE PROMOTOR DA SECA

Lembro que nas minhas participações nas mais diversas coletivas de imprensa, promovidas por setores privados da economia e governo, em todas elas chamei a atenção de que os Institutos de Meteorologia davam como certa esta seca. Diante das CIENTÍFICAS previsões, as minhas insistentes indagações sobre quais mecanismos o Estado e as empresas se apoiavam para enfrentar o fenômeno climático dado como praticamente certo, sempre soaram como se eu fosse um agente promotor da seca.

VAMOS TORCER?

Pois, as respostas para as minhas perguntas/afirmações a respeito da seca que já batia às portas do RS e SC, principalmente, tanto pelos líderes empresarias quanto governamentais foram: - Vamos - TORCER - para que nada aconteça de ruim ao nosso Estado, às nossas indústrias e ao nosso comércio.

FALTOU A PREVENÇÃO

Incrédulo e, obviamente, não satisfeito, emendava duas outras pergunta complementares: - Ok, mas o que significa TORCER? Qual o resultado prático disso? As respostas para isso: TORCER é - REZAR, TER FÉ. Pode? Pois é, se eles TORCERAM, OU REZARAM, como de resto já fazem os apaixonados pelo futebol, de nada adiantou. O que faltou, isto sim, foi PREVENÇÃO. O que, infelizmente, está sempre fora de cogitação. Daí que a minha presença nas coletivas não deve ser muito bem-vinda. Afinal, fazer perguntas óbvias, que exigem respostas de gente capaz, é tido como insulto. Está aí o resultado.

PREJUÍZO DE 15 BILHÕES

O terrível é que o RS, cujo orçamento de 2012 já nasceu deficitário, já garantiu um rombo adicional. Que tal? Ainda querem que a Volkswagen venha para o RS e os professores recebam o piso salarial? De que forma? Imaginem o que acontecerá quando souberem que a produção de soja, que em 2011 atingiu 12 milhões de tons, em 2012 não chegará a 9 milhões de tons. E a produção de milho, de 5,8 milhões de tons em 2011, vai cair para 2,8 milhões de tons neste ano.Resumindo: o prejuízo previsto é de R$ 15 bilhões. Ah, não adianta me rotular de pessimista. Afinal, se o agronegócio representa algo como 40% do PIB do RS, basta fazer o cálculo abrangente do setor.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • IGP-10
    O IGP-10 registrou, em janeiro, variação de 0,08%. Em dezembro, a taxa foi de 0,19%. Em 12 meses, o IGP-10 variou 4,90%. Os três componentes do IGP-10 apresentaram as seguintes trajetórias, na passagem de dezembro para janeiro: IPA, de -0,03% para -0,27%, IPC, de 0,65% para 0,92% e INCC, de 0,53% para 0,43%.
  • PIB CHINÊS
    A economia da China cresceu ao ritmo anualizado de 8,9% no quarto trimestre e fechou o ano de 2011 com crescimento de 9,2%. No terceiro trimestre, a economia chinesa havia crescido a uma taxa anualizada de 9,1%.
  • FÁBRICA DE DINHEIRO
    O BNDES poderá receber novo aporte de recursos do Tesouro Nacional neste ano. Leia-se mais endividamento público, certamente. O reforço de caixa está em análise e será calculado durante as negociações para o ajuste do Orçamento da União, segundo o secretário do Tesouro, Arno Augustin.
  • FÓRUM DA LIBERDADE
    A programação do 25° Fórum da Liberdade, que ocorre nos dias 16 e 17 de abril no Centro de Eventos da PUCRS, já está definida. Com o tema 2037: Que Brasil será o seu?, O evento debaterá o futuro do país com um resgate do que ocorreu nos últimos 25 anos e avaliando exemplos mundiais a serem seguidos quanto a crescimento sustentável, empreendedorismo, política e educação.

FRASE DO DIA

A repetição deixa sua marca até nas pedras.

Provérbio árabe