Artigos Anteriores

NOVA SAFRA DE BOATOS

ANO XIV - Nº 007/14 -

SOMOS AGENTES

O mercado financeiro, desde a sua existência, vive constantemente ao sabor de boatos. Alguns colaboram para a alta, outros derrubam as cotações dos mais diversos ativos negociados. Fazendo um levantamento ao longo do tempo se observa que os estragos são sempre mais acentuados do que as benfeitorias. E, obviamente, os primeiros ativos a sofrer são sempre os financeiros por representar uma liquidez mais imediata. É assim e sempre será assim, quiram, gostem ou achem insuportável. Em última análise: somos, todos, agentes do processo e dos boatos.

PRATO CHEIO

Quando ocorre a intervenção do BC em alguma instituição financeira, aí o prato fica cheio para que boatos e comentários invadam o mercado com apostas sobre qual será a próxima vítima. O suficiente para que os depositantes mais atentos, ou preocupados, entrem em pânico e comecem a promover saques nas contas correntes dos bancos mais comentados. Como sempre, os bancos de menor porte são os alvos preferidos, que passam a ter menos chance de ficar à salvo dos ataques especulativos. Gente, é algo inevitável e que vira um verdadeiro inferno.

PRIVILÉGIO

Na questão que envolve o Banco Santos, pelo fato de o senador Sarney já ter confessado que sacou o dinheiro da sua conta horas antes da intervenção do BC, não representa mais um boato, mas de fato confirmado. E neste caso é preciso atentar para duas coisas: 1- O senador, sendo íntimo amigo do dono do Banco Santos, significa um melhor nível de informação e decisão. Até aí nada a contestar. 2- O problema, no entanto, está no fato de que o Banco Santos estava com a liquidez comprometida e sem recursos para honrar o saque do senador ou de qualquer outro que pretendesse fazer o mesmo.

O FINANCIADOR

Para conseguir o dinheiro necessário, alguém certamente foi contatado e convencido para que fizesse um depósito (à vista ou à prazo) no Banco Santos. Com este valor captado é que foi possível pagar o cheque de Sarney. Aí é que mora o perigo, a vantagem, o privilégio. E que foi conquistado às custas de algum ou mais bobos.

XERIFE ?

Embora ainda seja cedo para fazer afirmações sobre a forma de gestão dos recursos depositados no Banco Santos, os boatos que circulam no mercado já dão conta de que há coisas esquisitas e complicadas por lá. E caso se confirme o que andam dizendo à boca pequena, vai sobrar mesmo é para o Banco Central que não poderia permitir tais procedimentos. Afinal, o BC é ou não o xerife do mercado, junto com a CVM? A coisa como está sendo posta aos ouvidos do mercado não é para acalmar, infelizmente. Vamos aguardar. Ah, e rezar não têm cabimento, a não ser para atenuar o sofrimento, não o prejuízo.

FORA LESSA

Se existem razões para descontentamentos em várias questões, principalmente aquelas que deixam de acontecer no âmbito governamental, ao menos alguma coisa alegrou o mercado, ontem: A saída do presidente do BNDES, Carlos Lessa. Se já foi difícil imaginar uma razão só para ter sido convidado, mais difícil foi conviver com suas atitudes estúpidas. O que me preocupa é o estrago que o energúmeno já fez na cabeça dos acadêmicos da Universidade, acompanhado da bruxa Conceição Tavares.

FERRAMENTA DO ANO

Após ter sido reconhecida como a ferramenta do ano em marketing direto, pela ADVB/RS, a Agência Sebrae de Notícias no Rio Grande do Sul (ASN/RS) apresenta uma novidade importante. Trata-se do novo site que objetiva facilitar ainda mais o acesso às informações sobre as micro e pequenas empresas gaúchas. O endereço eletrônico continua o mesmo ? www.sebrae-rs.com.br/asn. O ganho importante para o usuário é a visualização regionalizada da ASN/RS. Com a novidade, os interessados passam a acessar as informações, a partir das oito regionais do Sebrae no Rio Grande do Sul.

MUITO COMPLICADO

Mais um leitor indignado com o serviço prestado pelo serviço de imigração nos aeroportos, informa: Nao adiantou a tua grita sobre a ineficiencia da PF na chegada de vôos intenacionais em Sao Paulo. Domingo vim de Santiago e meu vôo chegou junto com um da Coreia, um do Canada e outro sei lá de onde. A fila para revisar a bagagem parecia coisa da`Disney...Como Porto Alegre é o nosso chão, talvez seja mais perto para ouvir e fazer caso aos teus recados.

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

FRASE DO DIA

COM OS ESPERTOS, NÃO É FÁCIL OBTER A SIMPLICIDADE.

N. Bonaparte