Artigos Anteriores

NÃO BASTA CONHECER O MERCADO

ANO XIV - Nº 007/14 -

PRINCÍPIOS DE NEGOCIAÇÃO

Para que uma empresa se defina pelo mercado externo, além de precisar produzir dentro dos requisitos definidos pelo importador, não pode deixar de conhecer a política cambial adotada pelo seu governo. Até porque a moeda recebida no ato da liquidação da venda precisará ser convertida para o real, ocasião em que será entendido se o negócio foi lucrativo ou não.

ACOSTUMADOS A INTERVENÇÕES

Esta lógica de comercialização continua não sendo entendida pelos exportadores. Acostumados historicamente a intervenções do governo no câmbio, conhecem o seu produto mas não conhecem o resultado da liquidação. Querem, simplesmente, que a moeda recebida tenha um valor de troca pelo real conhecido na hora do fechamento do pedido e não da liquidação.

VOLTA DO CAMBIO FIXO?

Esta situação é que proporciona a grande pressão feita diariamente pelos exportadores para uma volta do câmbio fixo. Embora existam alguns mais constrangidos com tal pedido ao governo, disfarçam tal conduta usando palavras que dizem a mesma coisa. Falam, por exemplo, em câmbio administrado. Ora, gente, isto não é outra coisa senão a fixação do preço da moeda.

EMISSÃO DE MOEDA A PRAZO

O receio neste caso é que o governo, pela pressão pesada, acabe se convencendo de que a troca do sistema de câmbio flutuante para fixo seja inevitável. Aí será o fim da picada. Gente, já é bem conhecido que o caixa do Tesouro não é suficiente para comprar todos os dólares do mercado. Para conseguir tal façanha, a única saída, já experimentada infelizmente, é o governo emitir e vender títulos públicos para fazer caixa. Neste caso voltaríamos ao passado tristonho e perverso da emissão de moeda a prazo para resolver o caixa dos exportadores.

FUNDAMENTOS INTACTOS

O recuo das cotações das ações na Bovespa identifica duas situações importantes: 1- faltam ordens de compra e aumentam as ordens de venda das ações mais líquidas; 2- as ações mais líquidas são exatamente aquelas cujos fundamentos mostram um elevado grau de solidez e rentabilidade. Como se vê, o momento para entrar pode não ser bom pela tendência do mercado. Mas é fantástico pela oportunidade que os menos receosos passam a ter pelos preços mais convidativos.

YELD

Para quem gosta de investir em ações que pagam bons dividendos, o yeld passa a ser o melhor possível. Este é momento para ficar mais atento e mais esperto. Aproveitem.

Titulo

Assine a Newsletter do Ponto Crítico

MARKET PLACE

  • FEIRA DE HANNOVER
    A missão empresarial organizada pelo Sindicato das Indústrias Metal-Mecânicas e Eletro-Eletrônicas de Canoas e Nova Santa Rita está marcando presença pelo 4º ano consecutivo na maior feira industrial do mundo. De hoje até a próxima 6ª feira um grupo de empresários canoenses vai estar presente na Feira de Hannover, na Alemanha, com os olhos voltados para as novidades tecnológicas e, principalmente, para a oportunidade de negócios. A Prefeitura de Canoas apóia novamente a missão e dá novamente um grande exemplo de visão empresarial ao participar pelo 2º ano consecutivo da - Missão Simecan - em Hannover. A Prefeitura está aportando recursos que vão possibilitar a pequenas e médias empresas a participação como expositoras. CEL Construções Elétricas, Duptecc-Fusoforte, Full Gauge, Metalmolas e Urano vão apresentar na Alemanha produtos fabricados em Canoas, com o objetivo concreto de fechamento de negócios. Também participam da Missão Simecan representantes das empresas Biometal, Inelbra, Omnitec e PS Zamprogna. O grupo é integrado ainda pelo prefeito Marcos Ronchetti, pelo presidente da Câmara de Vereadores, Nedy de Vargas Marques, e pelo Secretário de Desenvolvimento Econômico de Canoas, Ernani Daniel.
  • CONSÓRCIO BANRISUL
    A Banrisul S.A. Administradora de Consórcios está dando atenção especial para o consórcio de imóveis, segmento que mais tem crescido em todo o País. O consórcio é a forma mais acessível e, especialmente, menos onerosa para aquisição de imóveis, pois não há cobrança de juros e as taxas de administração mensais são bastante reduzidas. Com a oferta de planos imobiliários, de automóveis e motos, nos três primeiros meses de 2005, o crescimento do Consórcio Banrisul, em número de cotas ativas, foi de 16%. A meta é chegar a uma expansão superior a 2004.
  • FOCUS DIGITAL HOME
    Na próxima 6ª feira, 15, a Compujob lança o Focus Digital Home. Considerado uma super máquina - o 10 em 1 - integra DVD, som, TV, estação de trabalho, fotos, MP3, games, vídeo-conferência, telefone e internet com a inteligência do computador. O vice-presidente mundial da Intel, Willy Agastein, estará presente no evento e participará da coletiva de imprensa com a diretora comercial da empresa, Adriane Machado Lengler. O lançamento acontece no Dado Bier do Bourbon Country, a partir das 11h.
  • DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO
    -Atenção! A Financiadora de Estudos e Projetos - Finep - dispõe de R$ 1.138 bilhão, dos quais R$ 740 milhões na modalidade não reembolsável (para universidades e centros de pesquisa) e R$ 398 milhões na modalidade reembolsável (para empresas). O superintendente da área de Articulação Institucional da Finep , Carlos Ganem, fez um desafio aos empresários, dizendo que a instituição está buscando parceiros para consolidar a aplicação do dinheiro em desenvolvimento tecnológico e inovação.
  • TÁ NA MESA
    Na semana em que completa 100 dias de governo o prefeito de Porto Alegre, José Fogaça, participa do Tá na Mesa da Federasul. Na reunião-almoço desta quarta, dia 13 de abril, ele abordará o tema ?O perfil do novo governo de Porto Alegre?. O Tá na Mesa é realizado das 12h30min às 14h.

FRASE DO DIA

A TEOLOGIA DO CAPITALISMO É O CONSUMO.

Lester Turrow